Review | Raio Negro: O Rei Aprisionado, de Saladin Ahmed e Christian Ward

Review | Raio Negro: O Rei Aprisionado, de Saladin Ahmed e Christian Ward

Com uma premissa inusitada desde seu título, afinal estamos falando do Raio Negro, um dos mais poderosos personagens de toda a Marvel, vê-lo aprisionado é no mínimo amedrontador. Pois quem teria poder suficiente para tamanho feito?  E com essa pergunta embarcamos nessa história fechada, contada por Saladin Ahmed (autor de histórias do Homem – Aranha) vencedor do Prêmio Eisner de 2018 justamente por essa HQ, e arte lisérgica de Christian Ward.

Com certo atraso em relação ao seu lançamento nos Estados Unidos, afinal ela saiu lá fora em 2017, chegou apenas em 2020 por aqui e sem muito alarde, mas não se engane, a dupla criativa aqui cria uma história muito bem amarrada e com um desenvolvimento de seu arco principal muito bem feito.

Quem estiver acostumado a ver o Rei da Meia-Noite em silêncio devido ao seu poder descomunal e sisudo em suas ações, aqui temos um rei acorrentado e prostrado em uma prisão como um criminoso qualquer. Porém, seu cárcere é mais do que correntes e grilhões, o misterioso Carcereiro perturba a mente de seus prisioneiros com jogos mentais onde é dada uma oportunidade de escapatória apenas para sentirem a dor da morte e derrota e voltarem para o lugar de onde saíram.

Por estar sem seus poderes, temos coadjuvantes no desenrolar da trama onde Raio Negro encontra apoio e uma tentativa de fuga de verdade, uma adolescente alienígena chamada Blinky e Crusher Creel, o Homem Absorvente que nos brinda com cenas maravilhosamente cômicas, e ao terminar essa HQ teremos outra ideia desse personagem, e não podemos nos esquecer do cachorro Dentinho que também marca presença.

O passado de Raio Negro também ganha destaque aqui, sendo explorado em capítulos muito bem ilustrados e imersivos graças à arte de Ward que enche as páginas da HQ com momentos emocionantes e outros momentos mais surreais e “viajados”, mas que casam muito bem com toda a proposta. Raio Negro: O Rei Aprisionado  surpreende pelos rumos que toma e transborda criatividade em vários quadros e também nos textos, nos mantendo presos até suas últimas páginas.

Essa edição lançada pela Panini vem com acabamentos caprichados e como extras as capas alternativas de cada capítulo, preço de capa de R$ 89,90 e 264 páginas.

Leia mais Reviews