Review: Vingadores – A Queda

O
mais longo dos dias…

Em
certo momento da história, Tony Stark diz que os Vingadores eram os Beatles dos
grupos de super-heróis. Embora no universo 616 isso seja realidade, aqui, no
nosso universo não. A maior equipe da Marvel passava volta-e-meia por momentos
de crise criativa que faziam com que eles fossem eclipsados pelos X-Men durante
quase 30 anos. E eis que o roteirista Brian Michael Bendis teve a ideia de
acabar com o grupo. O velho truque de matar o personagem para criar hype para
logo em seguida ressuscitá-lo em toda sua glória e esplendor.
Em muitas entrevistas, Bendis fala que queria
escrever o pior dia da história dos Vingadores… e realmente foi. A História consegue
ser ágil sem se atropelar. Os diálogos rápidos e cheios de ironia para com a
própria indústria de quadrinhos de super-heróis – que se tornaria a marca
registrada dos textos de Bendis meses depois em “Os Novos Vingadores” – consegue
encontrar seu espaço, dando pequenos alívios para algo que é, por natureza,
dramático. 

A arte de David Finch, embora longe de ser brilhante, acompanha bem
a história (com a infeliz exceção da cena da morte de um dos Vingadores mais
queridos e que mais causou comoção nos fãs). A cena é mal composta e confusa, de
modo que é preciso dar uma pequena pausa para entender o que realmente
aconteceu.

Outro ponto fraco vem do fato de que as
mortes e tragédias são sempre seguidas por uma tragédia maior – o que sempre
acaba fazendo com que não sintamos o peso de algumas delas -, como a morte de
Scott Lang logo na primeira história. Esta “despaixão” é remediada em partes com
as duas últimas histórias “Grand Finale”, que cumpre bem seu papel se analisada
individualmente, mas que não justifica a presença desta revista entre os “sessenta maiores clássicos da Marvel.”

No fim, lembraremos (única e
exclusivamente) desta revista, por ter sido ela o estopim para a excelente fase dos “Novos
Vingadores” que, esta sim, trouxe novos ares à equipe e os colocou no seu devido
lugar de “Rockstars” entre os fãs de quadrinhos.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

+ Lidas da Semana

11 séries de época para se apaixonar

Todo mundo tem uma preferência de narrativa quando procura uma série para ver. Existem séries para os amantes de ficção científica, séries de fantasia, policial,...

E3 2018: As novidades da Microsoft

A companhia de Redmond vem passando vários anos encadeando apresentações extremamente poderosas que, sim, giram em sua grande maioria em torno de anúncios de...

Review: O Dragão Negro de Chris Claremont

Quando os anos 1980 começavam, a Marvel começou a estender seu universo para outros rincões. O selo Epic, Illustrated foi uma destas iniciativas, um...

Crítica | Hereditário

Quando nascemos trazemos uma bagagem para o mundo, em uma mala muito pequena chamada célula, características hereditárias nos acompanham em cada traço de DNA,...

3 motivos para assistir The Marvelous Mrs. Maisel

O que você pode esperar de uma comédia ambientada nos anos 50 e sobre comédia? Dá pra desconfiar e muito de uma história assim....

Mais Notícias