Review | Como se Fosse Magia de Bianca Briones

Resultado de imagem para como se fosse magiaLivro: Como se fosse magia.

Editora: Gutenberg

Sinopse: Eva nasceu com o dom de passar os sentimentos para o papel, com isso conquistou milhares de leitores pelo mundo. Agora ela precisa escrever o último livro da sua série de fantasia, mas está com um bloqueio há um ano e não sabe o que fazer.
Enquanto ela tenta se reconectar a seus personagens, a vida coloca em seu caminho um homem igualzinho a um dos seus protagonistas.
O problema é que o desconhecido surge sem nenhuma lembrança de quem ele é.
Enzo está muito confuso. A princípio, ele duvida da conversa maluca de Eva. Mas, mesmo com seu ceticismo, ele não pode negar que se sente extremamente ligado a ela.
O que isso quer dizer?
Envolvidos por esse curioso e estranho mistério, Eva e Enzo estão prestes a descobrir que às vezes para que duas pessoas se encontrem mundos inteiros são capazes de colidir.

 

Eva é uma autora famosa, que já escreveu todos os tipos de gêneros literários. Agora ela está focada em escrever o último livro da sua série de fantasia, mas está com bloqueio criativo e não consegue pensar em nada. Até que certa noite ela encontra um homem que parece muito com seu personagem do livro, Enzo. Mas ele está sem memória e não tem como tirar sua curiosidade. Eva se vê envolvida com o rapaz por ter tantas coincidências com seu personagem, e pede ajuda ao seu melhor amigo gay, Thiago. Os dois são unha e carne, não se desgrudam um segundo. Eva precisa saber mais um pouco de Enzo, seu personagem que veio para a vida real.
O livro tem uma proposta muito interessante, deixando o leitor curioso sobre o que a autora irá fazer para Enzo ter aparecido do nada na vida de Eva. Fiquei decepcionada com o desenvolvimento da história, achando que o foco acabou sendo outro. Enzo, apesar de não ter memória, também não tem personalidade. Achei o amor dos dois muito robótico, Eva tem todos os motivos para ama-lo, mas ele não. Ela foi apenas uma pessoa boa que o ajudou e contou que ele saiu do seu livro. Oi? O livro todo você fica imaginando o quê a autora vai fazer para explicar e é ai que ela me decepcionou. Não soube dizer se o livro era fantasia ou realidade.
Eva vê seus personagens, fala com eles e se sente mal porque as pessoas a chamam de louca. Mas a autora não explica se isso é magia ou se ela realmente vê coisas que não existem. O fim do livro é corrido, parece que a autora queria terminar logo e foi jogando as informações de uma vez, quase não havendo diálogos dos personagens. Apesar de ser um fim totalmente sem lógica, não teve muita criatividade. Fiquei decepcionada, pois a autora poderia ter feito algo bem mais elaborado e decidido se seria fantasia ou não. O livro me lembrou aquela Sessão da Tarde bem juvenil.
ANÚNCIO

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

+ Lidas da Semana

11 séries de época para se apaixonar

Todo mundo tem uma preferência de narrativa quando procura uma série para ver. Existem séries para os amantes de ficção científica, séries de fantasia, policial,...

Review | Dr. Stone, de Riichiro Inagaki e Boichi

Partindo de uma premissa de ficção pura, logo nas primeiras páginas o próximo lançamento da Panini, Dr. Stone, nos entrega uma tragédia de proporções...

Caçador (Manhunter I)

Nos anos 1940, surgiu vários títulos que apresentavam super-heróis, como também vigilantes, heróis que sem poderes enfrentava o submundo do crime. Entre as diversas...

Crítica | The Man in the High Castle (3ª Temporada)

A terceira temporada de The Man in the High Castle vem grandiosa, com mais tramas envolventes e mais destruição.Depois da morte de Hitler, outro...

SDCC 2018 | DC Comics anuncia quatro novas animações para 2019

A DC Comics, entre os diversos anúncios da San Diego Comic-Con, revela quatro novas animações para o ano que vem. Após anunciar os filmes...

Mais Notícias

Você não está conectado à internet