Aranhaverso 8

Li Aranhaverso #8, formato americano, 148 páginas, lombada quadrada, R$ 18,20, lançado em janeiro de 2017 pela Editora Panini.

Comentário:

Spider-Man 2099 #1: Oito meses após os eventos da saga Guerras Secretas, e Miguel O’Hara decide continuar em nossa linha temporal, agora contratado por Peter Parker como Diretor de Pesquisa e Desenvolvimento das Indústrias Parker. Mesmo assim, ele continua tentando alterar o futuro de sua época, 2099, mas sem sucesso. Miguel precisa descobrir quem, dento da Alchemax, é o responsável por esse caos. À noite, Miguel e sua namorada, Tempest, jantavam em um restaurante local, quando um carro atravessa o local em alta velocidade causando uma explosão. Apesar de continuar de onde parou em sua última série, é possível acompanhar a história tranquilamente, e o escritor Peter David se mostra bem à vontade em desenvolver o personagem que criou nos anos 90. Leitura recomendada.

Silk #1: Cindy Moon ficou uma década escondida em um bunker, e agora, como Teia de Seda, procura por seus pais desaparecidos. Ela encontrou seu irmão Albert, viciado em drogas e ex-membro da gangue nação Duende do Rei Duende. Além de continuar à procura por pistas de seus pais, Cindy está trabalhando para a SHIELD, que está de olho na Gata Negra, fazendo com que Teia de Seda aja como uma espiã dupla. Trama interessante para uma personagem igualmente interessante, com um passado que pode render boas histórias. Leitura satisfatória.

Spider-Gwen #1: Na Terra-65, oito meses após os eventos de Guerra Secreta, Gwen Stacy ainda é fugitiva, procurada pelo assassinato de Peter Parker, que se tornou o Lagarto. Mas, ao saber que a história toda pode ter mais segredos do que imaginava, Gwen vai investigar a aparição de um “lagarto gigante” nos esgotos de Nova York. Seu pai, o Capitão da polícia, George Stacy fica a seu lado depois de descobrir a identidade da filha, e pode ser a grande chance da Gwen-Aranha provar sua inocência. Continuação direta do primeiro arco lançado antes de Guerras Secretas, porém, isso não atrapalha a narrativa e o entendimento para quem está conhecendo a personagem a partir dessa edição. Os conflitos internos da jovem Gwen continuam a ser abordados pelo escritor Jason Latour, além de mais detalhes sobre o passado. Leitura recomendada.

Spider-Woman #1: Oito meses após os eventos da saga Guerras Secretas, e Jéssica Drew está grávida (não pergunte quem é o pai). Ela dá uma festa de licença-maternidade com seus colegas da comunidade heróica, mas, os dias parecem anos e o tédio toma conta de Jéssica. Ela resolve aceitar o convite de sua amiga Carol Danvers, e fazer uma consulta na unidade médica super avançada da Tropa Alfa. A Mulher-Aranha vem passado por uma repaginação em sua vida e sua gravidez abre possibilidades interessantes que o escritor Dennis Hopeless pode explorar. Bem diferente do tom sombrio e de espionagem de tempos atrás, agora podemos encontrar histórias mais leves e divertidas. Leitura recomendada.

Web Warriors #1: Oriundos de várias Terras, os Guerreiros da Teia se reúnem sempre que uma Terra que não possui um “Aranha” para defendê-la, está em perigo. Gwen Stacy (Terra 65) e Mayday Parker (Terra 982) almoçam juntas quando a Terra em que estavam, a 9.105 foi atacada por um bando de Electros. Gwen-Aranha é capturada e levada até a Terra 1.082, onde fica o QG dos vilões eletrificados. Com heróis e heroínas aracnídeos de várias Terras, a dinâmica do grupo é um ponto alto da história. Além disso, colocar Electros do multiverso foi uma boa idéia que pode ser bem desenvolvida daqui pra frente. Leitura recomendada.

Por Roger

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here