Review | “Batman: Os Três Coringas (em três edições)”

Review | “Batman: Os Três Coringas (em três edições)”

Boa noite amigos da Mundo Hype !!!

Eu sou o Paulo Cruz e esta é uma coluna sem data fixa de postagem (pintou a ideia, vai para o site).

Minha proposta é falar de tudo relacionado a “Cultura Nerd” mas de um jeito diferente; como se estivéssemos em uma roda de amigos, jogando conversa fora (sem regras e sem pesquisas mirabolantes).

Trazer conhecimento, curiosidades e abrir um espaço para trocarmos opiniões, nos divertindo falando do que realmente gostamos.

Natal é tempo de paz, harmonia, família e quadrinhos também !!!

Digo isso porque meu presente de amigo secreto, foram as três edições de “Batman: Os Três Coringas”.

Uma aventura que começou como um simples adendo da saga “A Guerra de Darkseid”, quando o Batman sentou-se na poltrona Mobius e fez a fatídica pergunta: Quem é o Coringa?….e a resposta foi no mínimo preocupante e misteriosa: Qual dos Três?

Vamos para a resenha?

Nossa história começa com o Batman retornando de uma ronda noturna, em péssimas condições de saúde física. A sequência do diálogo com o mordomo Alfred e as explicações dos motivos de suas cicatrizes é cinematográfica.

Na sequência encontramos a segunda personagem principal da aventura: Bárbara Gordon, a Batgirl, e temos o vislumbre de seu trauma causado pelo Coringa.

E finalmente o terceiro personagem desta trama: Jason Todd, o Capuz Vermelho, em uma sequência de sangue e violência, com o mesmo trauma adquirido.

(Imagem original do site Legião dos Heróis)

Três pessoas presas ao mesmo redemoinho de dor e sofrimento, que foi causado pela mesma pessoa: O Coringa. Mas fica a pergunta: por qual dos três?….o comediante, o criminoso ou o assassino?

Como vimos na primeira edição, o jogo dos três Coringas continua, mas com apenas dois palhaços do crime (eu não vou dar spoiler, para não atrapalhar o divertimento da leitura).

Batman, Batgirl e Capuz Vermelho continuam em suas buscas de redenções pessoais e acabam por se esquecer de trabalharem juntos como uma equipe, tornando assim o cenário caótico e cada vez mais violento.

Esta segunda edição é a mais densa e intrigante das três edições, pois as sequências das investigações são fantásticas. O roteiro de Geoff Johns e a arte de Jason Fabok (um dos meus desenhistas preferidos) nos remete à um clima de medo e terror de extrema violência e desespero.

E nesta edição nos é mostrado claramente qual é o plano original do trio (agora uma dupla) maquiavélico. E terminamos com a apresentação de um personagem chave e que há muito tempo não era lembrado.

E chegamos a conclusão deste arco, que com certeza ficará na lembrança de muitos leitores pela sua qualidade.

As pistas estão reunidas e a equipe tem que acertar suas diferenças, para solucionar este caso, que mergulhou Gotham em uma onda de violência e sangue.

A sequência final desta edição é uma aula de quadrinização e nos leva ao centro deste drama de heróis e vilões, que demonstram toda a sua dor e ódio provenientes dos seus atos durante anos, vivendo em um clima sufocante de Gotham City.

Após o final da aventura é apresentado um breve epílogo, demonstrando o destino de cada personagem (tipo cenas pós-crédito nos cinemas).

Minha análise final é positiva e digo que vale muito a pena a leitura deste material, porque tudo agrada ao leitor: uma boa história, uma arte fantástica de um dos melhores desenhistas da atualidade e personagens com peso e conteúdo escolhidos a dedo para esta narrativa…..divertimento garantido !!!!

E aí?….gostaram?

Deixem seus comentários, críticas e sugestões….e com base nas suas opiniões, vou postar assuntos de seu interesse e que agradem….para que continuemos nos divertindo e celebrando a amizade….conto com vocês….fuiiii !!!

Leia mais Reviews