Review: Zetman – volume 1

Eai nerds nipônicos, blz?
Comecei recentemente a ler mais e mais mangás (graças a Berserk, que me abriu as portas pra esse estilo diferente de leitura) e hoje venho trazer um review de um que li recentemente e gostei bastante: Zetman.

Ao preço de R$17,50 e 250
páginas, publicado pela editora JBC, de Masakazu Katsura (autor que já teve duas obras, Video Girl AI e DNA²,
lançadas por aqui pela editora JBC), Zetman nos trás a história de Jin
Kanzaki
, um garoto de rua, que possui no dorso de sua mão uma marca no formato
de um círculo. Ele vive com seu avô,
Goro Kanzaki, que mora numa comunidade de sem-tetos, a beira de um rio. O
próprio o ensina lições da escola e como viver em sociedade. Jin
possui força e agilidade sobre-humanas, e as usa para impedir assaltos e
delitos pela cidade no intuito de cobrar a vítima, após seus serviços.

Jin agindo contra um ladrão na cidade

Zetman
é um mangá com uma narrativa beeem arrastada, porém com personagens muito bem
desenvolvidos dentro de uma trama que consegue manter muito bem o clima de
suspense. O autor explora bem o fato de Jin ser uma criança completamente
inocente e que sofre com o fato da pobreza, mas que está sempre de bom humor e
querendo ajudar ao próximo.

Fugindo
um pouco da história de Jin, temos uma corporação em busca de algo ainda não
muito bem definido no mangá (e que estaria na posse de Jin sem que ele nem
mesmo saiba), e a presença de misteriosas e violentas criaturas.

A
arte desse mangá é fenomenal, com ótimos enquadramentos e cenas de ação muito
bem construídas e frenéticas. Os cenários construídos por Masakazu Katsura também são
repletos de detalhes.

Um pouco da ação de Jin nas ruas.

Zetman
me agradou por ter ótimas cenas de ação e uma história de ficção científica por
trás, que te prende a cada nova revelação. Aah e lembrando, é um mangá pra
maiores de 18 ok? (por conter cenas de nudez e violência).

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

+ Lidas da Semana

11 séries de época para se apaixonar

Todo mundo tem uma preferência de narrativa quando procura uma série para ver. Existem séries para os amantes de ficção científica, séries de fantasia, policial,...

E3 2018: As novidades da Microsoft

A companhia de Redmond vem passando vários anos encadeando apresentações extremamente poderosas que, sim, giram em sua grande maioria em torno de anúncios de...

Review: O Dragão Negro de Chris Claremont

Quando os anos 1980 começavam, a Marvel começou a estender seu universo para outros rincões. O selo Epic, Illustrated foi uma destas iniciativas, um...

Crítica | Hereditário

Quando nascemos trazemos uma bagagem para o mundo, em uma mala muito pequena chamada célula, características hereditárias nos acompanham em cada traço de DNA,...

3 motivos para assistir The Marvelous Mrs. Maisel

O que você pode esperar de uma comédia ambientada nos anos 50 e sobre comédia? Dá pra desconfiar e muito de uma história assim....

Mais Notícias