Review I “Batman: Asilo Arkham”

Este é um material que resolvemos chamar de “Flashback Hype”, por trazer conteúdo já postado e agora atualizado aos nossos dias. Serão artigos curtos e de fácil entendimento, com uma linguagem simples e direta….sem datas e regras, como um simples papo entre amigos….esperamos que gostem!!!!

Resultado de imagem para asilo arkham grant morrison"

Boa tarde, amigos do Mundo Hype !!!

Hoje vamos falar de Batman Asilo Arkham“, uma publicação da Panini, capa dura, 220 páginas, ao preço de R$ 60,00., escrita por Grant Morrison e ilustrada por Dave Mckean. 

Essa não é uma aventura que você está acostumado a ler do Batman ( afinal de contas estamos falando de Grant Morrison), que simplesmente mostra o lado pouco mostrado do Batman: o lado traumatizado!!!

Não espere por um Batman corajoso, inteligente (sempre preparado e pensando um passo à frente de seus inimigos), aqui é mostrado um Batman abalado psicologicamente, inseguro e de sanidade mental questionável.

Convenhamos, mas o Batman é tão louco quanto os seus inimigos…vocês não acham?

O roteiro é bem simples: o Coringa junto a outros pacientes do asilo, estão em posse de reféns e, como exigência pedem a presença do Homem-Morcego no local.

O clima constante é de estarmos vivenciando um pesadelo.

A todo o tempo a arte de Dave Mckean (que ilustrou as capas de Sandman) nos transmite muito bem essa sensação.

Suas ilustrações definem à loucura presente no local, densa e pesada e criando assim, um clima sufocante (quase claustrofóbico).

O estado mental dos vilões que estão internados no Asilo Arkham, são muito bem retratadas através de simbologias das mais variadas formas.

Essa com certeza é uma história em quadrinhos para ser lida várias vezes, devido à quantidade de referências existentes em cada espaço, ocultos que Grant Morrison mescla na arte.

A edição da Panini ainda traz páginas e mais páginas contendo o roteiro original pensado por Morrison, (que na época idealizou a história com um Robin de sobretudo e um Coringa vestido de Madonna !!!), e uma entrevista com Karen Berger, editora do selo Vertigo na época.

Apesar do Batman estar um tanto diferente do que conhecemos, vale muito a pena a leitura de Asilo Arkham por nos trazer uma interpretação diferente do que estamos habituados nas histórias mais heroicas do homem morcego.

Espero que gostem da postagem e peço que deixem seus comentários/críticas, para que eu possa avaliar a qualidade do produto final.

Eu sou o Paulo Cruz (vulgo Cesinha) e te convido à estar comigo em meu próximo review…..continuem me dando o prazer de sua companhia…até a próxima!!!

PS: Este artigo foi feito após um longo período, afastado do prazer de escrever nesta página que tanto amo e respeito.

Chego até a me comparar com o mesmo sentimento do personagem acima citado, e com o apoio de amigos e familiares, consegui sair do meu “Arkham” completamente recuperado e sem sequelas.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here