Review | Cinzas na Neve, de Ruta Sepetys

Hoje vou dormir mais triste…

…cheio de vontade de abraçar Lina e Jonas e dar-lhes um pouco do calor que a estupidez humana lhes tirou.

Cinzas na Neve, de Ruta Sepetys é um relançamento da Editora Arqueiro aqui no Brasil. Publicado originalmente com o o nome de A Vida em Tons de Cinza, está sendo relançado agora e recebeu o mesmo nome do filme, lançado nos EUA em 2018, e que no Brasil foi chamado assim para não ter nenhuma confusão entre o titulo antigo e a série 50 Tons de Cinza.

A Vida em Tons de Cinza, capa edição original da Editora Arqueiro em 2011.

Eu acho que este foi o livro mais triste que já li em toda a minha vida. Foram dois dias cheio de esperanças vãs. Não derramei lagrimas, mas me senti tão pequeno e impotente que fica até difícil explicar. Vontade de pegar um voo para a Lituânia e abraçar todo aquele povo, que perdeu tudo. Sua história, seu país, suas tradições, sua identidade. Não consigo parar de pensar se hoje eles já conseguiram recuperar uma parte disso.

Adoro livros sobre a 2ª Guerra e a história da perseguição Nazista aos judeus. Lembro de ficar muito emocionado ao visitar Praga e conhecer o “Roteiro Judeu”, que só foi mantido ali porque Hitler esperava exterminar todos os judeus e construir um museu em Praga, para mostrar a humanidade o que ele conseguira exterminar. Mas Hitler tinha um objetivo e um alvo, e até hoje eu achava que ele era o maior monstro que já aparecera na humanidade.

Até conhecer a estória sem esperança de Lina e sua família, que foram arrancados de casa e transformados em porcos e escravos pelos russos, sem nenhum motivo minimamente racional.  O que Stalin imaginava fazer? Ter escravos simplesmente por tê-los?? E o porque de levar um grupo até o Polo Norte?

A União Soviética anexou os Países Bálticos a ela com a intenção de aumentar seu poder bélico contra a Alemanha nazista, porém a guerra terminou e isto continuou.

E sempre achamos que os judeus sofreram, mas aquele mal durou de 1939 a 1945, quando Hitler morreu, porém a tragédia de Lina e dos Países Bálticos durou muito mais do que isso, pois após a guerra eles foram simplesmente esquecidos pelo mundo e anexados a Rússia, que se sentia no direito de governar aquela parte do mundo. O que era pior? O nazismo ou o comunismo??

O livro é dividido em 3 partes. Na primeira, descreve a viagem de 4 meses em um trem em condições sub-humanas. Na segunda descreve a vida destas pessoas trabalhando como escravas em uma fazenda comunitária e na terceira e mais cruel e sem sentido de todas, onde alguns Lituanos foram levados para morrer no Polo Norte. Impossível imaginar tamanho sofrimento.

No mínimo a dor deste povo durou 50 anos, pois foram invadidos pela Rússia em 1941 e só foram “libertados” após a queda do muro de Berlim em 1989. Difícil imaginar como foi o retorno destes países a vida normal. Difícil imaginar Linas, Jonas e Elenas que não tenham vivido simplesmente pelo ódio e desejo de vingança. Difícil entender como os russos eram capazes de tal atrocidades.

Livro triste e difícil, porém uma leitura obrigatória, para que o mundo saiba a que ponto o chamado “ser humano” pode chegar, e evitar que isto se repita. Será possível aprender com os erros do passado ou o homem sempre arruma motivos para se sentir superior ao seu semelhante??

No fim, além da inclusão dos Países Bálticos na minha lista de locais a se conhecer antes de morrer, fiquei com vontade de engatar outro livro sobre a 2ª Guerra que está na minha fila há tempos, mas acho melhor procurar uma leitura mais feliz para ver se o buraco no meu peito se fecha um pouco.

Recomendo!

Dei uma pesquisada na internet e não encontrei data de lançamento para este filme aqui no Brasil até o momento, o que é uma pena. Ele foi lançado no inicio do ano nos EUA e dividiu os críticos de acordo com o site www.rottentomatoes.com.

E você, já leu este livro?? Curte livros que contam estórias sobre a Segunda Guerra Mundial? Já tinha lido algo sobre a repressão trazida pela Russia para os Países Bálticos? Qual seu favorito?

Vamos conversar nos comentários.

Não se esqueça que temos muitas outras indicações, clique aqui e conheça um pouco mais.

E Curta o Site Mundo Hype nas redes sociais, compartilhe com amigos e continue por aqui.

2 COMENTÁRIOS

  1. Oi Helder, estava procurando uma resenha sobre esse livro antes de ler… Ele esta na minha lista, mas não lerei agora, visto do que se trata. Acabei de ler O tempo entre Costuras da Maria Duenas, não sei se já leu ou assistiu a série, mas também envolve a 2a. Guerra. Obrigada pela resenha.

    • Oi Carla, li o Tempo Entre Costuras alguns anos atrás quando ele foi lançado e lembro de ter gostado bastante. Eu nunca lembro de assistir a série, mas parece ser boa também. Tenho diversos livros da autora na minha fila, mas ainda não consegui ler nenhum outro. Você já leu mais algum? E comparando Tempo Entre Costuras e Cinzas na Neve, o único ponto em comum é a Guerra. Ele tem uma boa estória, mas bem mais fantasiosa do que este Cinzas na Neve, que é extremamente triste. Vale muito a leitura, mas é algo que nos faz refletir sobre a maldade humana, e nem sempre estamos neste astral, né?

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here