Review | Deixe a Neve Cair, de John Green, Maureen Johnson, Lauren Myracle

Deixe a Neve Cair - A simpática capa do filme
Deixe a Neve Cair – A simpática capa do filme

Deixe a Neve Cair foi lançado no Brasil pela Rocco Jovens Leitores em 2013 e acaba de ser transformada em um filme de Natal da Netflix e tem tudo para ser um dos filmes de fim de ano do serviço de Streaming.

Aproveitando a estreia do filme na Netflix (Veja aqui nossa resenha), a Rocco está relançando o livro com uma nova capa de acordo com a produção da televisão.

Trazemos aqui hoje a resenha do livro, que é extremamente adolescente, mas possui um estrutura muito interessante para contar 3 simpáticas historias românticas com pequenas ligações.

Este livro possui 3 contos de amor que se passam na época do Natal em uma cidade com muita neve. Cada conto foi escrito por um escritor diferente, e que fazem sucesso com o publico jovem.

Os contos possuem pequenas intersecções entre eles, o que deixa o livro mais interessante.

Comprei Deixe a Neve Cair devido ao nome de John Green na capa. Na época do lançamento deste livro  no Brasil, ele já fazia sucesso por aqui, devido a Quem é Você Alasca? e principalmente a A Culpa é das Estrelas.

Aqui o autor escreveu bem para seu publico juvenil mesmo, então confesso que em muitos momentos achei a estória bem bobinha, mas o interessante é a proposta do livro. Existe um “novelo” de estória e cada autor puxou uma parte do fio e saiu contando sua estória, flutuando sempre como um satélite na estória do outro.

Na primeira parte, conhecemos Jubileu, uma menina que devido a um problema familiar, tem que viajar para a Florida na noite de Natal, quando o que planejava era comemorar o aniversario de um ano de namoro passando a data na casa do namorado.

Porém neste dia cai uma histórica nevasca e seu trem fica preso numa cidadezinha. Neste trem ela conhece um rapaz que foi traído pela namorada e começam a conversar. Porém no mesmo trem estão também 14 lideres de torcidas bem loiras estereotipadas.

Achando impossível “sobreviver” aquele ambiente, ela decide sair do trem e comer algo num restaurante de Waffle cujo gerente é um rapaz coreano.

Porem ela não esperava que as lideres tivessem a mesma ideia que ela e nem conhecer Stuart, um rapaz que foi traído por sua namorada, que também é uma líder de torcida.

Este primeiro conto foi escrito por Maureen Johnson que já possui outros livros Jovem Adultos lançados no Brasil.

Na segunda estória, essa de John Green, conhecemos dois meninos e uma menina que estão assistindo a filmes na noite de nevasca quando são convocados por seu amigo coreano , gerente de um restaurante de waffles (Lembra dele do conto anterior?), para passarem a noite de natal de suas vidas: Numa lanchonete com 14 Cheerleaders presas por uma nevasca. Lembram delas??

Sim, assim as estórias se juntam e acompanhamos a saga de Tobie e amigos para chegar a lanchonete com a nevasca, o que fará Tobie perceber que tem coisa muito mais interessante ao seu lado do que as loiras de torcida.

A ultima estória é a mais fraca, e é protagonizada por Addie, que traiu o namorado e agora está desesperada para ele voltar. É obvio que ele é um dos traídos já citados acima. E assim, apesar deste conto beirar o insuportável, fecha-se o ciclo do livro.

Este ultimo conto foi escrito por Lauren Myracle, cujo outro livro famoso no Brasil é também uma coletânea de contos chamada Formaturas Infernais, onde divide o livro com as famosas Meg Cabot e Stephanie Meyer.

Os contos são bem adolescentes.

Rumam sempre para um final feliz de seus personagens com cenas de beijos igual todo bom final de comedia romântica americana.

Na época da leitura lembro de ter ido com muita expectativa, pois tinha acabado de ler dois livros maravilhosos de John Green e acabei me decepcionando um pouco com esta leitura, mas não dá para dizer que o fim do livro não nos deixa com o coração quentinho, mesmo com tanta neve com a que cerca os personagens dos 3 contos.

Mas o que chama atenção em Deixe a Neve Cair e nos permite relevar a inocência dos textos é a estrutura montada, já que foi escrito a seis mãos e todas as estórias possuem pequenas ligações que nunca soam forçadas.

Meio que começamos a querer achar as conexões entre as estórias. E fica a pergunta:

Como que ele foi escrito?

Um autor começou e passou para o outro continuar?

Se reuniram e saíram escrevendo juntos?

Se reuniram , bateram um papo, foram escrever e depois voltaram fazendo ajustes?

Difícil saber. Vou procurar na net e ver se encontro alguma estória ou será que você já viu alguma explicação sobre o processo e pode nos contar nos comentários abaixo?

Se você tem mais de 15 anos e procura conteúdo, não recomendo. ( A terceira estória é uma das piores estórias que já li. A personagem principal é extremamente bocó e irritante).

Mas se quer uma leitura leve para uma tarde, ao invés de ver TV, pode ir sem medo. Não vai mudar sua vida, mas dá para distrair.

Curioso para ver como ficou em formato de filme.

E você, já leu este livro? Ou já viu o filme da Netflix?

Curte outros livros dos três autores? Qual recomenda a leitura?

Vamos conversar nos comentários.

E Não se esqueça que temos muitas outras indicações, clique aqui e conheça um pouco mais.

E Curta o Site Mundo Hype nas redes sociais, compartilhe com amigos e continue por aqui.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here