Review | Grandes Contos, de H.P. Lovecraft

O livro definitivo para fãs do mestre do horror cósmico,  Grandes contos Lovecraft possui mais de 1100 páginas, reunindo praticamente todos os contos de Lovecraft, muitas das histórias presentes aqui foram compiladas nos recentes lançamentos da editora Martin Claret em volumes menores e com edições “temáticas” reunindo em suas páginas contos com ambientações similares como vemos em Contos vol. 1 como O Perverso Clérigo, A Rua e A fera na caverna,  no volume 2 são reunidas obras com temática no chamado ciclo dos sonhos de Lovecraft como Hipnos, A Maldição que atingiu Sarnath e A Chave de Prata.

Nesse grandioso volume, porém, temos uma abrangência muito maior alcançando as emblemáticas e mais marcantes histórias de Lovecraft, temos a continuação/conclusão de A chave de prata, com Através dos portais da chave de prata, onde o misterioso indiano Swami Chadraputra revela, em uma extensa reunião, o destino de Randolph Carter. Temos o perturbado conto O Cão de Caça onde uma violação de túmulo gera terríveis consequências e temos a citação do enigmático Necronomicon, presente também nesta coletânea com o rápido A história do Necronomicon que mostra de onde veio a infame lenda que acompanha o livro.

 

Como nos esquecermos do icônico O chamado de Cthulhu, presente aqui e segue como um dos principais e mais assustadores contos de Lovecraft, também ilustra a nova capa da edição da editora, e nos leva a perturbada narrativa do nascimento das primeiras experiências sensoriais à entidade cósmica e que marcou para sempre o nome do autor na história dos contos de terror/horror.

A cor que veio do espaço, que recentemente foi confirmado uma adaptação com participação de Nicolas Cage no perturbado conto sobre o misterioso meteorito que gradativamente enlouqueceu cada um que se aproximava dele. Esses são apenas alguns dos 45 contos que compõe essa bela edição, que merece ser lida pelos fãs do mestre. Como apêndice, temos também, O Horror sobrenatural em literatura, texto pelo próprio Lovecraft, que nos mostra aspectos da escrita de sua época e todas as inspirações e características dos autores do seu período.

A narrativa envolvente de Lovecraft nos guia rumo aos misteriosos confins dos seus contos mais bizarros, no aspecto editorial, as páginas possuem um acabamento esverdeado e a capa com o emblemático Cthulhu em um fundo verde brilha no escuro, um colosso monumental para todo fã de terror ostentar na estante.

 Ph’nglui mglw’nafh Cthulhu R’lyeh wgah’nagl fhtagn “

“Em sua morada em r’lyeh, o extinto cthulhu aguarda sonhando”

Dependemos do apoio de leitores como você para ajudar a manter nossa redação sem fins lucrativos forte e independente.

2 COMENTÁRIOS

  1. Rogério, são mais de 1100 páginas de coletânea com alguns dos melhores contos de um dos maiores escritores de todos os tempos. A qualidade editorial é alta, com capa dura e detalhes como o título que brilha no escuro. Isso fora o custo de licenciamento de uma obra desse nível e de tradução das, repito, MAIS DE MIL E CEM PÁGINAS DO VOLUME. Sinto muito, mas é muita falta de noção dizer que o preço está acima do que devia. Talvez não caiba no seu bolso, o que é perfeitamente aceitável porque se trata de um produto caro, mas, principalmente considerando os demais preços praticados no Brasil, o custo X benefício desse livro está ótimo.

  2. vocês da Martin Claret não tem vergonha na cara de querer cobrar 100 reais por um livro? Tão igual a Panini, é? Seus exploradores, a cor do meu suado dinheiro vocês não verão !

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Você não está conectado à internet