Planeta Comenta DC no Multiverso: Exterminador #1-8 (Os Novos 52)

Li Exterminador #1-8, do encadernado Deathstroke: Legacy, com roteiro de Kyle Higgins e desenhos de Joe Bennett e Eduardo Pansica, e tecerei breves comentários sobre as edições.

Exterminador

Edição #1: Slade Wilson, o Exterminador é contratado para deter a negociação de Jeffrey Bode, um traficante de armas que pretende vender informações secretas aos inimigos. E para isso, ele é obrigado a trabalhar com um grupo de adolescentes treinados, o que vai contra todos os seus princípios.

Edição #2: Sua última missão era na verdade, uma armadilha e Slade tem em suas mãos as informações secretas. Porém, ao confrontar o intermediário Mikel, percebe que o problema é maior do que imaginava.

Edição #3: O Exterminador é atacado duas vezes por oponentes que se auto denominam Legado, matando os dois no processo. O que ele não sabe é que esses mercenários estão sendo contratados pelos pais da jovem April, que fazia parte do grupo de apoio que participou da missão de apreender Jeffrey Bode.

Edição #4: A pasta que o Exterminador recuperou de Jeffrey Bode contém pistas que levam a acreditar que Grant Wilson, filho de Slade pode estar vivo, apesar de ele achar o contrário. Suas investigações o levam até um antigo conhecido, Átila, hoje trabalhando com os Falcões Negros.

Edição #5: Christoph, um dos homens de confiança de Slade é assassinado. Enquanto continua procurando por pistas que possam revelar que seu filho Grant está vivo, o Exterminador é atacado por mais um “Legado”.

Edição #6: Exterminador enfrenta Legado em um combate brutal. Apesar de Legado revelar a identidade de seus contratantes – os pais de April – parece que há mais alguém por trás desses ataques à Slade.

Edição #7: Mesmo sem estar em suas melhores condições, Slade vai atrás de seu filho Grant. Com o confronto entre os dois quase no fim, os pais de April surgem e fazem uma nova e surpreendente proposta.

Edição #8: Recuperado da batalha mortal contra o Devastador, Slade está de volta à ativa como o mercenário Exterminador. Incansável e determinado a mostrar que é melhor que seu próprio pai, que o vendeu ainda criança por dez mil dólares à agiotas.

Kyle Higgins faz um ótimo trabalho nesse arco de estreia do Exterminador, focalizando sua trama em torno das relações entre pai e filho e o legado que isso pode representar.

Por Roger

ANÚNCIO

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

+ Lidas da Semana

11 séries de época para se apaixonar

Todo mundo tem uma preferência de narrativa quando procura uma série para ver. Existem séries para os amantes de ficção científica, séries de fantasia, policial,...

Star Trek terá um grande e massivo crossover em quadrinhos

A editora norte-americana IDW, detentora dos direitos de publicação de Jornada nas Estrelas, editará uma minissérie de seis números com o universo de Star Trek.Escrita...

Crítica | The Man in the High Castle (3ª Temporada)

A terceira temporada de The Man in the High Castle vem grandiosa, com mais tramas envolventes e mais destruição.Depois da morte de Hitler, outro...

SDCC 2018 | DC Comics anuncia quatro novas animações para 2019

A DC Comics, entre os diversos anúncios da San Diego Comic-Con, revela quatro novas animações para o ano que vem. Após anunciar os filmes...

Dark Horse apresenta o fim de ‘Polar’ que ganhará adaptação da Netflix em 2019

A editora Dark Horse anunciou que o último capítulo de Polar sai ano que vem. O quarto volume da obra de Victor Santos, subtitulado The Kaiser Falls....

Mais Notícias

Você não está conectado à internet