Review | Tempestade numa xícara de Helen Czerski

Como professor de Física, me deparei com algumas perguntas bastante interessantes de alunos. Entre as quais, me lembro de diversa, típicas para quem está iniciando a sua caminhada de descobertas escolares. O porquê do céu é azul? Por que a pipoca estoura na panela? Por que os raios caem? E se caem mesmo? Por que os patos podem ficar em um lago congelado e não congelam seus pés? Entre outras, indagações que em nosso mundo teconologicamente sofisticado possam ser encontradas em buscadores, em canais de vídeos ou em revistas, como a Superinteressante ou a extinta Mundo Estranho, mas devemos concordar com a noção de que ciência é informação reservada apenas a acadêmicos privilegiados e autoridades especialistas. Estamos perdendo a divulgação científica cada vez mais para o fundamentalismo e os extremismos dos dias de hoje e ela está se resumindo à academia.

A física britânica Helen Czerski do Departamento de Engenharia Mecânica da University College London em seu Tempestade numa xícara de chá (Storm in a Teacup, Trad. de Catharina Monteiro) compartilha conosco ferramentas para transmitir uma maneira diferente de ver ao seu redor. Por duas décadas, uma simples pesquisa no Google responde essas perguntas, mas isso ainda não resultou em nenhuma mudança por causa de séculos de cultivo tradicional. E ainda temos os debates e discursos absurdos em redes sociais, temos que ter mais livros que explicam a ciência para leitores que não conhecem ou que possam ter esquecido.

Divulgar ciência é uma preocupação de Czerski, como fizeram Carl Sagan, Arthur C. Clarke, Stephen Hawkins, Isaac Asimov entre outros, mas também deveria ser de todos os demais acadêmicos. A autora procura tornar a Física popular, em seu trabalho para a British Broadcasting Company e escreve sobre o assunto para a revista Focus. Seu estilo tagarela faz com que a aprendizagem seja divertida. E o livro é organizado de uma maneira que torna possível ao leitor mergulhar em qualquer lugar com a garantia de encontrar uma joia esclarecedora. E o resultado é uma nova percepção para a natureza, o cotidiano e seus fenômenos. Neste volume de 275 páginas, a autora desmistifica a física, e em especial a da vida cotidiana. De manchas de café a exames de sangue ou garrafas de ketchup a perguntas sobre o espaço, Tempestade numa xícara de chá explica teorias científicas assustadoras, usando objetos cotidianos e experiências comuns como exemplos para compreender questões globais maiores, como mudança climática, crise energética e abordagens de testes médicos.

Fenômeno das Ondas Gigantes,

Estreia de Czerski, de uma leitura divertida com histórias pessoais, piadas e notas de rodapé bastante interessantes. Fatos estranhos e extremos são abordados de maneira bem didática, em cada uma das nove seções do livro temos um elemento básico da física: as leis dos gases, a gravidade, a tensão superficial e a viscosidade, o equilíbrio, as ondas, os átomos, as regras do giro, eletromagnetismo e a perspectiva. Publicado pela Record, o livro traz uma compreensão diferente, de como lidar com o cotidiano – como o que realmente acontece quando você derramar algumas gotas de café ou como o magnetismo realmente funciona – uma maneira fascinante de divulgar ciência, permitindo que Czerski ofereça uma mistura de erudição e entusiasmo para explicar os temas que escolheu, levando o leitor gentilmente pela mão a algumas áreas surpreendentemente complicadas, mas principalmente, mantendo a discussão leve, acessível e interessante.

Dependemos do apoio de leitores como você para ajudar a manter nossa redação sem fins lucrativos forte e independente.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Você não está conectado à internet