Review | Todas As Suas (Im)Perfeições, de Colleen Hoover

Uma história de amor mais madura.

Todas As Suas (Im)Perfeições é um dos últimos livros de Colleen Hoover lançado nos Estados Unidos e já foi trazido para o Brasil pela Editora Galera Record.

SINOPSE: Uma história de amor perfeita é suficiente para manter vivo o casamento entre duas pessoas imperfeitas?
O acaso uniu Quinn e Graham duas vezes. A primeira delas, no que consideraram o pior dia de suas vidas, quando ela descobriu às vésperas do casamento que estava sendo traída pelo noivo e ele, pela namorada que pretendia pedir em casamento. A segunda, meses depois, em meio a encontros ruins.
Deste reencontro surgiu um amor profundo e um relacionamento perfeito… ou talvez nem tanto. Com o passar dos anos e a frustração por não conseguirem ter filhos, Quinn e Graham acumularam silêncios e desconfianças. O casal se encontra no centro de um furacão, e seu futuro depende das promessas feitas quando o casamento ainda parecia uma praia paradisíaca.

Se há uma autora de livros juvenis de quem eu gosto muito essa é a Colleen Hoover, e todas as vezes em que ela lança um novo livro lá estou eu, colocando-o na lista de futuras leituras, pois ela sabe criar enredos que sempre são atraentes para mim.

E foi assim que ocorreu com Todas as suas (im)perfeições, e desde a primeira vez que ouvi falar dele, fiquei completamente empolgada com a sinopse que este apresentava, porque parecia um livro mais maduro do que os outros e também porque era muito elogiado pelos leitores, além do fato de que fazia um bom tempo que eu não lia nenhuma obra dessa autora, devido a última experiência com um de seus livros não ter sido tão positiva.

Sobre esse livro, posso dizer que ele traz características que admiro muito nos enredos criados pela autora: dinamismo, sendo que conseguimos ver o passado para compreender os acontecimentos que estão se desenrolando no presente, mocinhos encantadores, temas sociais muito bem abordados além de uma escrita maravilhosa e que prende, o que me fez literalmente sentar para ler e só largar o livro quando terminei a sua última página.

Todo o desenvolvimento da história me prendeu muito, me encantou e fiquei completamente tocada pela força e intensidade desse relacionamento, o que me levou a diversas reflexões e consequente destaque de muitos quotes do livro.

Também, posso dizer que em geral gostei bastante de tudo o que li, apesar de não poder considerar o melhor livro da autora, e isso se deve a dois fatores que diante da obra acabaram sendo até pequenos, mas que ainda assim se tornaram incômodos e evidentes em alguns momentos da minha leitura.

O primeiro deles diz respeito a protagonista que na minha opinião foi terrivelmente egoísta em várias passagens, e apesar de esta estar sofrendo com os problemas, fazia coisas que acabavam afastando seu parceiro e o magoando cada dia mais, e houve uma falta de diálogo enorme que teria evitado muitas coisas, e isso fez com que em alguns momentos a minha empatia para com ela não fosse muito grande e mesmo após a resolução dos problemas achei que a relação e as atitudes dela não estavam equilibradas.

O segundo defeito se relaciona ao fim da história e a resolução encontrada, e apesar de eu ter gostado dessa, fiquei esperando um desenvolvimento maior dedicado a resolução, assim como tivemos um grande desenvolvimento dedicado aos problemas, e acabou ficando algo no estilo: problemas difíceis demais e solução fácil demais.

Pelo lado positivo, além do que já destaquei, posso dizer que adorei a mescla de gêneros que a autora nos apresentou, colocando-nos em uma montanha russa, pois o livro é construído com capítulos que se alternam, sendo um relatando o passado quando o casal se apaixonou, e o presente, sobre como está a situação deles agora, então em um momento estamos derretidos pelo romance que eles construíram, e depois somos jogados para o lado oposto, onde encontramos mágoa, ressentimento e barreiras.

Posso ainda dizer que algo que me surpreendeu positivamente aqui foi a maturidade da trama, que ao invés de trazer jovens que estão na idade de vinte, vinte e dois anos, esse livro nos apresenta um casal mais maduro, com a vida mais estabilizada e com uma maior consciência do que desejam para si e para sua vida.

Diante disso, posso afirmar que acredito que Todas as suas (im)perfeições tende a agradar boa parte dos leitores de Colleen Hoover, e também para aqueles que possuem curiosidade em conhecê-la, eu diria que esse é um ponto de partida muito bom.

E você, gosta de Colleen Hoover? Qual seu livro favorito da autora?

Vamos conversar nos comentários.

E Não se esqueça que temos muitas outras indicações, clique aqui e conheça um pouco mais.

E Curta o Site Mundo Hype nas redes sociais, compartilhe com amigos e continue por aqui.

#pracegover a capa é branca, com o nome e diversos raminhos de arvore em azul, e bem ao meio existem duas alianças presas uma na outra.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here