Review – Marvel 1602 (Salvat)

  1602 uma mini-serie da Marvel Comics lançada em 2003, recente relançada pela editora Salvat na Coleção Oficial de Graphics Novels Marvel compilando as 8 edições da mini-serie. Com roteiro de Neil Gaiman (Sandman, Orquidia Negra, Deuses Americanos) e ilustrada por Andy Kubert (Batman e filho, X-Men). 

  
  Se existe um escritor que adora misturar mitologia e lendas nas suas historias, esse alguém é Neil Gaiman, quem já leu Sandman sabe muito bem disso, Gaiman reimagina os personagens do universo Marvel da época de prata na era Elizabetana na Inglaterra em 1602, o período em que a rainha Elizabeth, sem deixar nenhum herdeiro, morre e seu parente mais próximo à assumir o trono Inglês é o rei James I da Escócia. Nela temos Sir Nicolas Fury responsável pelo serviço de inteligencia da rainha, Doutor Stephen Strange médico particular da rainha, o Imperador da Latvéria Lorde Von Doom, entre outros muitos personagens que vão sendo entregue aos poucos ao leitor. A obra começa com condições climáticas estranhas chegando a Europa, pertubações estranhas no tempo, uma caça aos sangrebruxo pela inquisição e joguetes políticos de vários Estados, são o que dão impulso para Fury começar sua investigação pela rainha.
  Gaiman ainda insere uma lenda americana, a Colônia de Roanoke, um assentamento inglês na Carolina do Norte que misteriosamente sua população desaparecera sem deixar nenhum vestígio. Para ligar mais ainda 1602 a um lado mistico, Virginia Dare a primeira inglesa nascida no novo continente, sai da colonia de Roanoke em chamado da rainha. Na lenda Virginia morre em forma de um cervo branco, na visão de Gaiman ele da poderes de Morfismo a jovem, em minha singela opinião ele deve ter achado interessante pender para esse lado pois ela estava inserida em um universo de super-heróis.
  O roteiro de 1602 é repleto de mistérios, além de misturar muitas coisas misticas, como a colonia de Roanoke ou o tesouro dos templários, e fatos reais, como a coroação do rei James e a inquisição, Gaiman ainda enche de mistérios a narrativa prendendo o leitor e o deixando curioso até o final da história, com personagens muito bem construídos e, alguns, fazendo com que o leitor tente descobri sua identidade. E uma dica não procurem muitas sinopses de 1602 na internet, muitas tem spoiler de quem são os personagens e vão estragar a surpresa. Em relação a arte de Andy Kubert ela está simplesmente espetacular, um ótimo trabalho tanto na narrativa gráfica quanto no design dos personagens pro seculo XVII.
  Em suma 1602 é uma genial reinvenção de Gaiman com a ótima arte de Kubert, que nos da uma visão diferente e interessantíssima do universo marvel da era de prata, repleta de mistérios e lendas. Essa uma historia recomendadíssima por nos aqui do blog e obrigatória a qualquer fã de quadrinhos.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

+ Lidas da Semana

11 séries de época para se apaixonar

Todo mundo tem uma preferência de narrativa quando procura uma série para ver. Existem séries para os amantes de ficção científica, séries de fantasia, policial,...

SDCC 2018 | DC apresenta detalhes de ‘Batman: Three Jokers’ de Geoff Johns

No painel da DC Comics na Comic-Con em San Diego, Geoff Johns fala mais de Batman: Three Jokers, sua próxima minissérie ilustrada por Jason Fabok. A minissérie terá três...

Relembrando Animes – US Manga

Hoje o Relembrando animes vai ser um pouquinho diferente... Ao invés de falar sobre animes os tokusatsus, vou falar sobre um programa de TV....

Crítica | Hereditário

Quando nascemos trazemos uma bagagem para o mundo, em uma mala muito pequena chamada célula, características hereditárias nos acompanham em cada traço de DNA,...

Review – Demolidor Revelado

Olá vigilantes urbanos, td blz ? Trago hoje a vocês o review de Demolidor: Revelado, uma publicação da editora Panini (Deluxe), com 352 páginas, capa...

Mais Notícias