Review | Sopa de lágrimas de Gilbert Hernandez

“É decadência que vocês querem? Eu vou dar.. Vou beber mais, cheirar mais, brigar mais, foder mais, VIVER MAIS… Do que qualquer um de vocês, seus moderninhos de merda!!!” 

Gilbert Hernandez apresenta um trabalho elogiadíssimo pelos grandes escritores do Underground. Beirando a similaridades, estórias como as de Robert Crumb e Will Eisner, Gilbert tem o dom de prender o leitor com uma mistura confortável de aventuras e desventuras de pessoas simples da cidade de Palomar. A obra trazida aqui pelo LBR é SOPA DE LÁGRIMAS, publicada anteriormente no Brasil por outras editoras, não teve o devido tratamento e agora a EDITORA VENETA faz jus a obra e apresenta um belo encadernado publicado aqui no Brasil em 2016.

SOPA DE LÁGRIMAS - MULTIVERSO NEWSPalomar é uma pequena cidade localizada em algum lugar da América Latina, onde tudo parece atrasado e retrógrado, sem recursos básicos como televisão, rádio, escolas e hospitais, a cidade praticamente se restringe a um velho cinema caindo aos pedaços, onde os filmes são totalmente desatualizados. O contexto central da obra, de início, é apresentar de forma clara e divertida as peripécias de um pequeno grupo de crianças/adolescentes que brincam, brigam, aprontam, crescem e tomam caminhos diferentes. Sopa de lágrimas traz um pouco do que é viver em regiões tão afastadas, onde a falta de educação (educação no sentido acadêmico) aflora a imaginação e crença, onde as lendas urbanas ganham força e as fofocas tem um poder inimaginável. Uma terra esquecida por Deus.

O que mais se destaca durante a edição é que começa de forma simples apresentando o grupo, e ao passar dos capítulos o autor vai e volta contando a história de cada uma daquelas crianças que foram apresentadas de início. Onde moram, com quem se casaram, quais os caminhos tomaram, quem se deu bem e quem morreu cedo, tudo em um mix de humor e o pesar da realidade daquelas pessoas. Vale a pena lembrar que por mais simples que sejam os traços e narrativa gráfica Gilbert brincou bem com as muitas referências em cenários, onde os supostos figurantes nos mostravam coisas absurdas e surreais, personagens já falecidos e disformes.SOPA DE LÁGRIMAS - MULTIVERSO NEWS

Gilbert cria  personagens fortes, principalmente as mulheres, receberam um bom destaque, todas elas de personalidade forte, mulheres que fazem acontecer e sonham com o além de Palomar. Destaque principal para a atraente Luba (capa), uma índia que já foi desejo sexual de quase todos os homens da pequena cidade. Luba se destaca por não ser conservadora, vive a vida da melhor forma possível e cuida de suas meninas fazendo as vezes de pai e mãe. Os homens da cidade são desastrados e tratados entre o cômico e o trágico, todos meio covardes, mas extremamente engraçados. 

Além de toda trama bem escrita e coerente, o autor também traz boas referências de clássicos da literatura, discutidas poucas vezes por um personagem chave, que é um dos poucos senão o único que sabe ler na pequena cidade de Palomar.


SOPA DE LÁGRIMAS - MULTIVERSO NEWSPreciso sempre dizer a verdade, nada mais que a verdade! Lembro-me de quando comecei a ler, não sei se não estava conseguindo “entrar na história”, pouco empolgou, foi pouco atrativo. Mas como não gosto de abandonar nenhuma leitura, voltei a ler com mais atenção e afinco. De começo o autor te joga na pequena Palomar e você acaba tendo que se encontrar e entender quem é quem. Ao passar dos capítulos a leitura foi prendendo de uma forma, comparado a um típico bom romance. As vezes me pegava pensando “O que será que aconteceu com fulano?” E corria de volta pra leitura pra saber quais os caminhos de cada qual.

A obra pode parecer uma ficção, mas traz uma bagagem muito forte sobre a década de 80 quando foi escrita. Uma época em que a tecnologia não era tão influente, as redes sociais eram apenas convívio e os comentários sofriam o efeito telefone sem fio, geralmente pelas costas da vítima, a tão devastadora fofoca. Em um dos capítulos chega um americano a pequena cidade, e seu propósito é apenas artístico, conhecer os moradores, tirar algumas fotos para seu mais novo livro. Porém, é depositada uma fé dos moradores em cima do tal americano, como se ele fosse uma promessa de uma vida melhor, a promessa de levar os melhores e mais belos à América para ganharem a vida. 

Isso acontece até os dias de hoje, pessoas que vivem em situações precárias, enxergam países de primeiro mundo como esperança de uma vida melhor. E muitas vezes confiam, se intregam e depositam uma esperança que nunca existiu. A obra também aborda bem situações do nosso dia a dia, como casamento, relacionamento, brigas e sonhos. Me lembrou um pouco NOVA YORK e AO CORAÇÃO DA TEMPESTADE de Will Eisner.

Vale a pena conferir a obra e se divertir. Dê uma chance a essa edição cujo título é recorrente e cai muito bem!SOPA DE LÁGRIMAS - MULTIVERSO NEWS

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here