Planeta Comenta DC no Multiverso: Injustiça – Deuses Entre Nós Vol. 2 (Editora Panini)

Li Injustiça: Deuses Entre Nós, encadernado capa cartão, lombada quadrada, papel LWC, 228 páginas, R$ 24,90, que reúne as edições #7-12 e Annual #1 da revista Injustice: Gods Among Us.

injustica-2-600x917

Sinopse: 

A espiral descendente do Superman se intensifica e o herói afunda cada vez mais em seu luto e raiva. Do outro lado do espectro,Batman e seus aliados lutam para tentar impedir que a loucura de seu ex-amigo mergulhe todo o planeta em uma ditadura sanguinária. As peças estão colocadas no tabuleiro e, enquanto nas fileiras do Homem de Aço a dúvida sobre a sanidade de seu líder coloca em cheque a fidelidade de alguns, o grupo do Cavaleiro das Trevas sofre fatalidade após fatalidade, o que joga todas as esperanças de vitória em um novo porém arriscado novo recurso de guerra… Tão cheio de ação quanto o game que o inspirou, esse encadernado escrito pelo roteirista Tom Taylor (Terra 2) conta a história de um mundo à beira da insanidade e batalha por vez para repará-lo!

Opinião:

Edição #7: A Liga, com a adição de Shazam vai a Kandaq enfrentar Adão Negro, que como de costume, está apenas defendendo seu povo, não importa como. Eles conseguem derrotá-lo (não entendi muito bem se o Adão Negro morreu ou não), mas Billy Batson começa a questionar as atitudes da Liga. Ele começa a entrevistar várias pessoas para saber suas opiniões, e no final, ele pergunta ai próprio Shazam se ele acha certo o que estão fazendo. É interessante ver a nítida diferença de opiniões do Shazam, com todos os seus poderes, incluindo a sabedoria de Salomão e a de Billy Batson como um menino de 12 anos que é obrigado a ver esses atos violentos e questionáveis e como isso o está afetando.

Um mês depois do atentado do Coringa, Metrópolis ainda é um terreno inabitável e radiativo. De repente um chamado de socorro sai da desolada cidade. Superman, Mulher-Maravilha e Lanterna Verde vão investigar e descobrem que Lex Luthor sobreviveu à explosão e ficou escondido num bunker nos subterrâneos, e ele deseja de unir à Liga para ajudá-los a planejar melhor seus próximos passos para salvar a humanidade. Luthor ainda revela que sempre soube da identidade secreta dos heróis, mas nunca os revelou, mostrando que pode ser uma pessoa que eles podem confiar.

O grupo de Batman formado por Capitão Átomo, Caçadora e Raio Negro capturam a Mulher-Gavião. Mulher-Maravilha vai até a nação de Mogadishu para ajudar as pessoas oprimidas e toma uma decisão impressionante. Ela mata o general do exército que está oprimindo o povo e entrega as armas do exército para a pobre população, para que eles tomem uma decisão, que já dá para imaginar qual é – atirar e matar todo o exército inteiro! Luthor chega à conclusão de que Batman e um grupo de outros heróis raptaram a Mulher-Gavião, enquanto que Batman parece ter enviado uma “espiã” se passando pela guerreira thanagariana para se infiltrar na Liga.

Uma edição que me chamou a atenção em dois pontos – A maneira como foi abordado o ponto de vista do jovem Billy Batson e a forma como a Mulher-Maravilha “resolveu” os problemas em Modadishu. Quando o povo disse à ela que não adiantaria prender o general, pois outros tiranos apareceriam, Diana não viu outra saída, a não ser assassinar o general e deixar para que o povo matasse o resto do exército. Fica aqui uma grande questão para se debater – é correto achar que seu super poder dá o direito para decidir que vive ou quem morre baseado em opiniões e motivações que são, no mínimo, limitados pela própria humanidade da pessoa?

Edição #8: A Mulher-Gavião “espiã” do Batman diz à Liga que foi solta para transmitir uma mensagem do homem morcego para que revejam suas atitudes e tentem trabalhar juntos. Damian, que conhece muito bem seu pai, descobre que se trata de uma maneira de dividir a Liga. Luthor concorda e sugere que a Liga realmente precisa acalmar a população mundial que está vivendo mais com medo do que com segurança. Em Apokólips, Darkseid envia Kalibak para matar o Superman, provavelmente saberemos mais sobre a participação deles no futuro. Clark faz um discurso mundial em Paris para mostrar às pessoas suas verdadeiras intenções de paz, quando de repente é atacado por Kalibak e seus exércitos de Apokólips.

