Review | Gotham- DPGC: Alvos fáceis de Ed Brubaker

GOTHAM DPGC ALVOS FÁCEIS[dropcap]G[/dropcap]otham mais uma vez, em sua real essência. Assim como o volume anterior que compilou as primeiras edições da saga. Gotham nos apresenta uma fase pouco explorada nos quadrinhos. OS HERÓIS DO DIA A DIA. Continuamos acompanhando como funciona o distrito policial mais conhecido da DC. Com seus detetives dedicados e empenhados, Gotham nos apresenta de pequenas prisões a grandes feitos, uma trama muito bem amarrada e com uma carga dramática muito boa. Além de tudo que a edição nos proporciona, o autor apresenta problemas reais de pessoas reias, humanizando personagens, criando empatia entre leitor e obra. Batman apesar de ser peça chave em sua cidade, continua atuando apenas como coadjuvante, e os crimes diários ficam por conta dos policias da DPGC.

Ao longo da trama acompanhamos uma serie de assassinatos sem ligação aparente. Um verdadeiro estrategista coloca a cidade em alerta e ao seu melhor estilo usa de sua genial insanidade pra atrair a audiência que precisava, fazendo com que todos corram contra o tempo para salvar pessoas mais uma vez. GOTHAM DPGC ALVOS FÁCEISNa segunda parte da obra Ed Brubaker, Greg Rucka e Michael Lark nos presenteia com o que existe de mais detetivesco no universo dos quadrinhos, uma investigação do zero. A obra apela para nossa emoção, e nos faz refletir os problemas de alguns personagens. Coisas comuns como: falta de dinheiro, depressão, frustração no emprego, vícios, perdas, falha de caráter entre outros. O distrito vive em “harmonia”, por mais que nunca estejam tranquilos, procuram sempre apoiar um ao outro, trabalhando em conjunto para diminuir a carga de estresse que o cargo pode causar.

O diferencial da HQ é reflexão sobre a mitologia do morcego de Gotham. Caso existisse, seria exatamente assim que seria tratado, não como um vigilante do bem, mas um justiceiro que deve ser acionado somente em casos extremos, pois seus métodos foge de qualquer regra imposta pelas autoridades. O super vilões são encarados como um desafio a esses simples mortais, e suas vidas correm riscos constante. As baixas e danos são tratados de forma emotiva, e isso nos ajuda a entrar de cabeça na história. São pessoas comuns, protegendo pessoas comuns de loucos, bandidos, assassinos e mafiosos.


Sou fã das obras do Brubaker, em todas que li, percebi a habilidade dele, em colocar uma carga emocional que poucos conseguem. Desde suas obras na fase do Capitão América (Deluxe Marvel) a OS LIVROS DO DESTINO (que acho umas das melhores origens vilanescas que existem), sem contar a arte do Greg Rucka e Michael Lark, que combina demais com o tom da história.

GOTHAM DPGC ALVOS FÁCEIS

O primeiro volume dessa edição da Panini já pegou todos os fãs de modo positivo, depois de tanto tempo, praticamente 10 meses depois, lançam a sequência, que apresenta magistralmente o palhaço do crime em sua melhor forma. Cômico, louco, estrategista e frio. Por mais personagens que apareçam na história, por mais fora do comum que possa parecer os casos, o foco principal ainda são os detetives e o distrito. Mesmo um personagem tão importante quanto o Batman, não faz falta alguma, pois a trama é muito bem escrita e aguça nossa vontade de continuar a ler horas e horas. Leia assim que possível, caso já tenha feito isso comente aqui o que achou!

Dependemos do apoio de leitores como você para ajudar a manter nossa redação sem fins lucrativos forte e independente.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Você não está conectado à internet