Review | Trono de Vidro – Reino de cinzas, de Sarah J. Maas

Review | Trono de Vidro – Reino de cinzas, de Sarah J. Maas

Enfim chegamos ao último livro dessa série que deu o que falar em 2019 com o lançamento de seu último livro: Reino de Cinzas. Um belo calhamaço publicado no Brasil pela Editora Galera Record com 934 páginas, acabei me pegando dividida entre acabar o livro logo para não carregar mais peso na bolsa e não acabar nunca uma história tão boa.

Aviso de antemão que a resenha vai conter spoilers dos livros anteriores. Continuar a partir daqui é de sua própria conta e risco- mas vou cortar vários aqui.

Era uma vez, em uma terra há muito queimada até virar cinzas, uma jovem princesa que amava seu reino…

Acontece tanta coisa em tantos núcleos diferentes que é difícil tentar falar deles sem dar muito spoiler. Dorian começa a controlar e usar melhor seus poderes, Manon e as Treze assumindo seus lugares entre os dois clãs de bruxas, Aedion sendo um babaca com todo mundo – e se ‘redime’ no final.

Reino de Cinzas é um livro de muitas perdas (muitas mesmo, prepara o lencinho para ficar ao lado do livro), recomeços e reconciliações. Aelin precisou dar muito de si para salvar seu povo e sua terra, e pagou o preço por isso. Mas até os deuses pagaram o preço por terem tentado manipulá-la. Porém, não é só Aelin quem perde muita coisa com essa guerra, sua corte, seus amigos, perdem também muito. 

Ao ler Reino de Cinzas, eu consegui sofrer e chorar na mesma medida que me preocupava com todos ali presentes. Conhecendo Sarah J Maas, mortes seriam inevitáveis, ainda mais depois de toda uma saga acompanhando a história de vários personagens e ganhando carinho por cada um deles. 

A entrega de Aelin por seus amigos e seu povo é formidável. Ela precisa tomar decisões dificeis, superar limites de seu próprio corpo, mesmo depois de ter sofrido demais nas mãos da rainha féerica.

Quote literário do livro Reino de Cinzas, da série trono de vidro ...

Outra coisa que fiquei impressionada foi em como a autora conseguiu ainda guardar revelações para esse ultimo livro. Mesmo quando você acreditava saber de tudo, vem outra bomba no seu rosto e mais uma vez você perde o chão.

Depois de muitas lutas e baixas, além de declarações de amor que me tocaram, quando os personagens se reencontram, mesmo depois de tudo, é emocionante (e estou segurando as lágrimas ao escrever). 

Sobre os personagens, eu amei toda a escalada que Sarah construiu para eles. Ao longo dos livros vemos eles evoluindo, aceitando seus papeis na guerra e na corte de Aelin, onde, mesmo com suas diferenças, eles aprenderam a trabalharem juntos e serem amigos. Manon ainda é a rainha do meu coração nesse livro, e ela, assim como Aelin, passa por momentos turbulentos na história, além de ter uma evolução sensacional em toda a série. E, ainda que Aedion tenha se redimido no final, ele não me convenceu. Acontece. 

Recomendadíssima a leitura de toda a série Trono de Vidro, com todas as resenhas anteriores aqui no site. Para quem gosta de uma boa fantasia, ou de uma aventura épica, é uma ótima pedida! É claramente uma das minhas fantasias favoritas, e a melhor série que li esse ano de 2019. 

Bonus: Para os fãs da escrita de Sarah J. Maas, temos uma menção a um casal amado (e odiado por alguns) da Trilogia Corte de Espinhos e Rosas. Um crossover entre os núcleos principais das duas histórias seria épico – e destrutivo na mesma medida.

Adquira sem exemplar de Reino de Cinzas na Amazon!

Sobre o autor

Leia mais Reviews

Review | Neurocomic, de Matteo Farinella e Hana Ros

Eu amo livros de divulgação científica, isso é um fato. E quando é possível aliar divulgação científica com quadrinhos e uma edição incrível da...

Com Sangue, de Stephen King

Há uma máquina criadora de histórias, com alto índice de produtividade e criatividade que finge se passar por humano chamado S.T.E.P.H.E.N. K.I.N.G. - Hoje...

Review | O Segredo de Rose Gold de Stephanie Wrobel

O Segredo de Rose Gold de Stephanie Wrobel é um thriller realmente psicológico que acaba de ser lançado pela Editora Verus. Você curte thrillers com...

Review | Sem Saida de Taylor Adams

Desde o fim do ano passado venho escutado que Sem Saída de Taylor Adams, lançado pela Faro Editorial é o livro de suspense do...

Review | Villette de Charlotte Bronte

Villette foi minha primeira experiência com Charlotte Bronte, e apesar de ser uma leitura lenta, tornou-se uma leitura interessante, principalmente pelo retrato da época...

Review | Neurocomic, de Matteo Farinella e Hana Ros

Eu amo livros de divulgação científica, isso é um fato. E quando é possível aliar divulgação científica com quadrinhos e uma edição incrível da...

Com Sangue, de Stephen King

Há uma máquina criadora de histórias, com alto índice de produtividade e criatividade que finge se passar por humano chamado S.T.E.P.H.E.N. K.I.N.G. - Hoje...

Review | O Segredo de Rose Gold de Stephanie Wrobel

O Segredo de Rose Gold de Stephanie Wrobel é um thriller realmente psicológico que acaba de ser lançado pela Editora Verus. Você curte thrillers com...

Review | Sem Saida de Taylor Adams

Desde o fim do ano passado venho escutado que Sem Saída de Taylor Adams, lançado pela Faro Editorial é o livro de suspense do...