Planeta Comenta Marvel no Multiverso: Thor – Por Asgard (Editora Panini)

Relançamento da Panini, Thor – Por Asgard foi escrito por Robert Rodi e desenhado por Simone Bianchi. Veja a Opinião do Planeta sobre esse épico do Deus do Trovão.

thor_for_asgard_vol_1_1

Faz mais de dois anos que Odin partiu de Asgard, e Thor está tentando fazer seu melhor para comandar o reino e deter os vários focos de rebelião que se espalham. Depois de deter um foco de descontentamento em Jotunheim, Thor precisa lidar com o descontentamento e incerteza do povo asgardiano. Além disso, o inverno sem fim está acabando com a fonte de alimentos que mantém os asgardianos fortes e imortais. Balder foi assassinado devido a uma trama de Loki. Todos esses eventos seriam apenas uma série de consequências do destino ou algo mais estaria por trás de tudo isso?

O fardo é tão grande que o deus do trovão já não consegue mais empunhar seu martelo Mjolnir. Traidores empreendem um ataque surpresa e ferem mortalmente o guardião da Bifrost – a ponte do arco-íris, quando uma delegação partiria até Midgard (Terra) para procurar solos férteis. Assim, fica claro que um inimigo está por trás de toda essa trama.

Odin tenta conciliar-se novamente com Jord sua ex-esposa, porém sem sucesso. Após a morte de Heimdall, Thor ruma à Valhalla, a terra dos mortos. Ele quer encontrar Balder e pedir sua ajuda para desvendar suas visões.

Ao chegar lá, Thor descobre que nem mesmo Valhalla está segura dos ataques de seu inimigo, e não encontra com Balder. Mesmo diante da agressividade de Jordi, Odin pede sua ajuda. Thor consegue retornar à Asgard, mas descobre que as rebeliões internas aumentaram, atacando novamente a ponte do arco-íris.

Thor acaba se ferindo gravemente e entra em coma. Nesse estado ele tem outra visão, mas dessa vez, encontra-se com Balder que lhe explica o que deve fazer. Thor acorda de seu coma, diz que sabe o que deve fazer e morre! Asgard está um verdadeiro caos, dividida em duas facções.

A solução parece estar em Yggdrasil, a árvore que conecta os nove reinos. Enquanto que Odin continua em sua viagem de redenção, Asgard tenta sobreviver à sua própria população.

Uma boa história com tramas mais profundas do que aparentemente se mostram. Asgard sempre se considerou a “dona” e guardiã dos nove mundos, mas quando passa por uma profunda crise de liderança e intrigas políticas internas, se vê ameaçada por rebeliões, e assim, tenta manter a paz na base da força.

A arte de Bianchi é muito boa, bem realista, quase parecendo com quadros pintados, e ele consegue retratar bem as emoções dos personagens. Leitura recomendada.

Por Roger

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

+ Lidas da Semana

11 séries de época para se apaixonar

Todo mundo tem uma preferência de narrativa quando procura uma série para ver. Existem séries para os amantes de ficção científica, séries de fantasia, policial,...

E3 2018: As novidades da Microsoft

A companhia de Redmond vem passando vários anos encadeando apresentações extremamente poderosas que, sim, giram em sua grande maioria em torno de anúncios de...

Review: O Dragão Negro de Chris Claremont

Quando os anos 1980 começavam, a Marvel começou a estender seu universo para outros rincões. O selo Epic, Illustrated foi uma destas iniciativas, um...

Crítica | Hereditário

Quando nascemos trazemos uma bagagem para o mundo, em uma mala muito pequena chamada célula, características hereditárias nos acompanham em cada traço de DNA,...

3 motivos para assistir The Marvelous Mrs. Maisel

O que você pode esperar de uma comédia ambientada nos anos 50 e sobre comédia? Dá pra desconfiar e muito de uma história assim....

Mais Notícias