Até o Fim, de Harlan Coben

Você realmente conhece aqueles que ama?

Até o Fim é o ultimo livro lançado por Harlan Coben, tanto nos EUA quanto aqui no Brasil, onde foi lançado agora em março pela Editora Arqueiro, responsável pela edição de todos os seus livros por aqui.

Coben é o verdadeiro Rei dos livros de suspense. Aqui no Brasil este é o 25º titulo do autor a ser publicado pela Editora Arqueiro. Sendo assim, por aqui ele tem muitos fãs , que consideram seus livros sensacionais, já que sempre terminam com plot twists,  e muitos detratores, que acham que o escritor já escreve seguindo uma fórmula.

Para mim, se ele tem uma fórmula, ela é muito boa, pois em seus livros sempre temos pelo menos duas estórias que nos parecem completamente desconexas, mas que ao fim vão acabar se juntando. E enquanto isso não acontece, fica difícil largar o livro.

Aqui não é diferente. Logo no prólogo já temos um crime completamente sem explicação que já deixa o leitor sem chão.

Na sequência conhecemos Nap Dumas, um detetive que recebe uma ligação de dois policiais de outro distrito que lhe informam que as impressões digitais de sua ex namorada foram encontradas em uma cena de um crime brutal, onde um policial foi assassinado.

O problema é que sua namorada desapareceu há 15 anos, na mesma noite que seu irmão gêmeo e a namorada se suicidaram, jogando-se na frente de um trem.

Nap nunca entendeu o que aconteceu naquela noite, mas nunca acreditou nas circunstâncias apresentadas, tanto que acabou tornando-se um policial também, sempre em busca da verdade.

E agora, 15 anos depois, além da coincidência das digitais da ex namorada, ele ainda descobre que o policial assassinado era um ex-amigo de escola, que junto com o seu irmão, formava um clube chamado Clube da Conspiração. Continuando suas investigações ele descobre que um outro membro deste grupo também foi assassinado recentemente e a ultima pessoa do grupo está desaparecida.

Impossível que tudo ali seja coincidência.

Na cidade em que eles cresceram existia uma ex base militar desativada e como em toda cidade pequena, os boatos diziam que ali no passado tinham sido fabricados misseis nucleares.

E por algum motivo, a la Stranger Things, o Clube da Conspiração acreditava que ali ainda existia alguma atividade secreta.

E assim Harlan Coben vai nos conduzindo nesta estória, sempre com capítulos que terminam com um gancho que nos fazem querer continuar a leitura. Junto com Nap, também vamos desvendando as pistas e participando da investigação.

Confesso que Nap não é um policial muito ortodoxo, mas curti o personagem e quem sabe Coben não gere uma nova série agora com este personagem?

O que aconteceu naquela noite há 15 anos? Será que seu irmão foi assassinado? E porque, somente agora, depois de 15 anos outras pessoas começaram a morrer também?  E o que existia naquela velha base? Teorias da Conspiração ou realidade? E onde esteve sua namorada durante todos estes anos? E qual a relação de um vídeo denunciando um pedófilo com tudo isso?

Logo, aquilo que parecia um mero assassinato de um policial, acaba atraindo até o FBI, e  Nap percebe que pode estar mexendo com pessoas muito maiores do que ele.

Tem até uma cena digna de vilão do Batman, que destoa um pouco de outras obras de Coben que já li, mas que mesmo assim consegue nos deixar aflitos.

Livros de Harlan Coben sempre me surpreendem, mas talvez eu já esteja ficando escaldado em suas estórias, pois desta vez eu já desconfiava da identidade do vilão, mas mesmo assim ainda fui surpreendido por tudo o que aconteceu, principalmente pela ligação de todas as pontas que Coben tinha soltado durante a leitura.

Ao final, como sempre, o autor amarra todas estas pontas e nos mostra que nem sempre conhecemos de verdade aqueles que nos cercam, e que marcas do passado podem trazer grandes dores para o presente.

E você, já leu este livro? Curte Harlan Coben ou acha que seus livros são todos iguais?

Qual seu livro preferido deste autor?

Vamos conversar nos comentários.

E Não se esqueça que temos muitas outras indicações, clique aqui e conheça um pouco mais.

E Curta o Site Mundo Hype nas redes sociais, compartilhe com amigos e continue por aqui.

 

Dependemos do apoio de leitores como você para ajudar a manter nossa redação sem fins lucrativos forte e independente.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Você não está conectado à internet