Review | Coleção Graphic Novels DC #32-33 – Arqueiro Verde – O Espírito da Flecha

Review da Coleção Graphic Novels DC #32 – Arqueiro Verde – O Espírito da Flecha Parte 1, escrito por Kevin Smith e desenhos de Phil Hester, lançado em janeiro de 2017, pela Editora Eaglemoss, 144 páginas, R$ 49,99, formato americano. Originalmente em Green Arrow #1-5.

Sinopse:

Oliver Queen, o destemido Arqueiro Verde, está de volta. Mas, como ele sobreviveu à explosão a bordo de um avião? E por que ele não se lembra de eventos recentes? Os amigos e aliados do Arqueiro Verde na Liga da Justiça querem respostas.

Comentário edição a edição:

Edição #1: Oliver Queen, o Arqueiro Verde está morto. Mas sua passagem pela vida de seus aliados mais próximos foi marcante. Enquanto Arsenal, Canário Negro e Connor Hawk tocam suas próprias vidas, refletem sobre a influência que Ollie teve em suas vidas.

Edição #2: O Arqueiro está de volta às rua, embora não se lembre de nada do que aconteceu anteriormente. Ele invade a festa de um vereador corrupto. Lá, conhece Mia Dearden, uma garota de programa que está prestes a mudar radicalmente sua vida. Enquanto isso, Oliver e seu novo aliado, o benfeitor Stanley Dover estão à caça do Matador de Star City, quem vem vitimando crianças.

Edição #3: Aceitando um convite do Arqueiro Verde, a jovem Mia Dearden busca uma nova vida e vai trabalhar no Centro de Juventude de Star City, além de morar junto com Oliver e Stanley. O arqueiro esmeralda se questiona porque certos eventos de uns dez anos atrás, como a destruição de Coast City e a mudança na prefeitura de sua cidade, parecem ter sido apagados de sua memória.

Edição #4: À noite, o Arqueiro Verde intercepta um carregamento de cocaína que pertencia ao Arraia Negra. Isso leva ao reencontro de Ollie com o Aquaman. Ele o leva até a Torre de Vigilância da Liga da Justiça para rever seus antigos companheiros e tentar responder algumas perguntas, como seu retorno e porque uma de suas últimas recordações é sua viagem pelo país com Hal Jordan.

Edição #5: Batman nocauteia Oliver e o leva até a batcaverna para realizar alguns exames. Além de não ter nenhuma recordação de dez anos atrás, Batman descobre que o corpo de Ollie também não tem nenhuma evidência física de ferimentos que sofreu de lá pra cá. Depois de levantar algumas questões relevantes, o Arqueiro pede ao Batman para acompanhá-lo até Star City para descobrirem o que pode ter causado essa “amnésia” em Ollie.

Review da Coleção Graphic Novels DC #33 – Arqueiro Verde – O Espírito da Flecha Parte 1, escrito por Kevin Smith e desenhos de Phil Hester, lançado em janeiro de 2017, pela Editora Eaglemoss, 144 páginas, R$ 49,99, formato americano. Originalmente em Green Arrow #6-19

Sinopse:

Os membros da LJA estão muito felizes em ver seu companheiro de equipe, o Arqueiro Verde, de volta dos mortos. Mas por que ele está mais jovem e sem as memórias do Arqueiro Verde que eles viram morrer? Etrigan pode ter a resposta, mas ele parece ansioso para levar o Arqueiro de volta para o seu túmulo.

Comentário edição a edição:

Edição #6: Sem entender exatamente o motivo, Etrigan é atraído à Gotham e confronta Batman e o Arqueiro Verde. Seu receptáculo, Jason Blood decide ajudar os dois justiceiros em suas investigações. Oliver também reencontra Roy Harper e Dinah lance, embora seu relacionamento com a Canário ainda precise ser resolvido.

Edição #7: Depois de fazer algumas descobertas sobrenaturais sobre o retorno de Oliver, o demônio Etrigan o evapora. Na verdade, Hal Jordan, agora em seu novo status como o Espectro, transporta Oliver para outro local onde explica toda a verdade sobre a morte e o retorno de seu grande amigo.

Edição #8: Boston Brand, o Desafiador foi enviado para avisar Batman, Dinah e Roy de que Oliver não está morto, mas apenas foi transportado por seu amigo Hal, antes de ser incinerado por Etrigan. Finalmente Oliver descobre toda a verdade por trás de seu estranho retorno. Connor Hawke deixa seu mosteiro e volta a vestir seu uniforme para se encontrar com seu pai.

Edição #9: Décadas atrás, Stanley Dover, um obcecado pela vida eterna, buscou no satanismo as respostas pelas suas indagações. Uma trajetória marcada por atos abomináveis. Jason Blood, Canário Negro, Arsenal e Batman estão impossibilitados de salvar Oliver, devido a um feitiço que somente algum familiar pode quebrar. A chegada de Connor não poderia ser em melhor hora.

Edição #10: Uma legião de demônios é liberada, e apenas Connor não será capaz de deter todos eles. Oliver consegue se libertar, mas ainda assim, não é um reforço suficiente. Só resta acionar um protocolo da Liga da Justiça, que somente os grandes e verdadeiros heróis seriam capazes de fazer sem hesitar.

Análise final:

Com Oliver morto, Dinah, a Canário Negro e Connor Hawke, o novo Arqueiro Verde, filho de Ollie, combatem o crime em Star City. Repentinamente, numa certa noite, eis que Oliver Queen volta dos mortos e inexplicavelmente não se lembra de nenhum evento ocorrido na ocasião de sua morte. Agora, Dinah, Connor e até Roy Harper precisam ajudar Ollie a descobrir como ele está conseguiu voltar.

O escritor Kevin Smith consegue “ressuscitar” Oliver de maneira convincente ao incluir algumas motivações de Parallax, após ser derrotado na saga Zero Hora e o lado místico da DC com a presença de Etrigan. Também abordar vários elementos da mitologia do Arqueiro Verde, como a época em que ele e Hal Jordan fizeram uma viagem pelo interior dos EUA (fase clássica dos anos 70), seus companheiros mais próximos – Dinah, Connor e Roy – e a introdução de uma jovem personagem, Mia Dearden, que terá grande relevância para suas histórias futuras. A personalidade forte de Oliver continua bem parecida com a época em que suas histórias eram escritas por Mike Grell. Encontrar Kyle Rayner no lugar de Hal Jordan como o atual Lanterna Verde, e um forte atrito entre os dois, foi outro aspecto bem desenvolvido por Smith. Também gostei dos desenhos do Phil Hester que combinaram com o arco. Leitura recomendada.

Nota geral: 8,5

Por Roger

Colecionador de HQs Marvel desde 1981 quando comprei minha primeira HQ Heróis da TV Nº 21 pela Editora Abril e HQs DC desde 1984 quando a Abril lançou os três títulos: Super-Homem, Batman e Heróis em Ação. Durante a década de 90, por motivos pessoais, fiz uma pausa, mas retornei em 2000 lendo algumas histórias do universo Ultimate.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here