Review | Fúria Sombria, de Tillie Cole

Review | Fúria Sombria, de Tillie Cole

Olá leitores! Voltei hoje com mais uma resenha de uma série de romance dark pela qual me apaixonei. Fúria Sombria é o quinto livro da série Hades Hangmen, escrito pela autora Tillie Cole e publicado no Brasil pela Editora The Gift Box.

Em Fúria Sombria temos a história de Phebe, irmã de sangue de Lih (protagonista de Coração Sombrio), que era Chefe das Irmãs Sagradas de Nova Sião. Phebe cresceu dentro da seita e foi instruída desde a infância a ser uma pescadora de homens: seduzi-los para que aceitassem entrar na seita. Como aconteceram muitas coisas no final de Redenção Sombria, Phebe acaba sendo sequestrada por Meister, um líder na Irmandade Ariana que faz de Phebe o que bem entende, seja física, psicológica ou sexualmente. Phebe vive o inferno que jamais imaginou viver nas mãos desse homem.

AK, ex-atirador de elite de operações especiais e atualmente faz parte da gangue dos Hades Hangmen, não consegue esquecer de Phebe desde quando a viu na comuna. AK é parte do Psycho Trio, então já sabemos que AK tem um passado pesado que faz com que ele encontre apoio em seus dois ‘irmãos’: Vike e Flame. Quando o vice presidente precisa de ajuda para resgatá-la, AK não hesita em nenhum momento e se voluntaria para ir buscar Phebe, sem saber o que encontraria naquele lugar e como encontraria a mulher.

Os homens de Hades conseguem resgatar Phebe, mas AK e Phebe precisam travar batalhas internas maiores do que desejavam, e percebem que, para enfrentar seus passados, precisam estarem juntos. E, além dos machucados internos, ainda há a ameaça externa que coloca a vida deles e de vários membros do MC em perigo.

_Você usa uma máscara, AK. – Sua cabeça inclinou para o lado quando meu coração bateu forte no meu peito e não parou. – Você riu e brincou, mas seus olhos… – Phebe estendeu a mão e passou os dedos em volta dos meus olhos. – Seus olhos permaneceram assombrados. Vendo algo no mundo que sua alegria não pode dissolver.

Quando eu acho que a autora já chegou no seu ápice de vida triste para um personagem, Tillie Cole consegue surpreender e fazer uma vida muito pior para o personagem de seu próximo livro. Phebe é uma mulher quebrada, abusada, que teve toda a sua fé e a sua vontade de resistir tirada pelos acontecimentos do livro anterior e pelas mãos de Meister, que é um f$d&[email protected] de marca maior, além de extremamente racista e misógino.

Phebe, por ter sua alma machucada desde pequena, consegue perceber em AK que ele também tem seus segredos e seus machucados, e que, por mais que ele pareça o mais estável do ‘psycho trio’, ele também tem seus momentos de queda. AK e Phebe precisam aprender a derrubar as barreiras que construíram em torno de si para conseguirem se ajudar.

As estrelas e as cicatrizes na minha alma. Cicatrizes que estavam ocultas, e que ganhei em minha jornada para a libertação. Mas pelo menos havia conforto em saber que ela também as possuía.

Pela primeira vez em muito tempo, não me senti tão sozinho.

Fúria Sombria é um livro cruel, do início ao fim. Os livros dessa série são todos livros pesados, com recomendação para maiores de 18 anos, mas Fúria Sombria conseguiu ser mais gráfico que os livros anteriores. Porém, mas mesmo passo, o livro mostrou uma maior dinâmica entre os homens do MC, mostrando-os como uma família, uma rede de apoio onde estão sempre uns pelos outros. A história não é apenas de luta e redenção de um casal, mas mostra o porto seguro onde os próprios homens do Hades podem descansar.

Ao mesmo tempo que me entristecia com os acontecimentos do livro, conseguia me alegrar por ver a interação de todos ali, sendo que outros personagens além de AK e Phebe ganharam capítulos para si nesse livro. Fúria Sombria terminou com um ótimo gancho para a continuação, e já estou ansiosa para saber o que vai acontecer, e quais serão os próximos casais e as próximas aventuras do MC.

Leia mais Reviews