Review | The Ancient Magus Bride, de Kore Yamazaki

Gosto muito de ler HQs em geral, mas não tinha lido até o momento nenhum mangá. Os que vejo de grande sucesso e circulação não me chamam tanto a atenção. Matando meu tempo no Instagram, vejo no perfil do dublador Guilherme Briggs a divulgação de um anime em que ele é o dublador de uma criatura com cara de esqueleto. Pouco depois, vejo ele postando foto dos mangás. Fiquei curiosa e fui pesquisar a sinopse.

Assim que tive a oportunidade, adquiri um exemplar do primeiro volume de The Ancient Magus Bride publicado no Brasil pela Editora Devir e sério, por eu demorei tanto para começar a ler? O mangá Mahoutsukai No Yome começou a ser publicado no Brasil em 2018.

Sinopse:

Chise Hattori, 15 anos. Órfã solitária, desesperançosa e sem meios para sobreviver.
Em troca de uma fortuna, a jovem que não possui nada é comprada por uma criatura não-humana que convive com a eternidade e se diz mago.
Quando a entidade a acolhe em sua casa como “discípula” e “noiva’’, o tempo congelado da garota começa a se mexer devagarinho… e ela está prestes a começar uma nova e estranha vida, repleta de magia, fadas e outros seres de natureza mágica.
The Ancient Magus Bride já vendeu mais de três milhões de cópias.
Fãs poderão identificar na história cheia de mistérios, elementos de Harry Potter e também de a Bela e a Fera.

O volume 1 apresenta cinco histórias. Tudo se inicia com Chise se vendendo em um leilão, já sem esperanças com a vida. Sem sequer saber o que ela é, Chise é comprada por uma estranha criatura de nome Elias, que faz a oferta mais alta de cinco milhões e a leva para morar na Inglaterra.

Resultado de imagem para the ancient magus bride devir
Fonte: Site OniMangás

A edição feita pela Editora Devir é maravilhosa, vem com uma jacket muito linda.Os desenhos da Kore Yamazaki são lindos e detalhistas, fazendo com que, aos poucos, nos acostumemos com os seus traços. Vontade abraçar a autora por trazer uma história tão linda para o papel. Kore também tem um talento incrível no roteiro, conseguindo misturar elementos fantásticos com os dias atuais, de forma que não pareça tão absurdo. Achei bem divertido o jeito que ela buscou para explicar magia ao compara-la com sistemas computacionais (até as reações da Chise nesses momentos são impagáveis).

Resultado de imagem para the ancient magus bride

A história tem um crescimento lento, e avança de acordo com a protagonista Chise e como ela reage às mudanças em seu mundo, pois antes não tinha ninguém, e de repente torna-se pupila e noiva de um mago não humano poderoso, alguém de aparência estranha, mas disposto a aceita-la. O desenvolvimento,m como disse, é lento, mas em nenhum momento chega a ser tedioso ou maçante. Fiquei curiosa com toda a mitologia que envolve a história e de como o relacionamento de Chise e Elias evolui, além de como a Chise precisa lidar com seus traumas para aceitar sua nova vida.

Os personagens secundários são um prazer à parte. São divertidos, bem encaixados na história e nos rendem momentos de pura diversão, como a interação de Elias com a Angie e com o Lindel.

Terminei esse volume louca para ler o segundo volume. Ele deixa um bom gancho para a continuação da história, que, ao meu ver, é muito linda. Curiosa como sou por ainda não ter adquirido o segundo volume, fui assistir ao mangá, que não fica para trás no sentido de adaptação.

Outro alento para os que já conhecem e para os que vão conhecer, ano passado a Editora Devir anunciou que a publicação de novos volumes será bimestral no ano de 2019.

Para mim, eu nunca tinha lido um mangá com tanto prazer, recomendo a leitura de The Ancient Magus Bride. Uma história doce, ainda que mais profunda do que dá a entender a sinopse, repleta de magia, humor e criaturas que temos que olhar além da aparência, porque nem tudo é o que parece.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here