Review | Prelúdio Sombrio, de Tillie Cole

Prelúdio Sombrio é o primeiro livro da série Hades Hangmen publicada no Brasil pela Editora The GiftBox. É o meu primeiro contato com romance dark mais ‘pesado’ e também meu primeiro contato com a autora Tillie Cole. Admito que, se não fosse por indicação e insistência da Char Harmony aqui do site, eu não leria esse livro tão cedo. Mas esse livro é bom?

Prelúdio Sombrio é um livro que te deixa ávido para saber o que está acontecendo, repleto de reviravoltas que te deixam sem fôlego e que termina de um jeito que nos deixa várias questões em aberto, a serem trabalhadas no próximo livro.

Nossos protagonistas são Mae e Styx. Mae, que na seita onde vivia era chamada de Salome, é uma garota linda que era tida como amaldiçoada pela seita devido à sua beleza. Seu destino era glorioso, ser a sétima esposa do Profeta para salvar a alma de todos. Mas não pense que o fato dela ser escolhida a poupou de sofrer, Mae foi brutalmente abusada pelos irmãos da seita desde criança, e que carrega as cicatrizes físicas e psicológicas desses abusos. A única esperança que ela carrega é a lembrança de um rapaz com dificuldade de fala que a encontrou em um dos seus momentos mais tristes, mas que deu a ela uma fagulha de que o mundo fora da seita poderia ser melhor.

Eu era uma das quatro amaldiçoadas. Uma das quatro mulheres que eram classificadas como tentadoras demais para os homens. Uma das quatro que foram segregadas do resto da comuna, já que acreditavam que o diabo tinha sido responsável pela nossa criação.

Já Styx, anteriormente conhecido como River, é conhecido como o Hangmen Mudo, presidente do Hades Hangmen, um dos homens mais perigosos do Moto Clube, que apenas sua presença no ambiente faz com que seus inimigos urinem nas calças (isso realmente acontece). Styx, por mais impiedoso que fosse, não conseguia tirar da memória a garota que encontrou em sua infância atrás de uma cerca, que se tornou sua fixação reencontra-la, já que ela era uma das três pessoas com quem ele conseguia falar, ainda que, com dificuldade devido ao seu problema de fala. 

Quando Styx salva uma garota que estava à beira da morte logo atrás de seu clube, eu não imaginava que ela era a garota que ele ainda buscava. E, quando eles enfim conseguiram se reconhecer, todo o sentimento que eles guardavam vinham à tona. 

Para Mae não foi fácil se adequar a um novo mundo, já que vivia isolada pela seita. Ela não conhecia motos, tecnologias e diversos outros assuntos, como música. Ela não está em um mundo comum, e sim, em um submundo de venda de armas e inimigos dispostos a tudo para acabar com quem estiver em seu caminho, inclusive, a felicidade do casal. 

_ Ela se apaixonou pelo senhor da escuridão, mesmo que aquilo não parecesse correto, não é?

(…)

Ela suspirou satisfeita e corou.

_ Assim como eu por você.

Não foi fácil eles se acertarem, já que, tanto Styx quanto Mae carregavam marcas profundas em suas almas. Ainda assim, eles aprenderam a se aceitarem do jeito que são, com seus defeitos. Uma coisa que gostei em Prelúdio Sombrio e que a Char tinha comentado comigo era que os personagens não passam por aquela redenção a qual estamos acostumados, onde o mocinho meio vilão larga sua vida anterior para viver com a mocinha. Styx é o prez do Hades Hangmen do inicio ao fim do livro. Ele deixa isso claro, que, por mais que ame Mae, ele não vai mudar quem ele é. E Mae o aceita assim, mesmo que isso fosse contra tudo o que ela cresceu ouvindo na Ordem.

Falei muito do romance, mas não é apenas disso que se trata Prelúdio Sombrio. O Hades Hangmen está passando por problemas com perda de grandes transações, sendo vigiados pela polícia  e ainda precisam descobrir quem é o traidor infiltrado no grupo, tudo isso enquanto Styx pensa e compreende seus sentimentos por Mae. Um conselho de amiga: não confie em ninguém e desconfie de tudo e de todos. Ainda assim, Tillie Cole vai te surpreender e te deixar de queixo caído. 

Uma coisa que mais me deixou em choque com esse livro é o que a autora fala no começo:

‘Prelúdio Sombrio’ foi inspirado nos testemunhos dos ex-membros de diversos NMR *Novos Movimentos Religiosos) e nos líderes que abusavam do poder que tinham sobre os seguidores – especialmente mulheres.

Ler e entender que, por mais que seja uma obra de ficção, coisas como o que aconteceu á Mae na Ordem podem ainda acontecer em locais diversos do mundo me deixaram abalada, e completamente sem chão ao ler as passagens que contavam sobre o passado da Mae.

Prelúdio Sombrio é um livro mais introdutório à saga do Hades Hangmen, que nos apresenta os homens do MC e fala um pouco do passado deles. É um livro pesado, que pode despertar alguns gatilhos por falar de abuso e violência, indicado para maiores de 18 anos, mas que recomendo para aqueles que estão dispostos a se aventurar no mundo do romance dark com uma boa história e uma excelente escrita. 

Adquira o seu exemplar na Amazon

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Review | X-Men – Programa de Extermínio

Chegou ao fim mais uma parte, dessa vez: PROGRAMA DE EXTERMÍNIO , que pra mim é uma das sagas mais bem elaboradas e marcantes...

Review | A Baleia Noturna do Meu Sertão de Emerson Sarmento

A Baleia Noturna do Meu Sertão é o belo e poético titulo de uma ficção teatral lançada em forma gráfica pela Editora Penalux. Escrito por...

Review | Lady Killers, de Tori Telfer

Com uma edição primorosa em capa rosa e que faz parte da galeria Crime Scene da editora, a darkside apresenta um desfile de mulheres...

Review | O sol mais brilhante, de Adrienne Benson

E em maio, mês das mães, a Tag inéditos nos levou à uma incrível viagem na Àfrica. E lá, conhecemos três mulheres muito diferentes...

Review | A última festa, de Lucy Foley

Lançado pela intrínseca, esta é a estréia da autora Lucy Foley na literatura de suspense. Ela já começa com o pé direito e nos...

Review | Uma escada para o céu, de Jonh Boyne

Um jovem atraente, bonito, simpático e autoconfiante. Esse é Maurice. Um alpinista social escalando seu sucesso através de autores de verdade, criativos e talentosos. Um...