Review | Pelo amor de Cassandra, de Lisa Kleypas

Review | Pelo amor de Cassandra, de Lisa Kleypas

Pelo amor de Cassandra (Chasing Cassandra) é o sexto livro da série Os Ravenels, escrito pela autora Lisa Kleypas – uma diva – e publicado no Brasil pela Editora Arqueiro. Nesse livro temos a história de Cassandra, irmã gêmea de Pandora, e Tom Severin, um personagem que já vinha aparecendo nos livros anteriores.

Sinopse:  Tom Severin, o magnata das ferrovias, tem dinheiro e poder suficientes para realizar todos os seus desejos. Por isso, quando resolve que está na hora de se casar, acha que deve ser fácil encontrar a esposa perfeita. Assim que ele pousa os olhos em lady Cassandra Ravenel pela primeira vez, decide que ela é essa mulher.

O problema é que a bela e perspicaz Cassandra é tão determinada quanto ele, e faz questão de se casar por amor – a única coisa que Tom não pode oferecer. Além disso, ela não tem o menor interesse em viver no mundo frenético de alguém que só joga para vencer.

No entanto, mesmo com o coração de gelo, ele é o homem mais charmoso que Cassandra já conheceu. E quando um inimigo recém-descoberto quase destrói a reputação dela, Tom aproveita a oportunidade que estava esperando para conquistá-la.

Ao contrário do que pensa, porém, ele ainda não conseguiu o que queria. Porque a busca pela mão de Cassandra pode até ter chegado ao fim, mas a batalha por seu coração está apenas começando.

Esse livro foi lançado com algumas críticas dos fãs: a capa não é lá tudo isso, o nome também fugiu dos outros livros da série, etc… Isso pode ter influenciado na história? Não, mas incomoda aos fãs que gostam de padrão. Inclusive eu.

Os personagens principais são Tom Severin e Cassandra Ravenel, que não poderiam ser o mais opostos do que já são. Enquanto Cassandra sonha com um bom casamento, uma casa no campo e uma na cidade para administrar e muitos filhos para criar, Tom Severin quase não tem vida fora de seus negócios. Tom é um homem prático, que não sabe muito bem como pensar de forma muito imaginativa, mas que está disposto a fazer tudo por aqueles com quem se importam. Como um romance poderia surgir disso? Mais clichê, impossível.

Já falando sobre a história, um dos primeiros momentos temos Tom e West no passado, onde Tom pede para casar com Cassandra pela primeira vez, quando vê Cassandra chorando no casamento de sua irmã, mas West nega, o que gera uma cena muito engraçada, marca da autora Lisa Kleypas.

Um bom tempo depois que essa cena aconteceu, sem querer, Cassandra é envolvida em um escândalo de maneira muito baixa, e, depois de muito tempo que Tom tentou se afastar de Cassandra, ele aproveitou o momento para ser a tábua de salvação dela. Ela não tem muita escolha já que sabia que, caso nada fosse feito para restaurar sua reputação, ela seria renegada pela sociedade e não poderia realizar os sonhos que tinha de ter uma família e uma casa no campo para administrar. Tom aparece como uma tábua de salvação sim, dando a ela a chance de se salvar de ser mais execrada pela sociedade, mas ele não é aquele homem que vai dar a ela a vida calma e tranquila que sempre sonhou, já que o nosso mocinho vive e pensa em um modo acelerado, que poucos de seus amigos compreendem.

Na sinopse diz que o casal se casa sem amor, fato, mas a atração que existe entre esse casal é inegável. Em Pelo amor de Cassandra, como nos outros livros, vemos os personagens amadurecendo e cedendo aos poucos, para que a relação chegue em um equilíbrio. Só que, ao invés de começar com a convivência, aqui o casal começa redigindo um contrato durante horas, onde, aos poucos, cada um vai colocando todos os detalhes da vida conjugal entre eles, desde Tom odiar barra franjas e qual animal de estimação eles poderiam ter.

_Sim – confirmou Tom, encorajando-a. – Encarregue-se de mim. Seja uma boa influência. Será um serviço de utilidade pública.

Pelo amor de Cassandra não é um livro tão cheio de ação como Pecados no Inverno ou mesmo Uma noiva para Winterborne, já que foca mais na convivência de dois personagens que sentem uma atração enorme um pelo outro, mas não se conhecem tanto. É muito divertido ver Tom tentando lendo romances para tentar compreender um sentimento que ele deixou de sentir a muito tempo, e ver Cassandra sendo mais dona de si do que deixava transparecer nos outros livros.

Os personagens secundários desse livro já conhecemos a maioria. Toda a família Ravenel aparece para deixar o livro mais leve e bem mais divertido. West é sempre uma peça que nos faz rir. Outro personagem que ganhou meu coração foi Bazzle, um garoto orfão que Tom decidiu dar uma oportunidade de um futuro melhor e que acabou conquistando Tom, Cassandra e os leitores. Ele é inteligente, esperto, aproxima nosso casal e ainda é essencial em uma das cenas mais emocionantes do livro, onde vemos que Tom não é uma máquina como demonstra ser.

_ A perfeição é impossível. A maior parte das verdades matemáticas não pode ser provada. A maioria das relações matemáticas também não. Mas você… parada aqui, neste vestido… você é perfeita.

Pelo Amor de Cassandra é um livro maravilhoso, que manteve a qualidade dos livros anteriores da série, onde temos dois personagens muito divertidos como protagonistas e que apresenta uma história de amor, aceitação e novas oportunidades.

Leia mais Reviews