Review | Paraíso Perdido, de John Milton & Pablo Auladell

Review | Paraíso Perdido, de John Milton & Pablo Auladell

O escritor e poeta John Milton escreveu em 1667 a grande obra PARAÍSO PERDIDO, onde basicamente apresenta entre tantas passagens como foi à queda de Lúcifer, e a expulsão de Adão e Eva do jardim do Éden. Tudo através de um poema épico. Como se não bastasse toda essa grande história, a editora Darkside Books traz para o Brasil a adaptação fantástica desse poema em quadrinhos pelas mãos do espanhol Pablo Auladell.

PARAÍSO PERDIDO, JOHN MILTON - PABLO AULADELLLúcifer e mais de 1/3 dos anjos foram expulsos do céu e condenados a perecerem no Inferno pela eternidade. Cheios de ódio e vingança, tramando contra Deus, pensaram em como poderiam se vingar. Sabendo que não teria muita chance contra o Onipotente, eis então que tiveram a ideia de prejudicar a criação divina de alguma forma (Adão & Eva) pois isso afetaria o criador diretamente. Mesmo em um lugar terrível, sem glórias, sem conforto, sem nada… Lúcifer prefere ser ver rei no inferno a ser um servo no céu. Lúcifer conhece entidades como, a morte junto aos portões do inferno, então decide agrupar aliados. Procurando sempre agir ardilosa e sorrateiramente para não chamar a atenção dos querubins celestiais.

Com uma bela introdução, a edição é dividida em tomos, direcionando os principais acontecimentos, com trechos retirados da obra original.

PARAÍSO PERDIDO, JOHN MILTON - PABLO AULADELLA narrativa gráfica da edição é espetacular e provoca certo incomodo. A forma hibrida dos anjos, o tom sombrio, a paleta de cores e a escolha dos tons e sombras, traz todo peso dos acontecimentos. Os olhares, os olhos, expressões faciais, mascaras, tudo entrega sentimento em cada personagem, e isso com certeza é um diferencial do quadrinista.

Lúcifer dialoga com si mesmo, seus anseios e desejos, há uma linha de raciocínio de fácil compreensão… O ego, a inveja que tem de Rafael, a mente do anjo caído é dotado de pensamentos impuros, beirando sentimentos ruins que perpetuam na humanidade desde de sempre. O anjo caído tem sede de poder, de glórias, conquistas e se sente desvalorizado e acredita que deveria ser ele a estar no topo.

A edição vale muito a pena, uma adaptação excelente, de mais de 10.000 versos sobre esse momento tão emblemático. Não só a queda é retratada de forma importantíssima, mas também a decepção de Deus perante a desobediência de Adão e Eva, e o momento da apresentação de seu próprio filho, O Messias… A falha de Adão e Eva é tida como o rompimento da confiança que Deus tinha no homem. Ele esperava apenas a gratidão e obediência, pois havia lhe dado o livre arbítrio dos anjos e isso lhe deveria ser considerado com um dos maiores presentes do criador.

Fato é que de acordo com os preceitos do cristianismo e do judaísmo a expulsão de Adão e Eva repercute e influencia até os dias de hoje a vida dos seres humanos, comumente chamado de Pecado Original. Estaríamos todos pagando por esse pecado?

PARAÍSO PERDIDO, JOHN MILTON - PABLO AULADELLPARAÍSO PERDIDO, JOHN MILTON - PABLO AULADELLUma edição primordial aos amantes da boa leitura, que adoram intrigas religiosas, os quadrinhos são uma ótima forma de adaptar a essência da obra original. John Milton perseverou e deu tudo de si para o desenvolvimento da obra. Perdeu sua segunda esposa e sua filha, ficou cego e mesmo assim não desistiu. Concluiu Paraíso Perdido narrando aos ajudantes e presenteou o mundo com esse grande clássico. Faleceu no mesmo ano da primeira publicação que contemplava sua obra de forma completa. Sendo assim, leia o quanto antes, uma obra do mesmo patamar de A DIVINA COMÉDIA, e nessa edição o leitor perceberá a junção de duas forças sem igual, a qualidade da obra e o tratamento da editora Darkside. Obra digna de leituras, releituras e discussões.

PARAÍSO PERDIDO, JOHN MILTON - PABLO AULADELL

Leia mais Reviews

Review | Paraíso Perdido, de John Milton & Pablo AuladellO escritor e poeta John Milton escreveu em 1667 a grande obra PARAÍSO PERDIDO, onde basicamente apresenta entre tantas passagens como foi à queda de Lúcifer, e a expulsão de Adão e Eva do jardim do Éden. Tudo através de um poema épico. Como...