Review | X-Men Grand Design, de Ed Piskor

Review | X-Men Grand Design, de Ed Piskor

Os X-Men, talvez uma das equipes mais amadas pelos fãs de quadrinhos e atualmente, da cultura pop em geral, graças aos filmes lançados que ajudaram a popularizar e disseminar a fama dos mutantes pelo mundo, porém uma coisa é inegável para todos. A cronologia, a maldita cronologia mutante é uma confusão absurda, com mortes, retornos, viagens no tempo mudanças em acontecimentos e tudo o mais que puderem alterar.

Porém, o talentoso Ed Piskor, responsável pelo tratado sobre Hip Hop lançado Brasil pela editora Veneta, Hip Hop Genealogia que conta a história sobre o surgimento do gênero, após uma curiosa declaração em seu Instagram, de que os editores da Marvel deveriam deixa-lo desenhar um título dos X-Men, pois ele é conhecedor e fã de toda a trajetória do grupo mutante, e eles aceitaram!

E ele decide organizar toda essa bagunçada trajetória nesse projeto batizado de Grand Design, e de fato, ele é grandioso mesmo. Desde seu formato em tamanho diferenciado (33,4 x 23,4) às páginas como papel antigo, o tipo da arte que emula o traço de Jack Kirby, a fonte dos balões, a cor, tudo aqui homenageia os quadrinhos antigos.

A intenção de Piskor é deixar tudo na ordem dos acontecimentos, porém, é interessante que o leitor tenha uma certa base de alguns fatos da mitologia mutante, pois tudo acontece muito rápido por aqui, e como bem sabemos, não aconteceram nessa velocidade, muitos tomaram várias edições mensais e títulos ao longo dos tempos, inclusive aí desenvolvimento dos personagens também que não é muito aprofundado.

Piskor aqui faz tudo, dos desenhos à arte final, letras e cores. E outro ponto interessante, os extras, em que temos o início dessa paixão, dos primeiros desenhos ainda criança e da sua evolução como desenhista. Após esses extras temos também um remake de X-Men volume 1 de Stan Lee e Jack Kirby.

Um trabalho notável, apaixonado, que mostra todo o respeito que Piskor tem pelos seus mestres e pelos personagens criados por eles. Na edição nacional temos uma introdução escrita pelo Emicida que faz um paralelo com a obra Hip Hop Genealogia e também com as intenções dos criadores dos X-Men ao fazer um grupo mutante em um mundo preconceituoso, simplesmente sensacional.

A Panini nos trouxe essa bela obra sem perder em nada à edição americana, porém com um preço salgado, R$ 99,90 o preço de capa. E provavelmente teremos pelo menos mais dois volumes, pois já foram lançados no mercado americano, o segundo que engloba a Segunda Gênese com a icônica Saga da Fênix e o terceiro com Extinção. Nos resta aguardar quando chegam por aqui.

             

Sobre o autor

Leia mais Reviews

Review | O dia em que te toquei, de Paula Toyneti Benalia

Olá leitores do Mundo Hype! Hoje trouxe para vocês a resenha de uma série de época de uma autora brasileira que tem me encantado...

Review | “VINGADORES PRIMORDIAIS”

Boa noite amigos da Mundo Hype !!! Eu sou o Paulo Cruz e esta é uma coluna sem data fixa de postagem (pintou a ideia, vai...

Review | A Paixão Segundo G.H., de Clarice Lispector

Ainda que a canção não tenha sido escrita para a escritora, toda vez que escuto a canção de Caetano Veloso e José Carlos Capinam...

Review | Neurocomic, de Matteo Farinella e Hana Ros

Eu amo livros de divulgação científica, isso é um fato. E quando é possível aliar divulgação científica com quadrinhos e uma edição incrível da...

Com Sangue, de Stephen King

Há uma máquina criadora de histórias, com alto índice de produtividade e criatividade que finge se passar por humano chamado S.T.E.P.H.E.N. K.I.N.G. - Hoje...

Review | O dia em que te toquei, de Paula Toyneti Benalia

Olá leitores do Mundo Hype! Hoje trouxe para vocês a resenha de uma série de época de uma autora brasileira que tem me encantado...

Review | “VINGADORES PRIMORDIAIS”

Boa noite amigos da Mundo Hype !!! Eu sou o Paulo Cruz e esta é uma coluna sem data fixa de postagem (pintou a ideia, vai...

Review | A Paixão Segundo G.H., de Clarice Lispector

Ainda que a canção não tenha sido escrita para a escritora, toda vez que escuto a canção de Caetano Veloso e José Carlos Capinam...

Review | Neurocomic, de Matteo Farinella e Hana Ros

Eu amo livros de divulgação científica, isso é um fato. E quando é possível aliar divulgação científica com quadrinhos e uma edição incrível da...