mulher-gato 7-12

Li Mulher-Gato #7-12, do encadernado Catwoman: Dollhouse, com roteiro de Judd Winick e desenhos de Adriana Melo e Guillem March, e tecerei breves comentários sobre as edições.

Edição #7: A Mulher-Gato, agora trabalhando com Gwen Altamont, está no “negócio” de roubar carros caros. Ao ser pega pelo Det. Alvarez, é salva pelo Fagulha, provavelmente um novo parceiro de crime?

Edição #8: Ao roubar um jogo de adagas valiosas, a Mulher-Gato e Fagulha descobrem que falta uma faca, e que está de posse do Pinguim. Enquanto estavam de tocaia, armando para pegar a faca que falta, Selina testemunha um homem misterioso tentando raptar uma prostituta.

Edição #9: Um dos Garras mais honrados é trazido de volta para abater o Pinguim, um dos chefões do crime de Gotham, e recuperar sua honra de volta. A busca da Mulher-Gato pela quinta adaga valiosa que está em posse do Pinguim, a coloca no meio da Noite das Corujas.

Edição #10: Selina está determinada a pegar o responsável que vem raptando prostitutas e viciados das ruas de Gotham. Quando um deles desperta em seu cativeiro, toda a verdade macabra por trás dos sequestros é revelada. Outra surpresa é saber quem está trabalhando para os polícias corruptos que estão atrás do dinheiro que a Mulher-Gato aparentemente se apossou.

Edição #11: Em sua busca pelo seqüestrador que vem “limpando” as ruas de Gotham, Selina consegue um aliado improvável, o Det. Carlos Alvarez. O que ela não desconfia é que o Fagulha está trabalhando para os policias corruptos agindo em suas costas.

Edição #12: A Mulher-Gato segue os rastros do Det. Alvarez até o esconderijo de Matilda, a filha do Criador de Bonecas, mas sabe que só poderá deter a assassina com a ajuda do Batman.

O segundo arco apresenta novos personagens dentro do núcleo de histórias da Mulher-Gato, e mais sobre o desenvolvimento da trama envolvendo o lado sujo e maluco de Gotham. História bem superior à anterior. Leitura recomendada.

Por Roger

Colecionador de HQs Marvel desde 1981 quando comprei minha primeira HQ Heróis da TV Nº 21 pela Editora Abril e HQs DC desde 1984 quando a Abril lançou os três títulos: Super-Homem, Batman e Heróis em Ação. Durante a década de 90, por motivos pessoais, fiz uma pausa, mas retornei em 2000 lendo algumas histórias do universo Ultimate.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here