Review | Devastação – Aos cuidados da Fera, de MJ Haag

Sabe aquele nojo que estava disse estar sentido pelas irmãs da Benella na resenha anterior? Até o meio desse livro ele subiu até a décima potência. Devastação – Aos cuidados da Fera, começa com a Benella sendo salva de uma situação horrível e sendo confrontada por verdades difíceis de lidar no momento choque. Ela é salva do padeiro por sua fera, melhor, pelo Lorde que a fera voltou a ser. Na situação que acontece (não vou dar spoilers), Benella se questiona sobre a atitude de todos ali presentes.

Comemos enquanto rimos da comida. A risada não me tocou lá dentro. Eu duvidava que alguma coisa o fizesse de novo.

Ela decide voltar para a casa do pai em Ponte Inundada. Como o que aconteceu com Benella logo se tornou conhecido por todo o lugar, as irmãs dela (que poderiam simplesmente sumirem e não fariam falta) cortam relações com a garota, mesmo sabendo que ela era inocente. E não apenas as irmãs, mas todas as pessoas que se julgavam ‘respeitáveis’. Com essa situação, Benella acaba se isolando de tudo e remoendo suas dores sozinha.

Observei a expressão das pessoas e percebi alguma coisa. A busca pelo sucesso não tinha apenas extraviado minhas irmãs, mas muitos outros também. Não deveria ser assim.

Com essa nova dificuldade da garota de negociar o que caçava e colhia e o pai de Benella sem emprego, já que o lugar onde ele lecionava fechou as portas, eles acabam recebendo uma proposta do retornado Lorde, Alec Ruhall, para que o pai de Benella fosse seu braço direito, e que a garota retornasse a morar na mansão com eles.

Com a dificuldade, eles acabam aceitando e se mudam para a casa de Alec. O relacionamento entre Benella e Alec não está no melhor momento, pois Benella ainda questiona as atitudes dele quando ela foi atacada e lida com o amor que sentia pela antiga fera, que agora tinha sumido. Aos mesmo tempo, Alec ainda sente por Benella, e está disposto a recuperar suas terras, seu dinheiro e sua garota.

Se a história fosse só isso, já daria um bom livro. Mas, como percebi que MJ Haag gosta de complicar um pouco as coisas, mesmo recuperando a propriedade e o dinheiro com a ajuda de Benella e a supervisão do Sr. Hovtel, a feiticeira que amaldiçoou Alec ainda estava por perto e queria testa-lo, obrigando-o a dar uma festa (para os convidados certos).

_Papai, chegou bem na hora. – eu disse, acalmando-me. – O homem grosseiro atrás da mesa passara anos demais sem o conselho do pai. Talvez o senhor ainda consiga ajuda-lo, apesar da senilidade dele.

Meu pai ergueu as sobrancelhas, e seu olhar se voltou para Lorde Ruhall, que me observava com a mandíbula tensa. Virei-me de costas para ambos os homens e saí batendo o pé.

Ainda que tenha ido morar com Alec na mansão, ela ainda é rechaçada pelas irmãs, que a expulsam de seus locais de trabalho por não querer serem vistas com uma ‘prostituta’. No caso de Bryn, Benella consegue negociar com o marido da irmã para fazer doces para a festa, enquanto Blye simplesmente a expulsa de seu ateliê quando Benella foi encomendar um vestido. Elas só decidem se aproximar de novo em busca de algum proveito por Benella ser próxima ao Lorde. Ainda acho que Bryn se casou com uma pessoa boa demais para ela. Eu AMEI o final delas nesse livro.

_ Sua irmã. Ela precisava de velas. É malvada aquela garota.  Bobinha tentando colocar a culpa na senhorita. Uma língua afiada para alguém que carrega o filho de outro homem.

Alec tenta reconquistar Benella e se explicar para ela, mas ainda tem o temperamento da fera dentro de si, o que rende ótimas e engraçadas situações entre ele e Benella. Ele se esforça para entender a garota e dar a ela o espaço para que possa se recuperar e entender que ele ainda a amava.

_ Ele me fazia amá-lo – eu disse, finalmente encontrando seus olhos.

(…)

_ Menina teimosa – ele rosnou. – Ainda sou aquela fera!

Benella, mesmo com o fim da maldição, não se livrou de seus antigos problemas. Ela ainda era perseguida na antiga vila onde morava por Tennen, que ainda estava disposto a machuca-la.

Por mais que não goste do recurso narrativo aqui utilizado para que Benella passe a ser mais assertiva sobre suas atitudes e opiniões, gostei do desenvolvimento da personagem em Devastação. Ela não é mais aquela garota ingênua do primeiro livro. Agora Benella é mais dona de si e não aceita qualquer coisa de qualquer um. Critico o recurso utilizado pela autora porque nem é necessário que um personagem sofra algum trauma ou abuso para mudar sua percepção de mundo e ficar mais ‘forte’, pois dá a entender que apenas isso faz que com personagens (principalmente femininas) consigam mudar para atender algum requisito da trama.

Nesse meio de romances mal acabados e mal compreendidos, brigas de família e tentativas de manter o controle, o casal precisa trabalhar junto para cumprir as determinações da feiticeira, que mudam a cada momento. Eu tinha gostado desse personagem até o segundo livro, mas no final de Engano, achei ela tão egoísta quanto os outros que ela acusava de sê-lo.

_ Diferente de você, eu não puno os inocentes – eu disse sem me virar.

Por mais que me afeiçoei à Ila, o melhor personagem desse livro é o pai da Benella. Quem acompanhou minha leitura pelo Skoob percebeu que toda vez que ele aparecia com sua sensatez, ou melhor, desaparecia, eu vibrava como se assistisse a um jogo de futebol. Os outros empregados, que antes estavam enfeitiçados junto com Alec, também se mostram muito divertidos.

Novamente temos os mesmos erros da falta de pontuação dos outros dois livros anteriores. É bom a 3DEA Editora se atentar a isso, pois parece que são erros de mudança de formato do arquivo na hora de imprimir, que suprimiu alguns símbolos. Já tenho outros livros da editora na lista de próximas leituras e estou ansiosa para ler. Espero que sejam tão bons quanto Aos cuidados da Fera, que me surpreendi com toda a história e o capricho na edição e nos detalhes do livro (foi só a pontuação que deixaram passar).

Devastação – Aos cuidados da Fera é um livro bem intenso, que consegue deixar a história dos dois primeiros livros ainda mais emocionante. A série Aos cuidados da Fera é um romance dark que, em comparação aos que já li é até tímido em muitos aspectos, que nos traz uma releitura de a Bela e a Fera, onde nossos protagonistas precisam aprender a lidar com seus traumas e problemas de modo que o dia seguinte seja o seu felizes para sempre.

Confira as resenhas anteriores: Perversão e Engano.

Confira esse e outros livro na Amazon – Clique aqui

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here