Review – All You Need is Kill – 1 e 2

Fala
galera, blz ??

Primeiramente
gostaria de informar que toda sexta-feira teremos um review, escrito por mim
(isso dá tempo pra ler/reler a hq durante a semana, e postar um review bem
enxuto pra galera).

De volta
pra mais um review de mangá, e hoje teremos dose dupla com o mangá All you Need is Kill, lançado pela JBC
em dois volumes ao preço de R$12,50 e 216 páginas cada. Adaptada de um light novel (uma espécie de livro de bolso) de Hiroshi Sakurazaka, o mangá é roteirizado por Ryousuke
Takeuchi
e desenhado por
Takeshi Obata (o mesmo de Death Note, Hikaru no Go, Blue Dragon Ral
Grad e Bakuman).
O primeiro volume nos apresenta um mundo futurista, onde a
raça humana luta para sobreviver contra o ataque de terríveis alienígenas,
chamados Mimetizadores. De início somos apresentados a Keiji, um jovem militar ainda em fase de treinamento de avançadas armaduras de combate, que é enviado ao campo de batalha sem preparo e acaba morrendo. Misteriosamente, ele acorda em sua cama, achando que tudo foi um sonho, até perceber que tudo que ocorreu antes, ocorre do mesmo jeito: ele acorda, treina e morre. 
O mangá vai desenvolvendo essa ideia de looping infinito, até Keiji começar a contornar a situação a seu favor. 


Os bizarros Mimetizadores

Já o segundo volume, que conclui a história, começa nos mostrando as origens de Rita Vatraaski, apresentada no volume anterior como “A Valkiria” no campo de batalha, por ser a melhor soldado em campo.


Rita Vatraaski jura se vingar de todos os Mimetizadores



All you Need is Kill nos traz a sensação de estarmos vivenciando um vídeo game. Cada vez que Keiji morre, ele aprende algo mais, tanto do inimigo quanto das armas que ele deve usar e dos personagens ao redor dele. É incrível vermos a evolução do personagem no decorrer de tantos “game overs” e como ele usa isso como vantagem. A história fluí de maneira muito gostosa e os personagens são ótimos. 



A arte de Takeshi Obata é soberba, com um nível de detalhamento absurdo. Tanto detalhes de máquinas, armas e personagens, quanto as cenas mais violentas como decapitações, desmembramentos, explosões ou empalamentos estão ultra detalhadas no mangá e nos traz muito mais realismo e crueldade a leitura.


Enfim, All you Need is Kill é um sci-fi de ação muito bem conduzido e que ganhou até uma boa adaptação cinematográfica em 2014, intitulada No Limite do Amanhã estrelado por Tom Cruise e Emily Blunt. Obviamente que, como em toda adaptação há diferenças do mangá e da light novel original (ainda mais quanto ao final, o visual dos mimetizadores e as armaduras dos personagens sendo substituídos por exoesqueletos), mas continua sendo um bom filme.

Pôster da adaptação de 2014.

E é isso ai galera, e vocês assistiram o filme? Leram o mangá? Deixem seus comentários do que vocês acharam.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

+ Lidas da Semana

11 séries de época para se apaixonar

Todo mundo tem uma preferência de narrativa quando procura uma série para ver. Existem séries para os amantes de ficção científica, séries de fantasia, policial,...

E3 2018: As novidades da Microsoft

A companhia de Redmond vem passando vários anos encadeando apresentações extremamente poderosas que, sim, giram em sua grande maioria em torno de anúncios de...

Review: O Dragão Negro de Chris Claremont

Quando os anos 1980 começavam, a Marvel começou a estender seu universo para outros rincões. O selo Epic, Illustrated foi uma destas iniciativas, um...

Crítica | Hereditário

Quando nascemos trazemos uma bagagem para o mundo, em uma mala muito pequena chamada célula, características hereditárias nos acompanham em cada traço de DNA,...

3 motivos para assistir The Marvelous Mrs. Maisel

O que você pode esperar de uma comédia ambientada nos anos 50 e sobre comédia? Dá pra desconfiar e muito de uma história assim....

Mais Notícias