Apokólips empreende uma invasão à nível mundial. Durante a batalha, Kalibak leva Superman ao limite da tolerância, ao mostrar ao homem de aço quantas pessoas no mundo inteiro estão morrendo porque ele não tem a coragem de tirar a vida de seus inimigos. Típico plano de um mestre como Darkseid. Superman então não vê outra solução – se for preciso matar seus inimigos para salvar a vida inocentes, então é isso que ele fará. E ele fez. Numa demonstração de poder supremo e absoluto, Superman simplesmente dizima o inteiro exército de Apokólips no mundo todo e sozinho! Luthor aproveita a oportunidade para saldar Superman como o salvador do mundo perante à toda a humanidade.

Para mim, ficou claro que os planos de Darkseid foram bem sucedidos, “desenterrando” no âmago do kryptoniano todo um lado sombrio e executor. Além de mostrar um Superman mais poderoso do que nunca. Uma edição cujo final é de deixar de boca aberta.

Edição #9: É hora de lidar com as consequências do massacre do Superman contra as hordas de Kalibak. A Caçadora começa a mostrar seu apoio ao homem de aço. Por outro lado, Lex Luthor está planejando um exército de super seres para ajudar a Liga da Justiça em sua luta pela paz mundial.

Superman e Flash num épico confronto de xadrez! Enquanto isso, Jonathan e Martha Kent discutem com Luthor sobre quem é realmente Clark Kent e como ele precisa de ajuda nessa hora. Afinal, Superman sobreviveu enquanto seus pais bilógicos morreram, seu planeta natal foi destruído, sua esposa e filho para nascer morreram. Os Kent traçam um paralelo entre as perdas de seu filho com a perda que Luthor sofreu com Metrópolis. Damian volta à caverna, talvez confuso com relação às suas convicções, mas dificilmente consegue ajuda de seu pai, Bruce Wayne, e num momento conturbado em que a vida de Alfred corre perigo de vida, o Caçador de Marte revela ser a Mulher-Gavião disfarçada como espião no satélite da Liga. Damian descobre o segredo e desaparece.

Um diálogo interessante entre Clark e Barry enquanto eles jogam xadrez, onde o Flash, com uma velocidade de raciocínio extremamente veloz chega à conclusões importantes – não são apenas aqueles que fabricam e usam armas que matam as pessoas, cigarro mata as pessoas, quem dirige de forma negligente mata pessoas, o dono de um cão violento que pode atacar e matar, também se inclui nessa categoria. Então, a Liga deve parar todo mundo? Na batcaverna, Damian mostra o quanto Bruce pode ser uma pessoa egoísta que só em pensa em si, até mesmo mimada, que não consegue superar a morte de seus pais.

Edição #10: Damian avisa sobre o disfarce do Caçador de Marte e os integrantes da Liga precisam pensar num plano de contingência. Quando ficam sabendo dos planos do Batman de espioná-los e que ele tem um banco de dados contendo informações sobre todos os heróis, Superman diz que esse é o Batman, sempre querendo estar no controle de tudo, mostrando um ar de superioridade. Então, ele toma uma decisão surpreendente – revela ao mundo todo a identidade secreta do Batman!

Mulher-Gavião é libertada e se junta à Liga. Enquanto isso, Superman, Mulher-Maravilha, Flash e Lanterna Verde vão ao encontro de Bruce, mas acabam se encontrando com o Caçador de Marte. Num momento em que J’onnz e Clark ficam sozinhos, o Caçador mostra o quão perigoso o Superman pode se tornar se continuar nesse caminho, e ele também consegue como Diana mudou e se tornou tão violenta – a ponto de incinerar o Caçador de Marte.

Há seis anos, um garoto, James foi ajudado pelo Superman quando caiu de sua bicicleta. Foi um momento único, pois o Superman mostrou paciência, interesse e principalmente – tempo, algo precioso e escasso na vida de um combatente do crime como ele. Hoje, o jovem James vê na TV as ações do homem de aço e lamenta suas atitudes extremistas. Conforme James mesmo diz: “Eu perdi o cara que inspirava de verdade as pessoas. O Superman que tinha tempo para ajudar uma criança que caiu da bicicleta”. Para mim, até agora, fica a impressão de que, se não fosse pela influência de Diana, o Superman, talvez, pudesse rever seu ponto de vista sobre suas ações.

