Review – Preacher Volume 2: Até o Fim do Mundo

Fala galera, blz?
Mais um volume de Preacher
lido, venho contar a vocês minhas experiências sobre essa infame obra:

Ao preço de capa de R$67,00,
228 páginas, capa dura, Preacher Volume 2: Até o Fim do Mundo, compila os
números 8 a
17 de Preacher, escrita por Garth Ennis e desenhada por Steve Dillon.

Continuando a jornada repleta
de personagens marcantes, bizarrices e escatologias do reverendo Jesse Custer e
seus amigos Cassidy e Tulipa (quem não leu review do volume 1, lê ai http://www.multiversonews.com/2015/05/review-precher-volume-1-caminho-do-texas.html). Aqui veremos
Jesse e Tulipa sendo capturados a mando de sua diabólica avó, Marie L’angelle.
Veremos também o por que de Jesse ter sumido durante 5 anos da vida de Tulipa
após se apaixonarem, o que a deixou com um ódio mortal do reverendo. Também
somos apresentados a organização secreta “O Graal”, (que tem por objetivo,
manter a linhagem de Jesus através do incesto entre seus descendentes), que
tenta capturar Jesse para usá-lo como “salvador” da humanidade, devido ao seu
poder da Palavra.
O roteiro de Ennis continua a
surpreender mantendo a relação dos personagens muito bem construída e sólida
(Jesse sempre tentando proteger Tulipa e a própria sempre querendo provar que
pode se virar sozinha). Também vemos aqui críticas ácidas ao fanatismo
religioso
de uma forma extrema através da avó de Jesse, Marie (que impõe a
condição de se tornar reverendo de uma forma bem dolorosa). Aqui também é mostrada a origem das visões de John Wayne, uma espécie de representação do pai de Jesse, que o chama por “peregrino”, e o ajuda dando conselhos em certas situações.
As visões de John Wayne de Jesse

Os desenhos de Steve Dillon
continuam ótimos, mostrando o que de pior a série tem a oferecer (no bom
sentido rsrs). Sua violência continua sendo retratada de forma nua e crua, não
poupando o leitor de quase nada. As capas de Glenn Fabry também continuam fenomenais.

A arte de Steve Dillon continua bem crua e visceral
O festival de personagens
bizarros continua, trazendo-nos Jodie (um psicopata sádico que mata por
diversão), T.C. (um típico caipira que possui uma relação de “amor” com
qualquer espécie de animal), Herr Starr (um nazista sádico e principal soldado
do “Graal”) e Jesus de Sade (um ricaço que promove festas com todo tipo de
devassidão erótica, sempre regadas a muita droga).
O bizarro Jesus de Sade

Herr Star e os membros do Graal
É a primeira vez que leio
Preacher na íntegra e estou gostando bastante, mas como eu disse no review do
1º volume, a hq não é pra quem se impressiona facilmente, e requer um pouco de
humor negro da parte de quem lê. A obra continua a surpreender em vários aspectos, seja pelos seus personagens únicos, ou pelas situações que Garth Ennis desenvolve. 

Então é isso galera, fiquem atentos pra mais reviews de Preacher, e deixem oq vocês acham da obra nos comentários. Fui.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here