homem de ferro 12-17

Li Homem de Ferro #12-17, do encadernado Iron Man: The Secret Origin of Tony Stark Book 2, com roteiro de Kieron Gillen e desenhos de Dale Eaglesham, Greg Land e Carlos Pagulayan, e tecerei breves comentários sobre as edições.

Edição #12: A última etapa antes do nascimento de Tony foi afastar de vez a ameaça alienígena que estava atrás de 451. Agora, 451 retornou para revelar toda a verdade por trás do aprimoramento genético em Tony Stark e seu verdadeiro propósito.

Edição #13: 451 mostra o derradeiro objetivo da existência de Tony Stark planejado pelo registrador antes mesmo de seu nascimento – pilotar uma máquina de guerra gigantesca, o Matador de Deuses e se tornar a arma protetora definitiva da Terra, mas seus planos podem ser frustrados pelo Devastador.

Edição #14: Controlado por 451, o Devastador vai no encalço de Tony, forçando um confronto contra sua vontade. O registrador permite a destruição de outro planeta para obrigar Tony a fazer a sua vontade. E como se não bastasse, guia o Matador de Deuses até seu próximo alvo – a Terra.

Edição #15: O Matador de Deuses se dirige à Terra e Tony Stark descobre que não pode pilotar a armadura gigante. O plano de 451 foi mal calculado e agora pode ser tarde demais. Arrependido, o registrador apaga sua própria base de dados deixando o Homem de Ferro à deriva.

Edição #16: Depois de parar 451 e o Matador de Deuses, Tony retorna à Terra. Mas, antes de retornar à seus negócios, ainda havia assuntos inacabados envolvendo seus pais, Howard e Maria e Tony não tem como deixar para o dia seguinte.

Edição #17: Antes de retornar à Terra, o Homem de Ferro trouxe o que sobrou de 451 juntamente com várias gravações e dados. E então, começou a investigar mais a fundo seu passado, o que o levou a encontrar informações que nem mesmo 451 sabia.

A origem secreta de Tony Stark é revelada em sua plenitude na edição #17, porém, como um todo, esse volume deixou a desejar depois de um início promissor no volume anterior. Leitura razoável.

Por Roger

Colecionador de HQs Marvel desde 1981 quando comprei minha primeira HQ Heróis da TV Nº 21 pela Editora Abril e HQs DC desde 1984 quando a Abril lançou os três títulos: Super-Homem, Batman e Heróis em Ação. Durante a década de 90, por motivos pessoais, fiz uma pausa, mas retornei em 2000 lendo algumas histórias do universo Ultimate.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here