Review | Coleção Graphic Novels DC #24 – A Morte do Superman

Li Coleção Graphic Novels DC #24 – A Morte do Superman, lançado pela Editora Eaglemoss.

Seguindo a narrativa acelerada e em forma de contagem regressiva dessa trama, resolvi fazer o review da mesma forma, comentando cada edição até seu clímax.

Superman – O Homem de Aço #18

Lois Lane descobre os planos dos Subterrâneos de invadir a superfície e alerta o Superman. Enquanto isso, uma misteriosa e poderosa criatura surge de repente e ruma à cidade causando muita destruição.

Liga da Justiça #69

A Liga da Justiça é alertada sobre a devastação causada pelo misterioso monstro e vai a seu encalço, porém, seus esforços se mostram inúteis e o inteiro grupo é massacrado facilmente – e a criatura estava com um braço amarrado nas costas. Superman estava participando de um programa de entrevistas da Cat Grant quando fica sabendo do ocorrido e se dirige ao local. Lá ele salva o Gladiador Dourado que chama o monstro de Apocalipse.

Superman #74

Superman e a Liga juntos contra o Apocalipse! Mesmo com a combinação de seus poderes, os heróis não conseguem parar o monstro. Ao perseguir Apocalipse, Superman se vê num dilema entre salvar um jovem e sua família que foram pegos no fogo cruzado ou impedir que a criatura monstruosa chegue à próxima cidade.

As Aventuras do Superman #497

Superman salva a família que ficou presa nos escombros e retorna para combater Apocalipse, dessa vez auxiliado por Máxima. Os membros da Liga são levados ao hospital, com exceção de Bloodwynd. Em Nova York, Superman e Máxima são derrotados, e Apocalipse segue em direção à Metrópolis. Cada página da revista é desenhada em quatro quadros.

Action Comics #684

A batalha continua desenfreada entre Superman, já exausto e Apocalipse ainda em perfeitas condições físicas. A revista passa ser desenhada em apenas três quadros por página.

Superman – O Homem de Aço #19

Lois Lane continua a dar cobertura total sobre o catastrófico evento. Com apenas dois quadros desenhados por página, podemos ver a brutalidade da batalha e a devastação em Metrópolis. Nada parece deter o avanço do Apocalipse, nem mesmo com a intervenção da Supergirl.

Superman #75

A fatídica edição, desenhada em apenas um quadro por página, mostra os últimos momentos desse que pode ser considerado um dos embates mais violentos e destrutivos da história dos quadrinhos. O desfecho já é de conhecimento por todos os fãs do Homem de Aço, mas a dramática narrativa nas páginas finais arrepia até hoje.

Um marco na cronologia do Superman, uma trama simplória, até pouco explicada, mas com um nível de brutalidade e dramaticidade altíssima. Os quatro escritores responsáveis por essa história – Louise Simonson, Dan Jurgens, Jerry Ordway e Roger Stern conseguiram fazer um belo trabalho em conjunto mantendo uma boa fluência e coerência de uma história para a outra. E a contagem regressiva desenhada nas quatro últimas edições com enquadramentos em formato decrescente só aumenta ainda mais a tensão da leitura. Leitura altamente recomendada.

Por Roger

 

Colecionador de HQs Marvel desde 1981 quando comprei minha primeira HQ Heróis da TV Nº 21 pela Editora Abril e HQs DC desde 1984 quando a Abril lançou os três títulos: Super-Homem, Batman e Heróis em Ação. Durante a década de 90, por motivos pessoais, fiz uma pausa, mas retornei em 2000 lendo algumas histórias do universo Ultimate.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here