Review | Feita de Fumaça e Osso de Laini Taylor

feita de fumaçaSinopse

Pelos quatro cantos da Terra, marcas de mãos negras aparecem nas portas das casas, gravadas a fogo por seres alados que surgem de uma fenda no céu.
Em uma loja sombria e empoeirada, o estoque de dentes de um demônio está perigosamente baixo.
E, nas tumultuadas ruas de Praga, uma jovem estudante de arte está prestes a se envolver em uma guerra de outro mundo.
O nome dela é Karou. Seus cadernos de desenho são repletos de monstros que podem ou não ser reais; ela desaparece e ressurge do nada, despachada em enigmáticas missões; fala diversas línguas, nem todas humanas, e seu cabelo azul nasce exatamente dessa cor. Quem ela é de verdade? A pergunta a persegue, e o caminho até a resposta começa no olhar abrasador de um completo estranho.

Resenha

Estou há meses procrastinando em escrever esse resenha por justamente não saber o que escrever. Talvez deva começar dizendo que eu era aquela pessoa que dizia que odiava fantasia e mundo mágico, que tinha birra com os livros do Harry Potter mesmo nunca lendo nada e só tendo suposições negativas do que são.

Mas depois de começar o primeiro livro dessa trilogia, confesso que mordi feio a língua, porque eu fui abduzida para um mundo que apesar de ser diferente, eu amei cada aspecto diferenciado dele.

Tudo já me encantou desde o início quando percebi que a Karou seria uma pessoa diferente e interessante por ter cabelos azuis e não ter nenhuma noção de sua origem. E eu não estava enganada! Pois Karou também tem tatuagens, foi criada no covil de um quimera apesar de ser humana. Vive em Praga, o que dá uma ambientação muito especial a todo o livro, tem uma amiga engraçada chamada Zuzana e um ex-namorado perturbado que a vive perseguindo chamado Kaz.

“Ela achava a baixa estatura de Zuzana perfeita, como uma fada que se encontra em um bosque e que se quer colocar no bolso. Embora, nesse caso, houvesse o risco de a fada ter raiva e começar a morder.”

Até aí tudo normal né? Tudo muda quando a história começa ser preenchida por quimeras, que são criaturas com partes de corpos humanos e parte de animais. E eu penso: que louco! Mas as descrições deles são tão boas, que faz o leitor REALMENTE enxergá-los. Começando pela criatura que é a figura paterna para Karou, Brimstone, ou também conhecido por ser “Mestre dos Desejos”. Karou faz trabalhos secretos para esse Mestre, que é recolher dentes de diversos animais, em missões que até ela mesma não sabe qual é a utilidade deles.

A narrativa da Laini Taylor é em terceira pessoa, o que nos dá uma visão não só do mundo de Karou, como também descobrimos que há anjos, que por anos estão em guerra com os quimeras (demônios). E é em uma dessas missões que Karou encontra Akiva, um anjo, e toda a ação do livro começa. Não só de Karou descobrir porque esse anjo a persegue e porque sente dores físicas quando está com ele; como também do próprio anjo em entender porque não consegue executar seu trabalho.

“Ele se revelou. A lâmina de sua longa espada refletia o branco incandescente de suas asas – asas enormes e brilhantes, de envergadura tão grande que tocavam as paredes de cada lado do beco, cada pena como a chama de uma vela sendo soprada pelo vento. Aqueles olhos. O olhar dele era como um pavio acesso.”

Karou é uma personagem inteligente, sarcástica, e muito original. Temos também Brimstone que mesmo com todo o mistério é também muito diferente de tudo que já vi/li, juntamente com sua parceira Issa. Akiva é o melhor anjo da literatura, com toda certeza absoluta, ele é sexy, bonito e faz seu propósito durante sua missão, não deixa a desejar.

“Não precisava disso. Bem. Não queria precisar disso. Ansiar por amor a fazia se sentir como um gato sempre passando pelos tornozelos, miando: Por favor, me faça um carinho, olhe para mim, me ame.”

Laini Taylor tem um poder especial de te envolver na leitura de um jeito diferente, e aos poucos fazer você entender tudo que ignorou (Ou não!), e fazer cada peça do quebra cabeça se encaixar. Porque um jogo de quebra cabeça é o que “Feita de Fumaça e Osso” se tornou para mim.

Foi incrível e me fez repensar sobre livros de fantasia. Tudo nele é incrível: como a Karou viaja nas missões, as cenas de ação, e tem até cenas divertidas que permite ao leitor dar uma aliviada em toda a carga fantástica que o livro possui.

Não vejo a hora de começar o segundo livro!

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

+ Lidas da Semana

11 séries de época para se apaixonar

Todo mundo tem uma preferência de narrativa quando procura uma série para ver. Existem séries para os amantes de ficção científica, séries de fantasia, policial,...

Review: O Dragão Negro de Chris Claremont

Quando os anos 1980 começavam, a Marvel começou a estender seu universo para outros rincões. O selo Epic, Illustrated foi uma destas iniciativas, um...

Relembrando Animes – US Manga

Hoje o Relembrando animes vai ser um pouquinho diferente... Ao invés de falar sobre animes os tokusatsus, vou falar sobre um programa de TV....

Rebobinando – 10 Coisas Que Eu Odeio em Você

O rebobinando de hoje é sobre um filme adolescente clássico do final dos anos 90, baseado em outro clássico, mas dessa vez da literatura,...

Review – Gekkan Shoujo Nozaki-kun (Mangá)

Essa é a história de Sakura Chyio, uma menina ruiva, muito meiga que é apaixonada por Nozaki, um menino alto e muito calado, a...

Mais Notícias