Review | Trono de Vidro – Herdeira do Fogo, de Sarah J. Maas

Review | Trono de Vidro – Herdeira do Fogo, de Sarah J. Maas

Não tenho palavras para definir o que senti com esse livro…

A cada livro que passa, o tamanho aumenta e a história melhora (um caso real do ‘mais e maior’ que não perde a qualidade). Sarah J. Maas sabe como prender a atenção do leitor. No fim de Trono de Vidro: Herdeira do Fogo, minha reação foi exatamente essa: OH MY GOD!

Neste livro somos apresentados a três novos protagonistas: o guerreiro Aedion, a bruxa Bico Negro Manon (e Abraxos) e o feérico Rowan. A história se desenvolve a partir da interação de Aedion com Chaol e Dorian em Forte da Fenda, e de Rowan com Aelin. Já a história de Manon acontece de forma paralela em boa parte do livro.

A partir de agora pode conter spoilers dos livros anteriores. Sigam em frente por sua conta e risco.

 

Aedion volta a capital pouco depois da Assassina partir à procura de sua tia Maeve para tentar encontrar um jeito de derrotar o rei. Ele é uma figura que gera suspeitas em Chaol e Dorian, e o capitão corre atrás da verdade de um dos soldados mais sanguinários do rei. Dorian se lembra de seu passado com Aedion e com Celaena, ao descobrir a verdade sobre a jovem, e precisa lidar com seus poderes recém descobertos, de forma a não chamar a atenção do pai para si. Aedion é uma figura dúbia, que jura lealdade ao homem que massacrou sua família e seu reino. Nesse livro ele descobre que sua amada prima e rainha está viva, e, com Chaol, tenta compreender qual é o jogo do rei e o que ele poderia ganhar com suas ações.

A presença de Aedion na cidade faz com que Chaol repense suas escolhas, quem são seus verdadeiros amigos e a quem pertence a sua lealdade. Chaol amadurece muito nesse livro, e muito com a contribuição das palavras de Aedion (palavras não tão doces).

Enquanto os eventos se desenrolavam em Forte da Fenda, Aelin acaba sendo encontrada por um feérico, Rowan, que passa a ser seu treinador para controlar seus poderes a pedido de sua tia Maeve. Além de lidar com os exercícios de controle de sua magia, Celaena/Aelin precisa aceitar quem é, aprender a lidar e controlar os próprios poderes e descobrir quem é o assassino que ronda a fortaleza em que ela se encontra.

A interação entre os dois é de pura raiva e rancor no inicio, mas uma amizade verdadeira surge entre eles. A briga de gato e rato já conhecemos de muitos clichês, mas nesse livro a autora focou muito na construção da amizade de Aelin e Rowan e quase não deu espaço para romance. Eu particularmente gostei disso, pois não ficou forçado. Os dois possuem cicatrizes abertas do passado, e precisam aprender a lidar com suas dores e um com o outro.

E, por fim, temos a introdução da personagem que mais gostei nesse livro: Manon. Manon é uma bruxa do clã Dentes de Ferro que foi recrutada junto com outras bruxas para montar as serpentes aladas criadas pelo rei, tomando de volta o reinado que a elas pertenciam no passado. Uma personagem forte, fria, que vê em seu clã e na vitória tudo o que precisa para sobreviver.

A interação dela com as outras bruxas, inclusive com as Treze, são os momentos de maior tensão do livro para mim. E como ela escolhe a serpente alada dela… Mesmo vendo várias fantarts da série todos os dias, não estava preparada para o que aconteceu. Só sei que Manon foi a rainha de Herdeira do Fogo. A construção da personagem, de suas aspirações e seus dilemas foi tão bem feito que me via várias vezes querendo pular os capítulos dos outros personagens para saber o que Manon faria a cada passo.

E, para terminar essa resenha sobre esse livro sensacional da Sarah trazido pela Editora Galera Record, uma das últimas cenas da Aelin no livro ao lidar com a tia pode ser resumido no GIF do Elmo em chamas. Por favor, leiam e vocês entenderão.

Evil On Fire GIF - Find & Share on GIPHY

Adquira seu exemplar na Amazon

Sobre o autor

Leia mais Reviews

Review | O dia em que te toquei, de Paula Toyneti Benalia

Olá leitores do Mundo Hype! Hoje trouxe para vocês a resenha de uma série de época de uma autora brasileira que tem me encantado...

Review | “VINGADORES PRIMORDIAIS”

Boa noite amigos da Mundo Hype !!! Eu sou o Paulo Cruz e esta é uma coluna sem data fixa de postagem (pintou a ideia, vai...

Review | A Paixão Segundo G.H., de Clarice Lispector

Ainda que a canção não tenha sido escrita para a escritora, toda vez que escuto a canção de Caetano Veloso e José Carlos Capinam...

Review | Neurocomic, de Matteo Farinella e Hana Ros

Eu amo livros de divulgação científica, isso é um fato. E quando é possível aliar divulgação científica com quadrinhos e uma edição incrível da...

Com Sangue, de Stephen King

Há uma máquina criadora de histórias, com alto índice de produtividade e criatividade que finge se passar por humano chamado S.T.E.P.H.E.N. K.I.N.G. - Hoje...

Review | O dia em que te toquei, de Paula Toyneti Benalia

Olá leitores do Mundo Hype! Hoje trouxe para vocês a resenha de uma série de época de uma autora brasileira que tem me encantado...

Review | “VINGADORES PRIMORDIAIS”

Boa noite amigos da Mundo Hype !!! Eu sou o Paulo Cruz e esta é uma coluna sem data fixa de postagem (pintou a ideia, vai...

Review | A Paixão Segundo G.H., de Clarice Lispector

Ainda que a canção não tenha sido escrita para a escritora, toda vez que escuto a canção de Caetano Veloso e José Carlos Capinam...

Review | Neurocomic, de Matteo Farinella e Hana Ros

Eu amo livros de divulgação científica, isso é um fato. E quando é possível aliar divulgação científica com quadrinhos e uma edição incrível da...