Review | Enraizados, de Naomi Novik

É difícil falar de um livro que foge do padrão, supera suas expectativas e te deixa extremamente apaixonada. E Enraizados é um desses livros. Lançado em 2017 pela Editora Rocco – Selo Fantástica Rocco, o livro de Naomi Novik é uma pérola que não vi muitas pessoas comentarem sobre.

Sinopse:

“Nosso Dragão não come as meninas que captura, não importam as histórias que contem fora do vale. Nós às vezes as ouvimos por conta dos viajantes que passam por aqui. Eles falam como se estivéssemos sacrificando um ser humano e ele fosse um dragão de verdade. Claro que não é assim: ele pode ser um mago imortal, mas continua sendo um homem, e nossos pais se uniriam e o matariam se a cada dez anos ele quisesse usar uma de nós como comida. Ele nos protege contra a Floresta, e somos gratos; mas não tanto assim.” Contos de fadas revisitados Naomi Novik introduz um mundo novo e ousado, com raízes fincadas no folclore eslavo, tão cativante e encantador quanto uma fábula dos irmãos Grimm. Agnieszka ama seu lar no vale, sua vila tranquila, as florestas e o rio cintilante. Mas a Floresta corrompida fica à espreita na fronteira, cheia de um poder maligno desconhecido. Seu povo depende de um mago frio e ambicioso conhecido apenas como Dragão para apaziguar a ira da Floresta e impedi-la de avançar sobre o vilarejo. Mas ele exige um preço em troca da proteção: a cada dez anos, uma jovem é entregue para servi-lo; um destino quase tão indesejado quanto cair nas garras da Floresta. A próxima escolha está se aproximando rapidamente, e Agnieszka está com medo. Ela sabe ― todo mundo sabe ― que o Dragão vai levar Kasia: a bela, graciosa e corajosa Kasia, sua melhor amiga no mundo. E não há como salvá-la. Mas Agnieszka teme as coisas erradas. Porque, quando o Dragão chegar, não é Kasia que ele vai escolher.

Falar de um livro bom não é tarefa fácil. Falar de um livro que se tornou uns dos meus favoritos de 2019, mais díficil ainda. Mas prossigamos.

Sou muito fã de livros de fantasia e gosto muito de me aventurar a descobrir novos escritores nesse meio. Mas há um clichê que tem se tornado muito comum nos livros é a presença de um triangula amoroso na trama. Isso sendo construído para acrescentar à trama é muito bom, mas a maioria dos livros tem girado a história ao redor disso. Enraizados é um livro que foge à esse padrão, e vou te dizer que gostei demais disso.

Enraizados conta a história de Agnieszka (Nieshka para os mais íntimos), uma jovem de uma vila tranquila. Ela vive próximo à Floresta corrompida, e o livro é narrado em primeira pessoa por ela. Nieshka é uma jovem que vive livre pela vila onde mora, que nunca consegue manter suas roupas limpas ou seu cabelo arrumado, por mais que tente. Nieshka tem certeza que sua amiga Kasia, jovem destemida que foi preparada para ser levada desde a infância, será escolhida pelo Dragão, mas não é bem isso que acontece.

Nosso dragão não come as meninas que captura, não importa as histórias que contem fora do vale.

Niehska acaba sendo escolhida no lugar de Kasia, e, ao ir para a torre do Dragão, ela acaba descobrindo que é uma feiticeira e que a Floresta corrompida é muito mais perigosa do que ela imaginava. Sua vida na torre não é fácil, pois, de uma hora para outra teve toda a sua vida mudada, saiu da convivência de seus pais, seus amigos, sua vila e todo o mundo que conhecia para ser jogada em uma torre fria onde deveria ficar por 10 anos. Além disso tudo, precisa viver com um mago frio e crítico, que tenta ensina-la magia.

Observando a facilidade com que ele sufocou a magia do Falcão, lembrei-me claramente de que ele era um grande poder no mundo, que podia fazer até mesmo reis e outros magos temerem.

Sarkan, o Dragão, é um mago extremamente poderoso, que acaba aceitando a presença de Nieshka em sua torre, enquanto tenta ensina-la magia, porém, com o tempo, ele acaba percebendo que o modo da garota de fazer magia não é tão organizado quanto ele gostaria, e que a magia dela é muito maior do que ambos pensavam. O relacionamento entre eles não é nada amigável, pois Sarkan critica o tempo todo Nieshka, seu modo de se portar, sua curiosidade e qualquer atitude surpreendente que a garota tome. Houveram momentos que se eu pudesse entrar no livro já tinha batido no Sarkan.

O ritmo da história é constante. Mal acabam de resolver um problema, descobrem outro maior e pior. E o maior e pior aqui não decai em nenhum momento. A cada progresso que os protagonistas dão, Naomi Novik permitiu que a Floresta revidasse em igual ou maior proporção. A construção do vilão também foi extremamente formidável, pois não vemos um vilão comum e tolo, a Floresta em si é um mistério a ser descoberto e compreendido junto com Nieshka.

Imagem relacionada

Nenhum personagem é completamente vilão ou completamente herói. Todos são humanos (a maioria) passíveis de cometer erros e julgamentos precipitados. Entender a motivação por trás de cada personagem é sensacional, pois vamos descobrindo e entendendo junto as tramas que envolvem os personagens do livro. Os heróis não são puros e incorruptíveis, e podemos questionar sua alcunha de herói em vários momentos. Outro ponto importante é que nenhum personagem secundário é raso em sua construção. São pessoas complexas, assim como na vida real, sendo mais do que aqueles personagens dicotômicos aos quais estamos acostumados. Ninguém é puramente bom, ninguém é puramente mal. Todos sentimos raiva, medo, inveja, amor.

Não tem momentos desnecessários gastos com romances bobos em Enraizados. Vemos as coisas acontecerem pelos olhos de uma jovem garota, que acaba tendo que amadurecer ao se ver longe da família e enfrentando um inimigo extremamente poderoso, além de ter de morar com alguém completamente diferente do que ela imaginava e do que ela esperava. Não digo que não há romance no livro, mas ele é bem trabalhado e bem colocado na história.

Melhor essas crianças correndo na floresta com segurança. Se eu era forte, se eu tinha recebido força, poderia ser um escudo para eles: minha família, para Kasia, para aquelas duas crianças pequenas dormindo na cama e todas as outras que dormiam à sombra da floresta.

Não sei se perceberam, mas não falei de nenhum personagem em específico além de Nieshka e Sarkan porque tenho medo de me empolgar e acabar soltando algum spoiler de Enraizados. Só saibam que amei o papel de Kasia na trama, em como ela cresceu e se mostrou valente diante de tantos desafios. E não suporto o Falcão. Mago chato.

Eu adorei o final do livro. Não é o final feliz que tudo acaba de forma perfeita e feliz ao qual estamos acostumados, mas é um final a altura da história contada. É um final feliz, mas que foi atingido com muita luta. Sim, terminei o livro com um sorriso no rosto de satisfação e espero que a Editora Rocco traga outros títulos da Naomi Novik para o Brasil. Enraizados é uma leitura que recomendo a todos os amantes de fantasia. Na verdade, a todos os amantes da leitura. Espero que ele seja tão bom para vocês quanto foi para mim.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here