Review | Demolidor #1 (Panini)

Review do encadernado Demolidor #1, escrito por Mark Waid e desenhos de Paolo Rivera e Marcos Martin, lançado em junho de 2013, pela Editora Panini, 148 páginas, R$ 18,90, formato americano. Originalmente em Daredevil #1-6.

Sinopse:

Matt Murdock retorna a Nova York e tenta retomar sua vida, voltar a trabalhar e deixar os velhos demônios para trás. Mas as suspeitas públicas de que ele é o Demolidor tornam sua vida nos tribunais praticamente impossível. Para contornar a situação, Matt dependerá muito da ajuda de Foggy e do Homem Sem Medo. Série vencedora dos prêmios Eisner de melhor escritor e melhor série!

Comentário edição a edição:

Daredevil #1: Após um período sombrio em sua vida, Matt está de volta à Nova York junto com seu parceiro Foggy Nelson. Ao aceitar um caso de racismo e brutalidade policial envolvendo o comerciante Ahmed Jobrani, Matt é afastado pela suspeita de ser o Demolidor. A Assistente da Promotoria, Kirsten McDuffie alerta Matt de que o caso Jobrani pode ser muito mais do que aparenta.

Daredevil #2: Parece que nenhum advogado da cidade quer aceitar o caso do Sr. Jobrani e o Demolidor faz suas próprias investigações, o que acaba levando-o a um prédio abandonado onde antes funcionava uma loja de eletrônicos de Jobrani.

Daredevil #3: O Demolidor descobre o mistério por trás da recusa dos advogados em cuidar do caso do Sr. Jobrani e ainda tem de enfrentar o Garra Sônica. A partir de agora, Matt e Foggy se tornam consultores ajudando as pessoas a representarem a si mesmas.

Daredevil #4: Muitos são ajudados pelos conselhos de Matt e Foggy e um caso recente chamou a atenção deles. Austin Cao, um promissor e talentoso jovem cego que trabalhava como intérprete para a Midas Investimentos é demitindo injustamente e sem nem ao menos saber o motivo.

Daredevil #5: Matt descobre muito mais sobre o caso Austin. Um conglomerado de organizações criminosas – IMA, Hidra, Espectro Negro, Agência Bizantina e o Império Secreto – se uniram e estão operando secretamente empresas de fachada como a Midas. O mercenário Brutamontes é enviado para apagar o Demolidor e todos os que sabem desse esquema.

Daredevil #6: Durante o embate com o Brutamontes, o Demolidor pega o Omegadrive, um disco de dados que contém todas as informações vitais de cada um dos cinco cartéis envolvidos. Agora, o Herói Sem Medo é um alvo em potencial.

Análise final:

Início da incrível fase de Mark Waid à frente do Demolidor. Com um tom mais otimista, mas nem por isso, menos perigoso e desafiador para o Homem Sem Medo. Como de costume, Waid propõe algum aspecto que mude o status do personagem principal, neste caso, seu trabalho como consultor. Introduz personagens novos como Kirsten McDuffie e prefere começar com inimigos que não fazem parte de sua galeria habitual. Isso passa um ar de renovação, ao mesmo tempo em que os fãs do Demolidor se sentirão atraídos pela narrativa leve e com muita ação. Leitura recomendada.

Por Roger

REVER GERAL
Demolidor
9,0
Colecionador de HQs Marvel desde 1981 quando comprei minha primeira HQ Heróis da TV Nº 21 pela Editora Abril e HQs DC desde 1984 quando a Abril lançou os três títulos: Super-Homem, Batman e Heróis em Ação. Durante a década de 90, por motivos pessoais, fiz uma pausa, mas retornei em 2000 lendo algumas histórias do universo Ultimate.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here