Review | Depois do Fim do Mundo, de John Byrne

Review | Depois do Fim do Mundo, de John Byrne

Boa noite amigos da Mundo Hype !!!

Eu sou o Paulo Cruz e estou com uma nova coluna sem data fixa de postagem (pintou a ideia, vai para o site).

Minha proposta é falar de tudo relacionado a “Cultura Nerd” mas de um jeito diferente; como se estivéssemos em uma roda de amigos, jogando conversa fora (sem regras e sem pesquisas mirabolantes).

Trazer conhecimento, curiosidades e abrir um espaço para trocarmos opiniões, nos divertindo falando do que realmente gostamos.

Hoje vamos falar de “Depois do Fim do Mundo” de John Byrne (roteiro e arte), que nos apresenta uma estação espacial descobrindo momentos antes, uma enorme erupção solar que atingirá a Terra e dizimará bilhões de pessoas e a superfície do planeta.

A tripulação da EEI (Estação Espacial Internacional) composta por: Greg Boyd (Piloto da linha-aeroespacial Vantage), Hikari Akiyama (Física), Richard Benning (Proprietário das linhas-aeroespaciais Vantage), Yury Kunov (Comandante da Estação) e sua esposa Yulia Kunov (Comunicações), Pascal Brussard (Biólogo) e Gordie West (Co-piloto da linha-aeroespacial Vantage), tem a difícil tarefa de informar para o governo dos EUA a chegada de uma erupção solar, que exterminará a vida em quase a totalidade do planeta.

Em posse desta informação a Presidenta dos Estados Unidos da América resolve fazer um pronunciamento à toda a nação (por saber que o desastre é iminente e sem solução), em um momento carregado de tensão e tristeza.

A partir deste momento acompanhamos toda a fúria e destruição da erupção solar em direção à Terra, e já fazendo a primeira vítima fatal com a destruição da Estação Espacial Internacional.

Neste instante fica a dúvida para todos os integrantes da tripulação na nave em direção ao planeta Terra: o que eles encontrarão quando chegar lá?

Eu sou fã de carteirinha de John Byrne e tive o privilégio de acompanhar sua arte nos mais variados personagens da Marvel (principalmente a Tropa Alfa), da DC (quem não se lembra de Lendas e da fase extraordinária do Superman) e muitos outros trabalhos.

Esta edição foi um agradável “achado” que traz a arte de John Byrne fora do universo dos super-heróis e em um roteiro digno de um filme nos esquemas da Netflix (com certeza seria um dos grandes sucessos da plataforma de streaming).

E aí?….gostaram?

Deixem seus comentários, críticas e sugestões….e com base nas suas opiniões, vou postar assuntos de seu interesse e que agradem….para que continuemos nos divertindo e celebrando a amizade….conto com vocês….fuiiii !!!

Sobre o autor

Leia mais Reviews

Review | O dia em que te toquei, de Paula Toyneti Benalia

Olá leitores do Mundo Hype! Hoje trouxe para vocês a resenha de uma série de época de uma autora brasileira que tem me encantado...

Review | “VINGADORES PRIMORDIAIS”

Boa noite amigos da Mundo Hype !!! Eu sou o Paulo Cruz e esta é uma coluna sem data fixa de postagem (pintou a ideia, vai...

Review | A Paixão Segundo G.H., de Clarice Lispector

Ainda que a canção não tenha sido escrita para a escritora, toda vez que escuto a canção de Caetano Veloso e José Carlos Capinam...

Review | Neurocomic, de Matteo Farinella e Hana Ros

Eu amo livros de divulgação científica, isso é um fato. E quando é possível aliar divulgação científica com quadrinhos e uma edição incrível da...

Com Sangue, de Stephen King

Há uma máquina criadora de histórias, com alto índice de produtividade e criatividade que finge se passar por humano chamado S.T.E.P.H.E.N. K.I.N.G. - Hoje...

Review | O dia em que te toquei, de Paula Toyneti Benalia

Olá leitores do Mundo Hype! Hoje trouxe para vocês a resenha de uma série de época de uma autora brasileira que tem me encantado...

Review | “VINGADORES PRIMORDIAIS”

Boa noite amigos da Mundo Hype !!! Eu sou o Paulo Cruz e esta é uma coluna sem data fixa de postagem (pintou a ideia, vai...

Review | A Paixão Segundo G.H., de Clarice Lispector

Ainda que a canção não tenha sido escrita para a escritora, toda vez que escuto a canção de Caetano Veloso e José Carlos Capinam...

Review | Neurocomic, de Matteo Farinella e Hana Ros

Eu amo livros de divulgação científica, isso é um fato. E quando é possível aliar divulgação científica com quadrinhos e uma edição incrível da...