Review – All You Need is Kill – 1 e 2

Fala
galera, blz ??

Primeiramente
gostaria de informar que toda sexta-feira teremos um review, escrito por mim
(isso dá tempo pra ler/reler a hq durante a semana, e postar um review bem
enxuto pra galera).

De volta
pra mais um review de mangá, e hoje teremos dose dupla com o mangá All you Need is Kill, lançado pela JBC
em dois volumes ao preço de R$12,50 e 216 páginas cada. Adaptada de um light novel (uma espécie de livro de bolso) de Hiroshi Sakurazaka, o mangá é roteirizado por Ryousuke
Takeuchi
e desenhado por
Takeshi Obata (o mesmo de Death Note, Hikaru no Go, Blue Dragon Ral
Grad e Bakuman).
O primeiro volume nos apresenta um mundo futurista, onde a
raça humana luta para sobreviver contra o ataque de terríveis alienígenas,
chamados Mimetizadores. De início somos apresentados a Keiji, um jovem militar ainda em fase de treinamento de avançadas armaduras de combate, que é enviado ao campo de batalha sem preparo e acaba morrendo. Misteriosamente, ele acorda em sua cama, achando que tudo foi um sonho, até perceber que tudo que ocorreu antes, ocorre do mesmo jeito: ele acorda, treina e morre. 
O mangá vai desenvolvendo essa ideia de looping infinito, até Keiji começar a contornar a situação a seu favor. 


Os bizarros Mimetizadores

Já o segundo volume, que conclui a história, começa nos mostrando as origens de Rita Vatraaski, apresentada no volume anterior como “A Valkiria” no campo de batalha, por ser a melhor soldado em campo.


Rita Vatraaski jura se vingar de todos os Mimetizadores



All you Need is Kill nos traz a sensação de estarmos vivenciando um vídeo game. Cada vez que Keiji morre, ele aprende algo mais, tanto do inimigo quanto das armas que ele deve usar e dos personagens ao redor dele. É incrível vermos a evolução do personagem no decorrer de tantos “game overs” e como ele usa isso como vantagem. A história fluí de maneira muito gostosa e os personagens são ótimos. 



A arte de Takeshi Obata é soberba, com um nível de detalhamento absurdo. Tanto detalhes de máquinas, armas e personagens, quanto as cenas mais violentas como decapitações, desmembramentos, explosões ou empalamentos estão ultra detalhadas no mangá e nos traz muito mais realismo e crueldade a leitura.


Enfim, All you Need is Kill é um sci-fi de ação muito bem conduzido e que ganhou até uma boa adaptação cinematográfica em 2014, intitulada No Limite do Amanhã estrelado por Tom Cruise e Emily Blunt. Obviamente que, como em toda adaptação há diferenças do mangá e da light novel original (ainda mais quanto ao final, o visual dos mimetizadores e as armaduras dos personagens sendo substituídos por exoesqueletos), mas continua sendo um bom filme.

Pôster da adaptação de 2014.

E é isso ai galera, e vocês assistiram o filme? Leram o mangá? Deixem seus comentários do que vocês acharam.

Dependemos do apoio de leitores como você para ajudar a manter nossa redação sem fins lucrativos forte e independente.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Você não está conectado à internet