Planeta Comenta DC no Multiverso: Convergência – Superman (Editora Panini)

Veja a análise do Planeta sobre Convergência – Superman, lançado pela Panini.

convergencia-superman-600x917

Sinopse:

Um Superman sem nenhum poder agora defende Gotham City… e sua esposa grávida! Sob outro domo, o Homem de Aço e a Poderosa lutam para evitar um ataque nuclear orquestrado por Lex Luthor e Stalin! E a grande pergunta é: o que Supergirl Matriz, Lady Quark e Besouro Bisonho têm em comum? Provavelmente nada, mas protagonizarão uma história incrível!

(Convergence: Action Comics 1-2; Convergence: Supergirl – Matrix 1-2; Convergence: Superman 1-2)

Análise:

Superman por Dan Jurgens.

Enquanto realizavam uma cobertura jornalística em Gotham, Clark, Lois e Jimmy ficam presos sob o domo. Durante um ano, Clark ajudava a cidade como uma espécie de vigilante mascarado, auxiliado por Lois, grávida, servindo como uma espécie de “Oráculo”. Coincidências à parte, Chega o momento em que o Superman, com seus poderes restaurados precisa enfrentar alguns dos heróis sobreviventes do Ponto de Ignição (Flashpoint) – Capitão Trovão, Lanterna Verde Abin Sur, Cyborg e Kal-El. De sua caverna, Batman Thomas Wayne observa e começa a se indagar sobre o que teria acontecido com o Flash Barry Allen depois dele ter voltado a seu universo original. Dan Jurgens mais uma vez desfila seu vasto conhecimento sobre o universo DC, mas a história em si em bem simples e serve mais para os fãs do Superman tradicional e para aqueles que querem rever os personagens da saga Ponto de Ignição. Leitura razoável.

Action Comics por Justin Gray.

Nessa história encontramos Poderosa da Terra-2 contra a Mulher-Maravilha de Entre a Foice e o Martelo. A primeira edição basicamente mostra as duas cidades – Metrópolis e Moscou – e a maneira como seus defensores lidam com a situação dentro do domo, e depois ele cai e as competições se iniciam. Além disso, Lex Luthor em sua versão comunista também tem uma participação importante na trama. Basicamente o escritor procurou equilibrar os dois lados da moeda em termos de desenvolvimento, mas o resultado continuou não me agradando, mesmo com essa releitura. Leitura razoável.

Supergirl Matriz por Keith Giffen.

Após a queda do domo, Lex Luthor pede para a Supergirl Matriz à procura de algo (ou alguém) que poderia transportá-los para fora do mundo de Telos. Porém, sua adversária Lady Quark aparece. Uma história bem no estilo cômico de Keith Giffen com várias piadas e momentos sem sentido algum. A versão apresentada aqui da Supergirl e de Lex Luthor é da época da história A Morte do Superman. Leitura descompromissada e divertida.

Por Roger

ANÚNCIO

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

+ Lidas da Semana

SDCC 2018 | DC Comics anuncia quatro novas animações para 2019

A DC Comics, entre os diversos anúncios da San Diego Comic-Con, revela quatro novas animações para o ano que vem. Após anunciar os filmes...

11 séries de época para se apaixonar

Todo mundo tem uma preferência de narrativa quando procura uma série para ver. Existem séries para os amantes de ficção científica, séries de fantasia, policial,...

Guardiões da Galáxia | Marvel divulga nomes dos personagens que poderão compor nova formação da equipe nos quadrinhos em 2019

Segundo arte promocional divulgada pela editora Marvel Comics em sua página oficial, a nova formação dos Guardiões da Galáxia está sendo escalada pelo roteiristas Donny Cates e Geoff Shaw...

Live action de Aladdin ganha seu primeiro teaser

https://www.youtube.com/watch?v=xI2Cj1iiiGkAladdin, o longa de animação da Disney que estreou em 1992 com uma performance vocal incrível de Robin Williams (dublada em português pelo Márcio Simões), vai ganhar uma...

Relembrando Animes – US Manga

Hoje o Relembrando animes vai ser um pouquinho diferente... Ao invés de falar sobre animes os tokusatsus, vou falar sobre um programa de TV....

Mais Notícias

Você não está conectado à internet