Edição #11: Batman e sua equipe sabem que Superman e Luthor concluíram seu projeto de transformar as pessoas em seres super-poderosos. O Homem Morcego pede ajuda do presidente dos EUA para distrair Superman e a Liga e afastá-los da Fortaleza da Solidão a fim de invadir o local. O problema é que ao descobrir o plano de Batman, Superman acha que a invasão é por causa dos pais de Clark que estão morando na fortaleza.

Superman volta à fortaleza e confronta o Capitão Átomo de igual por igual. Na verdade, o Capitão Átomo teria o poder suficiente para matar Superman, mas graças a intervenção da Mulher-Maravilha, o Capitão fica gravemente ferido e sua energia nuclear começa a se dissipar. Ele voa para fora da orbita terrestre com Clark e explode. Na fortaleza, o Arqueiro Verde fica preso do lado de dentro, separado dos demais – Batman, Canário Negro e Mulher-Gato. Superman sobrevive a explosão e retorna à fortaleza, onde confronta o Arqueiro Verde e aparentemente o mata. Antes disso, Oliver consegue enviar uma amostra da pílula que transforma as pessoas em super seres.

Batman continua mantendo segredos de seus próprios aliados e isso sempre acaba gerando mais desconfiança. Por outro lado, Superman parece estar totalmente cegado pelas suas convicções e quando sente ou acha que pode perder seus pais também, ele fica totalmente descontrolado. Uma edição com mais sacrifícios e muita ação.

Edição #12: Batman retorna a seu esconderijo com uma amostra e pretende sintetizar a fórmula e usá-la em si mesmo para deter Superman. Clark está cegado pela sua obsessão e nem ao menos presta ajuda a seu pai, Jonathan que está ferido com uma das flechas de Oliver. Mesmo com os apelos de Jonathan, Martha e até uma imagem virtual de seu pai Jor-El, Clark ainda culpa Batman por todo o sofrimento que ele passou com a morte de Lois, por ter deixado o Coringa vivo todo esse tempo.

Batman está em sua Batcaverna fazendo a análise do composto poderoso quando Superman chega. É a hora da troca de acusações de ambos os lados. Batman naturalmente está tentando ganhar tempo até que a análise termine, mas quando a fórmula fica pronta, Superman o agarra e, no mesmo estilo Bane, quebra-lhe as costelas. Quando a situação parecia resolvida, surge Alfred que tomou o soro e está com super poder, derrota o Superman e resgata Bruce fugindo para longe. Superman e a Liga declara guerra ao Batman num pronunciamento ao mundo todo

O final do Ano Um termina com algumas questões a serem resolvidas. A trama é simples, mas as questões morais são bem complexas e com certeza os dois lados opostos tem seus prós e contras e podem defender de maneira bem convincente. Particularmente gostei do início até um pouco mais da metade mais ou menos. Porém, na reta final as duas filosofias diferentes tratadas nessa trama ficaram bem claras – serão debates em fim, onde cada lado sempre terá suas próprias razões, e acho que não haveria necessidade de uma continuação, pois qualquer que seja o resultado final será apenas o reflexo da preferência do autor.

Por Roger

 

ANÚNCIO

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

+ Lidas da Semana

11 séries de época para se apaixonar

Todo mundo tem uma preferência de narrativa quando procura uma série para ver. Existem séries para os amantes de ficção científica, séries de fantasia, policial,...

Star Trek terá um grande e massivo crossover em quadrinhos

A editora norte-americana IDW, detentora dos direitos de publicação de Jornada nas Estrelas, editará uma minissérie de seis números com o universo de Star Trek.Escrita...

Crítica | The Man in the High Castle (3ª Temporada)

A terceira temporada de The Man in the High Castle vem grandiosa, com mais tramas envolventes e mais destruição.Depois da morte de Hitler, outro...

SDCC 2018 | DC Comics anuncia quatro novas animações para 2019

A DC Comics, entre os diversos anúncios da San Diego Comic-Con, revela quatro novas animações para o ano que vem. Após anunciar os filmes...

Dark Horse apresenta o fim de ‘Polar’ que ganhará adaptação da Netflix em 2019

A editora Dark Horse anunciou que o último capítulo de Polar sai ano que vem. O quarto volume da obra de Victor Santos, subtitulado The Kaiser Falls....

Mais Notícias

Você não está conectado à internet