Planeta Comenta Marvel no Multiverso: Surpreendentes X-Men Vol.3 – Incontrolável (Editora Panini)

Veja a análise de Surpreendentes X-Men Vol.3 – Incontrolável, que reúne as edições #19-24 de Astonishing X-Men e Giant-Size Astonishing X-Men, com roteiro de Joss Whedon e desenhos de John Cassaday, lançado pela Panini.

x3

Análise:

Após os acontecimentos envolvendo Cassandra Nova e o Clube do Inferno, a Agente Brand decide viajar até o Grimamundo. Ela precisa descobrir porque a profecia aponta para Colossus como o destruidor do planeta, além de desconfiar que a causa do aniquilamento desse planeta se dará por meio de um poderoso míssil que precisa ser desativado.

Lá no Grimamundo, os heróis se dividem em dois grupos. O grupo formado por Peter, Kitty, Logar e Hisako se separam e Colossus e Kitty são resgatados por um grupo de rebeldes que dizem desejar a libertação do povo às mãos de seu soberano Lorde Kruun. Posteriormente descobrimos que esse grupo terá um papel importante no suposto cumprimento da profecia que envolve Colossus. O outro grupo formado por Ciclope, Emma, Fera e Brand basicamente se envolvem nas batalhas espaciais. Num plano ousado, Scott deixa-se ser levado pelos soldados do Grimamundo para, na verdade, invadirem a fortaleza de Kruun.

Apesar de todos os esforços, o míssil é lançado em direção à Terra. O Quarteto Fantástico, o Homem-Aranha e alguns X-Men e Vingadores tentam deter o míssil enquanto que Kitty parece ser a última chance de salvar a Terra.

Uma conclusão avassaladora, com muitas batalhas espaciais, suspense e tensão até o final. Além disso, Joss Whedon nunca deixa de lado suas propostas originais que é trabalhar os relacionamentos entre os X-Men. Finalmente é revelado o grande segredo que sempre cercou o dragão Lockheed. Os elementos clássicos que encontramos na fase Claremont/Byrne estão presentes – uma trama longa dividida em arcos menores, aventuras no espaço, o relacionamento único entre os mutantes com desentendimentos e muita solidariedade, situações que colocavam os heróis no limite. Os desenhos de alto nível de John Cassaday foram do começo ao fim desse longo arco. Uma das fases que eu mais gostei dos X-Men nos anos 2000. Recomendo fortemente a leitura da fase inteira, incluindo naturalmente esse encadernado também.

Por Roger

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

+ Lidas da Semana

11 séries de época para se apaixonar

Todo mundo tem uma preferência de narrativa quando procura uma série para ver. Existem séries para os amantes de ficção científica, séries de fantasia, policial,...

SDCC 2018 | DC apresenta detalhes de ‘Batman: Three Jokers’ de Geoff Johns

No painel da DC Comics na Comic-Con em San Diego, Geoff Johns fala mais de Batman: Three Jokers, sua próxima minissérie ilustrada por Jason Fabok. A minissérie terá três...

Relembrando Animes – US Manga

Hoje o Relembrando animes vai ser um pouquinho diferente... Ao invés de falar sobre animes os tokusatsus, vou falar sobre um programa de TV....

Crítica | Hereditário

Quando nascemos trazemos uma bagagem para o mundo, em uma mala muito pequena chamada célula, características hereditárias nos acompanham em cada traço de DNA,...

Review – Demolidor Revelado

Olá vigilantes urbanos, td blz ? Trago hoje a vocês o review de Demolidor: Revelado, uma publicação da editora Panini (Deluxe), com 352 páginas, capa...

Mais Notícias