Review | Boa Noite de Pam Gonçalves

Resultado de imagem para boa noite pam  Livro: Boa Noite

Editora: Galera Record

Sinopse: Alina quer deixar seu passado para trás. Boa aluna, boa filha, boa menina. Não que tudo isso seja ruim, mas também não faz dela a mais popular da escola. Agora, na universidade, ela quer finalmente ser legal, pertencer, começar de novo. O curso de Engenharia da Computação – em uma turma repleta de garotos que não acreditam que mulheres podem entender de números -, a vida em uma república e novos amigos parecem oferecer tudo que Alina quer. Ela só não contava que os desafios estariam muito além da sua vida social. Quando Alina decide deixar de vez o rótulo de Nerd esquisitona para trás, tudo se complica. Além de festas, bebida e azaração, uma página de fofocas é criada na internet, e mensagens sobre abusos e drogas começam a pipocar. Alina não tinha como prever que seria tragada para o meio de tudo aquilo nem que teria a chance de fazer alguma diferença. De uma hora para outra, parece que o que ela mais quer é voltar para casa.

 

Sempre fui muito fã da Pam Gonçalves como blogueira e booktuber. Soube que na Bienal ela lançaria seu primeiro livro solo, Boa Noite. A autora já havia lançado seu primeiro conto no livro Amor Nos Tempos dos Likes, onde reconta a história do livro Amor e Preconceito, nos dias de hoje. Fui ao lançamento do livro na Bienal, ouvi o bate-papo com a autora, peguei autógrafo e tirei fotos.

Agora vamos à resenha: Alina é uma garota muito estudiosa desde o Ensino Médio, sempre sendo intitulada como Nerd. Agora que ela está em uma universidade pública e vivendo em uma república, quer se enturmar. Decide fazer novas amizades, ir à festas e finalmente aproveitar o que há de bom na faculdade, deixando seu rótulo de nerd para trás e começando a se tornar popular.

O livro Boa Noite tem uma ideia fantástica pelos temas abordados, como estupro nas universidades, preconceito racial e sexual, feminismo, entre outros. Mas, não foi algo que me tocou ou surpreendeu. Alina é uma garota com necessidade de se enturmar e ter amigos. Ela não bebe, não vai à festas até entrar na faculdade. De repente, suas amizades começam a arrastá-la o tempo todo para esse tipo de lugar, deixando a personagem sem personalidade alguma. Ela vai aonde vão, faz o que os outros fazem e é literalmente Maria-vai-com-as-outras.

Os personagens são incríveis, a autora soube evoluir cada um deles e mostrar como são importantes. Eles são mais desenvolvidos que a própria Alina. Vemos um romance bem água com açúcar, que não nos envolve, que não se tem química. Parece que todos os temas queriam ser abordados de uma vez só e a autora não soube fazer o ambiente ficar interessante.

O livro todo se passa em festas ou com Alina querendo estudar e seus colegas querendo a levar para as festas. Não senti que o livro teve um propósito, ele tinha tudo para ser um livro bem abordado com temas tão sérios e importantes para nós. Mas, pareceu mais um livro juvenil que a autora apenas quis mostrar que essas coisas acontecem, porém não senti um fundo moral com isso ou de fato uma história que me tocasse.

Senti falta da química do casal, que só foi criar uma intimidade nos últimos capítulos e muito forçada. Senti falta da personalidade de Alina, que apenas fazia o que todos mandavam. Senti falta de situações impactantes. Infelizmente, o livro da Pam não me prendeu, não sei se ela quis fazer algo mais leve para o seu público mais jovem, mas não me agradou. Espero que, na próxima, ela me surpreenda.

Dependemos do apoio de leitores como você para ajudar a manter nossa redação sem fins lucrativos forte e independente.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Você não está conectado à internet