Review | Quase Sem Respirar de Rebecca Donovan

Quase Sem Respirar, de Rebecca Donovan

Quase Sem Respirar, de Rebecca DonovanSinopse: A luta de Emma contra uma vida doméstica abusiva chegou a uma conclusão sufocante nos capítulos finais de “Uma razão para respirar”. Agora todos de Weslyn sabem seu segredo, mas Carlos não poderá mais feri-la.
Alguns ainda são assombrados pelo horror daquela noite, e alguns devem enfrentar as consequências de suas próprias escolhas.

Não sei nem por onde começar a escrever, mas de uma coisa eu sei, fui do amor sem limites pelo primeiro livro Uma Razão Para Respirar.. ao ódio profundo por Quase Sem Respirar.

Juro que não entendo, não entendo mesmo como algo tão lindo e perfeito se tornou isto, porque todos sabemos que o final do primeiro livro foi duro, sofrido, intenso e eu imaginei que o livro 2 continuaria a partir daquele ponto de partida,  e não foi bem assim.

A verdade foi que senti que estava lendo outro livro e não uma continuação. Porque eu amava Emma e passei a odiá-la de uma forma gigantesca. Toda a violência e todas as outras coisas que ela sofreu porque ela escolheu poderiam ter sido evitado. Poderia ter parado mas não parou.

Depois vieram todos os suspiros dela por Jonathan, e foi tudo além do normal a forma como Emma tratou  Evan – o cara lindo jovem e que a amava de verdade – foi tudo totalmente sem lógica para mim. Porque ele fazia de tudo por ela e ela se abria mais com outra pessoa do que com quem realmente se importava com ela, e preferiu contar alguns segredos para um cara que conhecia a pouco tempo do que para melhor amiga Sara. E por falar em Sara, ela estava lá toda lindinha e fofa como sempre foi.

Cheguei a imaginar que tantos suspiros fossem coisa da imaginação da protagonista, e até cheguei a cogitar a possibilidade de que teríamos um triângulo amoroso. E como sou cruel, já estava imaginando formas cruéis contra o livro.

Quase Sem Respirar, de Rebecca Donovan

O que mais eu poderia falar? Talvez da Rachel, e de como ela não nasceu para ser mãe, nem mesmo de uma boneca, quanto mais de uma criança. Ela é uma personagem fraca, cruel, ingrata, sem noção. Uma pessoa sem laços com a vida.

E quando achei que nada mais poderia ser diferente, o livro terminou e meu mundo desabou de novo… mesmo eu tendo raiva, desgosto e tristeza com este livro, digo que você deveria lê-lo. Porque? Simplesmente porque ele te fará ter milhares de emoções diferentes do início ao fim e nesta parte a autora merece muitos elogios pois eu não queria largar enquanto não terminasse.

Nota: 6,5 de 10 universos

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

+ Lidas da Semana

11 séries de época para se apaixonar

Todo mundo tem uma preferência de narrativa quando procura uma série para ver. Existem séries para os amantes de ficção científica, séries de fantasia, policial,...

SDCC 2018 | DC apresenta detalhes de ‘Batman: Three Jokers’ de Geoff Johns

No painel da DC Comics na Comic-Con em San Diego, Geoff Johns fala mais de Batman: Three Jokers, sua próxima minissérie ilustrada por Jason Fabok. A minissérie terá três...

Relembrando Animes – US Manga

Hoje o Relembrando animes vai ser um pouquinho diferente... Ao invés de falar sobre animes os tokusatsus, vou falar sobre um programa de TV....

Crítica | Hereditário

Quando nascemos trazemos uma bagagem para o mundo, em uma mala muito pequena chamada célula, características hereditárias nos acompanham em cada traço de DNA,...

Review – Demolidor Revelado

Olá vigilantes urbanos, td blz ? Trago hoje a vocês o review de Demolidor: Revelado, uma publicação da editora Panini (Deluxe), com 352 páginas, capa...

Mais Notícias