Review | Bungo Stray Dogs, de Kafka Asagiri e Sango Harukawa

E chegamos em mais um dos recentes lançamentos da editora Panini, Bungo Stray Dogs, onde iremos acompanhar o dia a dia de investigadores especiais da Agência de Detetives Armados, que é responsável em resolver casos em que a polícia local ou os militares não conseguem resolver, investigadores esses, dotados de “poderes” que lhes auxiliam nos casos e mistérios aparentemente sem solução.

Atsushi Nakajima

Nossa história inicia com o jovem Atsushi Nakajima chegando em Yokohama após ser expulso do orfanato em que vivia, devido um misterioso ataque de um tigre devorador de humanos, ao chegar ele se depara com um homem tentando suicídio, após salvá-lo, ele descobre que o suicida se chama Osamu Dazai e é um dos detetives da agência que investiga o caso ocorrido no orfanato.

Como forma de pagamento, Osamu chama Atsushi para auxiliar nas buscas do suposto tigre e é aí que a história começa a tomar contornos mais sobrenaturais, cada personagem que aparece na trama demonstra um tipo de poder. Osamu, por exemplo, tem a habilidade de anular outras habilidades apenas com um simples toque, seu parceiro Doppo Kunikida pode recriar qualquer objeto desde que tenha visto ao menos uma vez e saiba seu funcionamento através de um caderno que sempre carrega com ele, o mangá apresenta mais alguns personagens secundários que podem ganhar um destaque maior nos próximos números.

E como contraparte, temos o primeiro vilão ameaçador, Akutagawa, também chamado de cão da máfia do porto, um poderoso adversário com uma terrível habilidade de invocar sombras mortais que levam a morte seus inimigos, até mesmo Doppo se recusa a persegui-lo, a trama se desenvolve rapidamente e o mangá chega ao final de suas 192 páginas deixando um belo gancho para o segundo volume.

Akutagawa

Bungo Stray Dogs é um mangá do gênero Seinen, indicado para jovens de 20 a 50 anos, porém, esse primeiro volume, temos muitos traços de shonen, com um pouco mais de violência explícita e algumas piadas bem colocadas, mas para quem já é “calejado” no mundo dos mangás e animes não encontrará muita novidade, um protagonista que precisa encontrar seu caminho, um amigo pessimista, e um vilão sinistro, são as características deste primeiro volume, a história tem chances de evoluir (e muito!) mas esse número é uma boa porta de entrada para novos leitores que nunca leram nada do gênero.

Outro ponto interessante são os nomes dos personagens, cada um homenageando autores conhecidos, e constando no final do mangá em um glossário muito bem explicativo. Tivemos também um anime do título com 24 episódios, um OVA (Original video animation) e 5 light novels. O mangá ainda está em andamento no Japão e já conta com 16 volumes lançados, por aqui teremos lançamento bimestral e já conta com dois volumes lançados, o ponto negativo está no preço de capa que fica em R$22,90, contando com papel off-white com as primeiras 4 páginas do início coloridas e capa colorida fosca.

Dependemos do apoio de leitores como você para ajudar a manter nossa redação sem fins lucrativos forte e independente.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here