Review | Corte de Chamas Prateadas, de Sarah J. Maas

Review | Corte de Chamas Prateadas, de Sarah J. Maas

Olá leitores do Mundo Hype! Hoje voltei aqui para falar de uma das fantasia mais aguardadas de 2021: Corte de Chamas Prateadas, da Sarah J. Maas. O livro publicado pela Editora Galera Record é o quarto volume da série que tem ganhado diversos fãs e diversas críticas ao longo dos anos.

Corte de Chamas Prateadas
Arquivo Pessoal. Foto tirada por Daisy Oliveira

Corte de Chamas Prateadas foi um dos poucos livros que adquiri em pré venda, pois não poderia perder a história tão magnífica que a Sarah J. Maas preparou de uma personagem tão controversa, a Nestha Archeon. Admito que a personagem principal desse livro nunca me chamou a atenção de forma positiva, mas estava muito disposta a conhecer o seu lado da história e entender o porquê de ela agir como agia.

Então Nestha se tornou um lobo. E se armou com dentes e garras invisíveis, e aprendeu a atacar mais rápido, mais fundo e com mais mortalidade. E se deliciara com isso. Mas quando chegou o momento de deixar seu lobo interior de lado, ela descobriu que ele também a havia devorado.

O livro conta sobre o desenvolvimento da personagem e de como ela lida com o luto depois da guerra contra Hybern, onde Nestha teve um papel crucial no final. E, claro, mostra Cassian, um dos membros da Corte dos sonhos ajudando e apoiando Nestha nessa jornada. Nestha, a senhora da Morte.

Cassian era bom. Em sua alma, em seu coração de guerreiro, Cassian era bom de uma forma que Nestha sabia que a maioria das pessoas não era. De uma forma que ela sabia que ela mesma não era e jamais seria.

E que jornada! Cheia de altos e baixos, Sarah expõe uma personagem que é forte e, ao mesmo tempo, frágil, que precisa de apoio, mas que também precisa criar sua própria rede de apoio para se superar, se entender, e até mesmo entender seus novos poderes. Nestha precisou aprender aos poucos que ela precisava se perdoar mais do que perdoar aos outros, e que, por mais que acreditasse que não, ela nunca esteve sozinha.

E dentro desse grupo que a acompanha, temos Cassian, que já aparece desde o segundo livro, com sua personalidade alegre, mas que também carrega seus traumas e é capaz de entender como Nestha se sente. Ele é o ponto alto do livro, pois sua interação com Nestha, embora muitas vezes seja física, é muito além disso, e ele tenta não demonstrar para não assustá-la.

O relacionamento que Cassian e Nestha vão construindo ao longo do livro é, por diversas vezes, doloroso para os dois, mas ele não abandona Nestha, mesmo quando ela conseguia ser cruel com ele. Era várias vezes em que os dois eram duros demais para expressar de forma clara suas vontades e emoções. Um casal que ganhou meu coração por completo.

A Morte o observava.

Mas a morte havia caminhado ao lado dele durante todos os dias de sua vida. Então Cassian acariciou a palma da mão dela com o polegar e disse:

_ Oi, Nes.

As amigas que Nestha faz nesse livro são tão incríveis que eu preciso de um livro pra Gwyn e outro só pra Emerie. Uma féerica com uma passado trágico e uma illyriana com problemas de família tornam-se o porto seguro de Nestha e o inicio de algo muito maior do que elas mesmas.

A amizade entre elas é uma coisa linda de se observar como foi construída, aos poucos, e como elas se tornaram tão amigas e tão próximas, principalmente em um momento no fim do livro (não vou dar esse spoiler). Elas são perfeitas juntas e separadas.

Emerie | A Court of Thorns and Roses Wiki | Fandom
Fanart de Corte de Chamas Prateadas com as personagen Gwyn, Nestha e Emerie, da esquerda para a direita

_ Sabe como seus olhos brilham quando seu poder sobe até a superfície? Como aço derretido. Como um fogo prateado.

Eu não quero falar muito de Corte de Chamas Prateadas para não estragar a experiência e os surtos com a leitura (tive vários), mas digo que se preparem pois o livro é intenso tanto na ação quanto na pegação. Sim, tem várias cenas bem sensuais, e algumas menções e pensamentos que já renderam diversas fanarts que são uma coisa de louco…

Uma coisa que gostei no livro, e muita gente não concorda comigo, foi que a autora mostrou uma faceta diferente de uma personagem que nos livros anteriores foi descrito sem defeitos: Rhys. Eu entendo que nos livros anteriores, temos a visão de perfeição dele aos olhos de Feyre, sua parceira, então seria mais complicado de trabalhar tantos problemas. Porém, em Corte de Chamas Prateadas, temos a visão de outros personagens sobre ele, que não é esse poço de perfeição que a maioria dos fãs veneram, que ele tem problemas sim, e que pode (e consegue) ser babaca várias e várias vezes.

Corte de Chamas Prateadas é um livro intenso, com uma leitura que prende e mostra outras facetas de personagens que já conhecemos, fazendo algumas ideias caírem por terra. Lógico que recomendo a leitura, já que favoritei o livro. Recomendo a leitura de todos os livros da Sarah J. Maas e, já aviso que esse livro é bom ter pelo menos +18 pra ler.

 

Leia mais Reviews