Homem-Aranha: Em Memória da Tragédia do 11 de Setembro

11 de Setembro 2001 estava eu me aprontando para ir para
a escola (devia estar na oitava série), a televisão ligada no Dragon Ball Z
quando deu aquele intervalo forçado com a música medonha que já anunciava uma tragédia.
Mas não fazia ideia do tamanho dela. Lembro também da matéria do jornal das oito
na Tv: O dia em que o mundo parou! Um ano depois, já estava entrando no ensino
médio, colecionando mangás e vendo bastante anime, porém não lendo nada de hq Marvel
ou Dc. Passando em frente a uma banca perto da escola vi uma hq do Homem Aranha
de capa preta em memória do 11 de setembro. Juntei as moedas do bolso e comprei-a
com o seguinte pensamento: esta edição histórica valerá muito no futuro. Hoje esta
mesma edição está sendo vendida até por R$ 59,00 nos “mercenários livre”. Ainda
não está bem cotada por que acredito que todos tiveram a mesma ideia que eu.
Mas chega de historinha e vamos à revista em si.

Lançada em setembro de 2002 no Brasil, a revista custava R$ 2,50 e tinha pouco mais de 20 páginas. A coleção da Salvat de capa preta lançou não faz muito tempo.
O espetacular Homem-Aranha : de volta ao lar e Revelações (Volumes 21 e 22 da coleção respectivamente). Estas histórias vão originalmente do The Amazing Spider-Man (vol.2) 30 a 35 e depois saltam para edição 37 até a 45. E é aqui que esta história do 11 de setembro se encaixa (sendo lançada como a edição 36).
Com o roteiro de
Michael Straczynski e desenhos do John Romita Jr (ou Romitinha pros íntimos),
esta história é uma homenagem da Marvel aos mortos nos atentados das Torres
Gêmeas e mostram O dia em que todos os
heróis falharam
.  Iniciando com um
quadro de duas folhas, a história mostra as torres ao chão com o Homem-Aranha
do alto de um prédio próximo lamentando: “Certas coisas estão além das
palavras. Além do entendimento. Além do perdão”. E é através dos olhos do
amigão da vizinhança que esta história é contada.
            Mais do que uma homenagem, a hq mostra uma cena inédita
até então: os vilões Marvel (Magneto, Rei do Crime e Dr. Destino arrasados com
o atentado.

E o Dr. Destino chorando pelas vítimas. Alguns críticos não
gostaram e acharam muito forçado esta cena, apenas visando a venda das
revistas. Pode até que seja por isso mesmo, mas acredito que a história ficou
boa com esta cena. Até porque ela mostra quem eram os verdadeiros heróis
presentes durante a tragédia: os bombeiros, policiais e outros profissionais
que arriscaram suas vidas (e outros tantos que perderam) entrando nas torres
para socorrer as pessoas.

            
A hq se refere a eles sempre com as mesmas palavras que
ecoam em nossa mente: “Homens comuns…mulheres comuns.” Tal intuito das
palavras é claro: nos mostrar que pessoas comuns podem ser heróis, tornando-se
extraordinários por atos de compaixão, coragem e sacrifício.  As palavras finais também nos fazem refletir: “Erga
a cabeça”.

Mesmo em meio a tragédia, a dor, ao sofrimento o ser
humano é capaz de superar as adversidades e continuar caminhando, amando e
vivendo. Eu pessoalmente tenho uma frase que costumo dizer que encaixa com esse
final da história: “A vida é como um jogo ao vivo, mas não podemos ver o replay”.

Fica aqui a recomendação para esta história curta, mas
profunda. Uma homenagem às pessoas que tiram suas vidas ceifadas nos atentados
de 11 de setembro, bem como a suas respectivas famílias. Acredito que tal hq
tenha feito mais sucesso nos EUA devido ao seu valor sentimental e patriótico do
que no Brasil. 
Ps: A edição brasileira
tem páginas com propaganda que nos mostram o que estava em alta no ano de 2002
aqui.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

+ Lidas da Semana

Marvel | Loki e Wanda ganharão séries no streaming da Disney

Segundo a Variety, Loki e Wanda, interpretados por Tom Hiddleston e Elizabeth Olsen, ganharão série no streaming da Disney na Marvel. A Disney pretende investir...

11 séries de época para se apaixonar

Todo mundo tem uma preferência de narrativa quando procura uma série para ver. Existem séries para os amantes de ficção científica, séries de fantasia, policial,...

PlayStation: Sony revela retorno do console clássico

Após tantos rumores, finalmente a empresa japonesa de videogames, Sony Entertainment, anunciou hoje, 19, o retorno do seu primeiro modelo de console: PlayStation Clássico. Em seu blog...

Panini divulga a primeira capa do crossover entre Turma da Mônica e Liga da Justiça da DC Comics

Sábado passado, dia15 de setembro, durante o Batman Day, um evento especial realizado pela Panini para os fãs do Homem-Morcego, a editora divulgou com...

Crítica | Tom Clancy’s Jack Ryan

Jack Ryan é o agente da CIA com melhor desempenho nas telonas e nos livros: de nerd burocrático, agente de campo até se tornar...

Mais Notícias