Review | Lendas do Cavaleiro das Trevas de Alan Davis

Ultimamente na era da “voz ao povo” vemos e ouvimos cada vez mais opiniões inflamadas entre novos e antigos fãs de quadrinhos, no que diz respeito às produções atuais, como: quadrinhos, filmes, animações e séries.

Há uma diferença de base criativa, de público, de momento político e principalmente dos fãs de quadrinho. Pensando nisso trazemos aqui nesse post edições que aparentemente conseguem agradar novos e antigos fãs, com histórias atemporais que atende ao paladar de qualquer fã do morcegástico.

Há cerca de 1 ano e meio, a Panini começou a publicar algumas obras, que há um tempo foram publicadas nos Estados Unidos e, estamos falando da coleção de LENDAS DO CAVALEIRO DAS TREVAS. Nessas duas primeiras edições Alan Davis nos presenteia com histórias simples e satisfatórias do milionário Bruce Wayne e seu pupilo Dick Grayson.

Basicamente cada capítulo traz histórias fechadas, porém participam da mesma cronologia das anteriores, com consequências e promessas de desfecho final. O que fica evidente aos antigos fãs do Morcego de Gotham, são as aventuras e subtramas que sempre fizeram parte da vida do milionário, mantendo assim todo aquela mística sobre como controlar duas vidas em uma só pessoa. Aos novos fãs, eis uma boa indicação, pois apresenta características e essência da era de ouro dos vilões com um pitada de Batman mais adulto, mais sombrio e menos tolerante o que tende a familiarizar os novos fãs com histórias contemporâneas.

As histórias apresentadas nessas duas edições envolvem muito mais Bruce Wayne do que o Batman propriamente dito, um lado mais humano do cruzado encapuzado, faz o leitor o enxergar de uma forma menos onipotente, principalmente em seus momentos de falhas que nem o próprio herói se permite.

Destaque para o relacionamento entre Batman e Robin, entenda os motivos e porquês de Bruce Wayne colocar basicamente uma criança para enfrentar bandidos e criminosos em uma cruzada sem descanso contra o crime. Um dos capítulos destaque dessa edição chama-se Batman Ano 2, onde descobrimos a construção do herói, de sua infância até sua pré fase adulta, onde finalmente Bruce encontra a inspiração para usar o manto do morcego.

Recomendo demais essas lendas do cavaleiro das trevas, não só pela importância que foi pra época mas também para enriquecer seu conhecimento a essa fantástica mitologia do morcego de Gotham. Leiam!!!

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

+ Lidas da Semana

11 séries de época para se apaixonar

Todo mundo tem uma preferência de narrativa quando procura uma série para ver. Existem séries para os amantes de ficção científica, séries de fantasia, policial,...

Review: O Dragão Negro de Chris Claremont

Quando os anos 1980 começavam, a Marvel começou a estender seu universo para outros rincões. O selo Epic, Illustrated foi uma destas iniciativas, um...

Relembrando Animes – US Manga

Hoje o Relembrando animes vai ser um pouquinho diferente... Ao invés de falar sobre animes os tokusatsus, vou falar sobre um programa de TV....

Rebobinando – 10 Coisas Que Eu Odeio em Você

O rebobinando de hoje é sobre um filme adolescente clássico do final dos anos 90, baseado em outro clássico, mas dessa vez da literatura,...

Review – Gekkan Shoujo Nozaki-kun (Mangá)

Essa é a história de Sakura Chyio, uma menina ruiva, muito meiga que é apaixonada por Nozaki, um menino alto e muito calado, a...

Mais Notícias