Notícia

Round 6 – O novo thriller de suspense da Netflix

Agora em setembro estreou o mais novo drama coreano (K-drama) da Netflix: Round 6 ou Squid Game. Apesar de ser fã de animes, eu ainda não tinha dado uma chance nos últimos anos para as produções de séries asiáticas. Porém, neste final de semana, cliquei e comecei a assistir sem ler a sinopse, o que geralmente não faço devido a minha enorme curiosidade.

 

“Centenas de jogadores falidos aceitam um estranho convite para um jogo de sobrevivência. Um prêmio milionário aguarda, mas as apostas são altas e mortais.”

 

Talvez se tivesse lido antes algo a respeito, eu não teria iniciado porque não é o meu estilo de série ou filme. Prova disso foi ter assistido somente o primeiro filme de Jogos Vorazes. Apesar de ter gostado, me deixou com um certo conflito interno ver crianças e adolescentes sendo expostos a provas mortais. Mas então porque finalizei os nove episódios de Round-6? A resposta já dei acima: a curiosidade. Quem está por trás dessa organização?

A série começa um pouco lenta, mostrando as dificuldades financeiras de um pai separado (Seong Gi-hun) na Coréia do Sul. As escolhas profissionais erradas além do vício de apostas em corridas de cavalos, o faz ficar em dívidas com alguns agiotas. Após um dia complicado, ele é abordado por um desconhecido que oferece um cartão contendo um número de telefone, que ele deverá ligar caso queira participar de um evento que poderá livra-lo das dívidas. Ao decidir aceitar, Seong Gi-hun torna-se o número 456, o último participante de um jogo de seis etapas onde cada uma delas é baseada em um jogo infantil coreano. A diferença é que nesses jogos os perdedores são eliminados de uma maneira mortal.

A única forma de sair é se a maioria dos participantes aceitar desistir. Isso ocorre depois da primeira prova, após restarem menos da metade dos participantes. Porém, as dificuldades do mundo real continuam e a maioria decide entrar em contato novamente para voltar e arriscar a vida tentando ganhar o prêmio bilionário em dinheiro. Isso nos mostra que o desespero pode fazer as pessoas a arriscarem as próprias vidas mesmo que a possibilidade de ganhar algo bom seja mínima. Alguma semelhança com o nosso mundo atual?

A introdução do personagem Hwang Jun-ho, um policial que investiga o desaparecimento do seu irmão, acaba por ampliar a nossa visão na história, já ele consegue penetrar no jogo disfarçado como guarda dos jogadores. Assim, podemos ver o outro lado dessa organização e o que acontece por trás das câmeras.

Com certeza não é um enredo inovador, mas a série tem alguns plot twists interessantes e nos faz imaginar se haverá uma segunda temporada. Sendo assim, se você não se importa com mortes gráficas demais, assista essa série, porque além de tudo você verá uma ótima atuação que retrata bem o conflito e a agonia dos personagens.

Leia mais Notícias