Review | Admirável Mundo Novo de Aldous Huxley

É incrível como alguns autores são capazes de criar uma visão conturbada de um futuro caótico, quando comparado aos costumes de hoje. Huxley não só apresentou esse futuro, como usou como base, obras clássicas, religião, crenças, política, sentimentos e nossas próprias escolhas, pra mostrar que tudo isso, não é apenas uma ficção e sim uma possibilidade.


[dropcap size=big]E[/dropcap]m ADMIRAVEL MUNDO NOVOAdmirável Mundo Novo nos deparamos com uma sociedade totalmente diferente, um futuro longínquo onde pensar na sociedade como um todo é o foco para a sobrevivência. Regada de felicidade, saúde e desenvolvimento coletivo pensar em sí é uma prova de egoísmo e o amor, a família e o relacionamento a dois fielmente, são coisas totalmente inaceitáveis.

O Aldous Huxley se apropria muito bem de sua obra, com uma visão sociocentrista, nos apresenta coisas muito diferentes do que vivemos. Por ex: pra que a maquina da sociedade não pare, precisamos ter de diretores a faxineiros, de chefes a operários e tudo isso é definido já no nascimento de cada criança, onde se é definido as castas e categorias. Os nascimentos e a gestação é feita de modo artificial graças a tecnologia, é possível gerar muito mais seres do que um útero humano seria capaz.

Crianças Delta menos por ex.  são condicionadas a odiarem livros, flores e o amor, pra que sejam ignorantes e consigam encontrar a satisfação trabalhando nas áreas inferiores da sociedade sem questionar.

No que diz respeito a família, o simples adjetivo pai ou mãe é visto como uma pornografia, uma falta de respeito. O nascimento natural é coisa de outro mundo.  As relações sexuais são vistas de forma simples, onde se pode sair com que se quer, pois o sentimento egoísta não ajuda em nada, e privar uma pessoa de ter relações com quem se quer pode deixar a entender como uma afronta aos bons costumes e regras da sociedade. Sentimentos como amor, ódio, ciúmes e rancor são extintos, e o corpo recebe essas sensações e sentimentos de forma artificial, para suprir a necessidade carnal.

ADMIRAVEL MUNDO NOVONinguém se preocupa com problemas, a sociedade é doutrinada a não se preocupar a fundo, não se irritar, nem desesperar, pois isso pode tirar a estabilidade alcançada e comprometer o bom funcionamento do sistema.

Para enfrentar problemas e situações delicadas, as pessoas tomam um comprimido chamado SOMA onde a droga libera uma sensação boa de paz e quietude e nada se torna desesperador. Doenças basicamente não existem mais, a morte é tratada de forma feliz, pois as crianças brincam em frente a leitos de morte, para acostumar com aquilo e enxergar a morte de forma simples e bem vinda. Sem sofrimento.

O livro é dividido em basicamente 3 partes. Temos a apresentação de um novo mundo,  o dilema de Bernard Marx, onde mesmo fazendo parte de um patamar alfa mais, se questiona e quer no fundo de seu coração viver de forma diferente, e a ultima parte onde é explorado a vida de John um dos selvagens (ou seja, nós, presos nos antigos costumes). ADMIRAVEL MUNDO NOVOJohn é classificado como selvagem por acreditar no amor, por querer amar, se apaixonar, viver em família, demonstrar afeto, ser livre e aproveitar tudo que a vida pode proporcionar. John encontra em Shakespeare, as lições que regem sua vida, Romeu & Julieta, Othelo, Rei Lear, entre outras.   Todas suas escolhas são quebras moral da sociedade e sua exclusão é inevitável.


No livro 1984 de George Orwell, acompanhei de forma entusiasmada a trajetória do personagem, porque eu acreditava realmente que ele iria virar o jogo da vida de todos. Porem, em ADMIRÁVEL MUNDO NOVO percebi que é algo tão consistente, firme, fixo, inflexível eu meio que perdi as esperanças de uma virada de jogo. Ambas obras nos fazem refletir muito, sobre como nossos costumes podem através dos anos, nos levar para caminhos como esse.

O que me causou mais estranheza, e em certa parte mesmo que um discurso cético, não deixa de ser em partes verdade. É a fé humana no desconhecido, a fé religiosa, a crença da existência de um ser onipotente que criou tudo e todos, e que nos protege nas adversidades da vida, que nos guia e determina quem irá vencer e perder.O livro apresenta muito mais do que falei, uma maré de detalhes que te deixa embasbacado, mas não quero estragar a sua surpresa ao se deparar com situações por isso me detenho em apenas algumas informações.

ADMIRAVEL MUNDO NOVOIndependente da religião ou crença, isso foi basicamente transplantado para um único responsável, Ford!!! Uma nova bíblia, uma nova regra, tudo isso pode acontecer novamente. No livro é citado que a mudança de atitude de todos, veio após a guerra dos 9 anos.
Vamos analisar nos dias de hoje, passamos por duas grandes guerras mundiais onde mudamos o curso da história, países se reergueram de forma esplêndida em quantos outros afundaram de vez. Imaginemos agora uma terceira guerra mundial, imaginemos com proporções gigantescas, o mundo envolto em uma guerra onde todos sem exceção seriam envolvidos.  Mudaríamos com certeza para sempre! A sociedade com certeza perderia fé, seria mais cética em relação ao divino, causando uma necessidade de estabilidade, criaríamos uma busca pela paz que perdemos, afim de frear essa crescente desesperança. Tudo é possível! O livro usa a visão da sociedade unida e controlada, e a tecnologia como principal ferramenta. Sei que viajei bastante nessa reflexão agora, mas mesmo escrito a mais de 80 anos, o livro se torna em partes profético. E nada, exatamente nada, é simplesmente uma ficção, mas sim uma possibilidade! Leia esse clássico, Admirável Mundo Novo.

 

ANÚNCIO

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

+ Lidas da Semana

11 séries de época para se apaixonar

Todo mundo tem uma preferência de narrativa quando procura uma série para ver. Existem séries para os amantes de ficção científica, séries de fantasia, policial,...

Review | Dr. Stone, de Riichiro Inagaki e Boichi

Partindo de uma premissa de ficção pura, logo nas primeiras páginas o próximo lançamento da Panini, Dr. Stone, nos entrega uma tragédia de proporções...

Caçador (Manhunter I)

Nos anos 1940, surgiu vários títulos que apresentavam super-heróis, como também vigilantes, heróis que sem poderes enfrentava o submundo do crime. Entre as diversas...

Crítica | The Man in the High Castle (3ª Temporada)

A terceira temporada de The Man in the High Castle vem grandiosa, com mais tramas envolventes e mais destruição.Depois da morte de Hitler, outro...

SDCC 2018 | DC Comics anuncia quatro novas animações para 2019

A DC Comics, entre os diversos anúncios da San Diego Comic-Con, revela quatro novas animações para o ano que vem. Após anunciar os filmes...

Mais Notícias

Você não está conectado à internet