Review | Batman: Cidade Castigada (Edição Especial)

Essa é uma história que sem dúvidas consegue transmitir perfeitamente o que há de melhor do personagem Batman, que é o seu lado “detetivesco” e investigativo, tendo que ir juntando as peças de um enorme quebra-cabeças na busca para solucionar e descobrir os verdadeiros culpados. Para ficar ainda melhor, tudo isso acontece em um ambiente noir e sombrio nos diversos lugares de uma Gotham cruel, escura e perigosa, levando o Cruzado Encapuzado mais do que nunca a ter cuidado onde “pisa”.

  • Sobre os acontecimentos antes e durante essa história

Essa edição encadernada foi publicada pela editora Panini Comics no ano de 2007 compila as edições de 620 a 625 da revista Batman e é escrita pelo reconhecido e premiado (vencedor dos prêmios Harvey e Eisner) roteirista norte-americano Brian Azzarello (autor de obras como 100 Balas e Hellblazer), desenhada pelo também premiado quadrinista argentino Eduardo Risso (100 Balas) e possue capas de Dave Johnson e as cores de Patricia Mulvihill.

A história de Cidade Castigada se passa após os acontecimentos da tão famosa saga Silêncio (de Jeph Loeb e Jim Lee). O ponto inicial dessa história parte após uma garota (Elizabeth Lupo) ser encontrada morta num depósito de lixo da cidade de Gotham com traços de violência e crueldade, e o principal suspeito é seu próprio irmão, Angel Lupo, que segundo as primeiras informações teria ordenado que vilão Crocodilo fizesse o serviço. Entretanto Batman ainda não sabe qual ou quais os motivos que o levaram para isso, e isso o leva numa jornada investigativa atrás de respostas.

Paralelo a tudo isso, Batman se depará com uma situação parecida com a qual ele viveu anos atrás quando seus pais foram mortos e ele foi deixado órfão nessa vida. Assim, ele passa a refletir sobre a sombria cidade que se tornou Gotham ao longo dos anos e que agora ele precisa lutar para trazer justiça. Vemos claramente isso quando Batman diz: “No entanto, Deus não perde tempo chorando por Gotham. Esta chuva? Se vem dele… não são lágrimas“, levando-nos a ter uma noção de quanto sórdida é a Cidade das Sombras.

  • Vilões e personagens marcantes

Cidade Castigada traz diversos personagens clássicos para essa história, dando a eles não só momentos de lutas sangrentas, mas sim diálogos que conseguem trazer um pouco das suas personalidades e suas próprias características, como por exemplo os encontros marcantes e “ao acaso” entre Batman e o “cafetão” Crocodilo, que toma um rumo de um interrogatório com tons de tortura, tudo isso com o propósito de obter informações. Ou até mesmo “negociante de informações” Pinguim que tem orgulho de possuir acesso a informações sobre quem quiser em Gotham e por isso brinca de querer saber mais do que o Homem Morcego. Outro vilão clássico que nesta história possui momentos marcantes e tem relevada importância nessa história é o Scarface e sua “marionete” Arnold (digo isso visto que os papéis se invertem fazendo com que leve o leitor a pensar que Arnold é apenas uma vítima da sua própria marionete manipuladora), onde a conclusão leva o leitor a ver que suas motivações tinham no fundo um propósito motivado por razões sentimentais. Nessa história também temos dois novos personagens que mesmo com o pouco tempo “em tela” já dá pra ter uma dimensão do quão são bons, são eles Hiroshima e Nagasaki.

No mais, essa história vale muito a pena de ser lida, mesmo se você não tiver lido anteriormente os acontecimentos da saga Silêncio, visto que os personagens principais são devidamente apresentados no decorrer da história. Os acontecimentos casam muito bem com os desenhos, então pode ficar tranquilo quanto a isso. Sem dúvidas, recomendo fortemente essa leitura!

1 COMENTÁRIO

  1. Ótimo Review!!
    Com conteúdo e bem “amarrado” em sua descrição.
    Esse gênero de aventura detetivesca, está em falta nos últimos tempos para o personagem.
    Com certeza é leitura obrigatória…. parabéns!!!

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here