Review | Jantar Secreto de Raphael Montes

  Raphael Montes a cada livro que escreve, acredito eu que tem como ideal sempre chegar com os dois pés sobre a porta. Por trás de cada personagem com certas descrições até estereotipados ele trás sempre a revelação do que se esconde por trás do véu do indiscreto charme da burguesia.

Raphael não tem medo de romper Tabus, ele sempre escrevera sobre os dois lados da moeda, seus personagens são burgueses ou até mesmo parte da mazela. Porém, quem mais escreveria sobre canibalismo com tanto sabor e tragédia?

Um grupo de jovens deixa uma pequena cidade no Paraná para viver no Rio de Janeiro. Eles alugam um apartamento em Copacabana e fazem o possível para pagar a faculdade e manter vivos seus sonhos de progresso na capital fluminense. Mas o dinheiro está curto e o aluguel está vencido. Para sair do buraco e manter o apartamento, os amigos adotam uma estratégia heterodoxa: arrecadar fundos por meio de jantares secretos, divulgados pela internet para uma clientela exclusiva da elite carioca.

Lançado pela editora Companhia das Letras, temos um livro que é um brilhante Thriller. O que o desespero é capaz de fazer? O livro nos trás consequências da ganância e do poder. É tão maravilhoso saber que na nossa literatura nacional tem surgido tantos talentos, a escrita do Montes é única, é uma escrita envolvente,direta e que nos trás aproximação dos personagens.

Raphael consegue descrever com beleza até a simples banalidade da rotina do trabalho, dos conflitos de uma amizade, consegue nos fazer envolver com os sonhos e ambições de seus personagens a ponto da gente chegar a pensar: ”Faça só mais um jantar, ganhe dinheiro, o que pode dar errado?”.

O uso da tecnologia no livro é legal, com páginas narrando conversas de Whatsapp e imagens de gifs e memes. O livro se torna mais envolvente talvez pelo fato de ser em primeira pessoa o que nos aproxima bastante da intimidade e drama do personagem.

O humor é ácido no livro, os detalhes não são poupados, é tudo bem servido como em um jantar de luxo mesmo, não existe modéstia ou medo na escrita de Raphael Montes. Ele faz questão de construir uma boa história para que no final você se surpreenda e mais que isso fique pensando e repensando em tudo que você leu e em como foi feito de idiota o tempo todo.

Caso você salive com os pratos descritos o autor é ousado ele lhe da a receita, o passado de cada personagem é lhe entregue aos poucos e confesso que as cartas a qual o personagem Leitão escreve para a mãe são trechos a qual eu ficava maravilhado.

Outra coisa bastante satisfatória de se ler não só nesse livro do autor como em outros é suas citações de culturas pops, de músicas e livros. Enquanto o Dante é alguém em cima do muro e que tenta ser o líder e ir em busca de soluções, temos personagens que tem suas complexidades e diferenças.

Leitão é negligente,preguiçoso e até misterioso, Hugo o que tem de talento como cozinheiro tem de arrogância e de egoismo. Miguel é o estudante certinho, bom moço que cuida da mãe e é amigo de verdade, Cora é deslumbrante ela você tem um misto de amor e ódio, Cora tem seus traumas também mas tem coragem e isso é inegável.

No final a única pergunta que fica é realmente só uma:

”Quem não teria feito igualzinho a eles?”

E você, já leu este livro? Qual foi sua experiencia com ele? Já leu algum outro livro do Raphael Montes? O que achou?

Vamos conversar nos comentários.

E Não se esqueça que temos muitas outras indicações, clique aqui e conheça um pouco mais.

E Curta o Site Mundo Hype nas redes sociais, compartilhe com amigos e continue por aqui.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here